Bombardeio no Iêmen intensifica; Liga Árabe se reúne para discutir a operação militar

Sanaa, Iêmen (CNN) Em apenas algumas semanas, as boas relações com os vizinhos tornaram-se uma questão de sobrevivência para o presidente do Iêmen Abdu Rabu Mansour Hadi. No sábado, ele reuniu aliados regionais no Egito, enquanto eles bombardearam seus inimigos no Iêmen.

Após rebeldes Houthi ocuparem semanas atrás a capital Sanaa, Hadi fugiu. Quando o presidente pediu a intervenção militar para derrotar a tentativa de derrubá-lo, os países adjacentes responderam esta semana com uma operação de grande ataque aéreo.

Na escuridão da madrugada de sábado, os jatos aumentaram a saraivada de bombardeio em Sanaa, com determinação a Operação Tempestade Árabe entrou em seu quarto dia. E Hadi estava em Sharm el-Sheikh para se reunir com os líderes da região na cimeira da Liga Árabe.

O Iêmen está mergulhado no caos desde que os rebeldes Houthi – muçulmanos xiitas, que há muito se sentiam marginalizados no de país maioria sunita – começaram tomando o controle da capital e de outras áreas do país nas últimas semanas.

A rebelião perturoua outras nações de maioria sunita, o que levou os ataques aéreos pela Arábia Saudita e ao menos outros sete países que visam ajudar a restaurar o governo de Hadi.

A agitação também levou à retirada nesse mês das forças especiais dos EUA no Iêmen, comprometendo seriamente os esforços de contraterrorismo em um país que tem sido um reduto para a Al Qaeda na Península Arábica (AQAP).

Ataques contínuos na capital

Sexta à noite, os ataques aéreos sauditas liderados em Sanaa eram contínuos.

Jatos bombardearam esconderijos de armas de Hadi e outros meios militares, disseram os Houthis e funcionários do governo iemenita. E a Arábia Saudita alegou grandes sucessos.

The Royal Saudi Air Force esmagou todas as principais armas de defesa aérea do Houthis e seus aliados, disse um assessor saudita no sábado. Eles dizimaram a infra-estrutura militar principal em torno de Sanaa e destruíram a maioria das principais estradas que ligam a capital com as principais cidades Taiz e Aden.

A RSAF devastaram todos os maiores campos de aviação, disse o assessor saudita, e muitos Houthis e combatentes aliados foram atingidos pelas bombas.

Aden em caos
Os ataques aéreos estenderam muito além com armas antiaéreas, e rumores circularam de uma possível invasão terrestre, disse um diplomata do Iêmen. Sem uma invasão, os Houthis ainda dominariam, disse o diplomata.

“A linha inferior é – Eu não vejo quaisquer forças políticas ou militares no terreno no país, agora que poderia confrontar a força dominante – os houthis”, disse o diplomata.

Forças especiais navais sauditas invadiram o território para resgatar 68 diplomatas de Aden e levá-los para a Arábia Saudita, e o reino tentou remover uma delegação da ONU do país, disse o assessor saudita.

Na área da cidade portuária de Aden, opondo as forças militares iemenitas – os aliados com os Houthis, e quem os apoia Hadi – têm lutado por mais de uma semana.

O diplomata disse que o caos estava sendo relatado em Aden.

“Estamos ouvindo relatos de execuções sumárias e saqueando” em Aden, disse o diplomata nesse sábado.

Forças Terrestres

A Arábia Saudita tem rechaçado os Houthis com um bloqueio, efetivamente cortando suas linhas de fornecimento, e seus controles do espaço aéreo da força aérea iemenita. A Arábia Saudita e o Egito têm falado sobre a possibilidade de usar forças terrestres.

A Liga Árabe é esperada para dar a sua bênção oficial à operação no sábado, o que poderia abrir o caminho para uma invasão terrestre, relatou o enviado da CNN.

O assessor saudita disse esperar um grande anúncio da Arábia Saudita na cimeira. Mas também pode haver resposta desfavorável de alguns países membros, como a maioria xiita do Iraque ou possivelmente, a Argélia.

Divisão entre sunitas e xiitas
Embora o reino saudita assuma a liderança com cerca de 100 aviões de guerra, os parceiros da coalizão incluem os Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Bahrein, Catar, Jordânia, Marrocos, Sudão e Egito.

Juntos, eles compõem cerca de um terço dos membros da Liga Árabe. São nações muçulmanas de maioria sunita, e os rebeldes Houthi são muçulmanos xiitas aliados com o Irã.

Se o Iêmen se tornar um país satélite iraniano, sua fronteira seria percebida como uma das maiores ameaças pela vizinha Arábia Saudita, que vê os Houthis como proxies do Irã, rival da Arábia Saudita, no Golfo Pérsico.

O Irã denunciou acentuadamente a intervenção armada.

Na cúpula da Liga Árabe de sábado no Egito, Hadi denunciou os Houthis como Irã “fantoches” do irã.

“Eu digo para o fantoche do Irã, e aqueles que estão com ele, vocês destruíram o Iêmen com suas políticas imaturas, criando crise interna e regional”, disse Hadi. “Vocês estão errados ao pensar que podem construir a pátria com gritos e discursos.

“Vocês violaram a soberania (do Iêmen), e assumem a responsabilidade pelo que acontece e o que vai acontecer.”

Os Estados Unidos aprovaram os ataques aéreos e estão apoiando logisticamente, e auxiliando as forças da coalizão na localização de alvos, mas não participam na batalha ativa.

Um pequeno contingente de forças norte-americanas tinha sido estacionado no Iêmen para ajudar na luta contra a AQAP, mas o deixou este mês depois que os rebeldes Houthis avançaram de Sanaa para Aden.

Durante anos, o Iêmen tinha permitido drones dos EUA e forças de operações especiais para perseguir AQAP no país. Agora, o arranjo está em frangalhos. Os Houthis mudaram para Sanaa, em setembro, o que provocou as batalhas que mataram algumas centenas de pessoas antes de uma chamada para cessar-fogo. Em janeiro, eles cercaram o palácio presidencial e Hadi renunciou e foi colocado em prisão domiciliar.

Hadi escapou em fevereiro, fugindo para Aden e declarando que ele permanecia líder do país. Os Houthis assumiram o controle das forças militares estacionadas perto de Sanaa, incluindo a força aérea. Após combates se moverem em direção a Aden esta semana, Hadi deixou o país.

http://edition.cnn.com/2015/03/28/middleeast/yemen-saudi-arabia-intervention/index.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s