Palestinos apoiam operação conjunta com exército sírio em Yarmouk, mas a principal facção, filiada ao Hamas, não participa

Campo de refugiados foi dominado pelo Estado Islâmico.
Esforço palestino será complementário ao do Estado sírio.

Um grupo de 14 facções palestinas anunciaram nesta quinta-feira, pela primeira vez, que apoiam uma operação militar conjunta com o governo sírio para expulsar os jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) do campo de Yarmuk, sul de Damasco.

“O esforço palestino será complementário ao papel do Estado sírio para purificar de terroristas o campo Yarmuk”, afirmou, em Damasco, um dirigente da Organização para a Libertação Palestina (OLP), Ahmed Majdalani.

“As facções apoiam uma solução de segurança que será realizada em associação com o Estado sírio e que terá como prioridade a manutenção da segurança dos cidadãos”, afirmou.

“Concordamos que havia uma cooperação permanente com a liderança da Síria e a formação de um um centro de operações conjunto com as forças do governo sírio e as facções palestinas, que terá uma presença significativa no campo e em seu arredores”.

Majdalani acrescentou que as forças palestinas trabalharão de forma integrada com o Estado sírio para “limpar o campo dos terroristas”.

Não ficou claro, no entanto, que posição ocuparão os combatentes palestinos dentro do campo.

O grupo Aknaf Beit al Maqdis, fundamental nos combates contra o EI em Yarmuk, não estava presente na reunião e não pôde ser contatado.

Este grupo se opões governo sírio e cooperou com os combatentes rebeldes contra os jihadistas do EI no Yarmuk desde que a organização extremista entrou no campo em 1o. abril passado.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/04/palestinos-apoiam-operacao-conjunta-com-exercito-sirio-em-yarmuk.html

Uma consideração sobre “Palestinos apoiam operação conjunta com exército sírio em Yarmouk, mas a principal facção, filiada ao Hamas, não participa”

  1. Eis o verdadeiro motivo da não participação do grupo al-Maqdis na tentativa de livrar os palestinos do massacre perpetrado por ISIS e al-Nusra:

    “A maior parte das facções em Yarmoul se opõe ao regime do presidente sírio, Bashar al-Assad. A principal delas é a Aknaf Beit al-Makdis, uma subdivisão do Hamas, que apoia os rebeldes sírios. Mas outras facções menores, em especial o Comando Geral da Frente Popular pela Libertação da Palestina, são aliadas ao regime sírio.”

    http://oglobo.globo.com/mundo/governo-da-siria-oferece-apoio-refugiados-palestinos-15806783

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s