Cerca de 1.200 prisioneiros escapam de prisão no Iêmen

Cerca de 1.200 prisioneiros, incluindo suspeitos da al Qaeda, escaparam durante confrontos em um presídio no centro do Iêmen nesta terça-feira (30), disseram autoridades.

O incidente é o maior em uma série de fugas de presos que deixaram soltos militantes iemenitas nos últimos anos, e sinaliza uma erosão maior do Estado em meio a uma guerra civil.

“Grupos de apoiadores da al Qaeda… hoje atacaram a prisão na cidade de Taiz e mais de 1.200 dos perigosos prisioneiros escaparam”, disse a agência de notícias estatal Saba, citando uma fonte de segurança.

Outra autoridade local disse à Reuters que alguns dos fugitivos eram “suspeitos de pertencer à al Qaeda”, mas relatou que eles escaparam em meio a pesados confrontos entre milícias na cidade.

Combatentes xiitas do grupo Houthi entraram em Taiz em março, em um avanço em direção ao sul do país a partir de sua base na capital Sanaa, o que motivou a intervenção militar de uma coalizão liderada pela Arábia Saudita.

Mas três meses de ataques aéreos ainda não conseguiram frear o avanço do grupo e de unidades do Exército do Iêmen que são leais ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh, aliados dos rebeldes houthis.

O oficial de segurança disse que forças armadas ligadas a Saleh permitiram que prisioneiros escapassem.

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/cerca-de-1200-prisioneiros-escapam-de-prisao-no-iemen-incluindo-suspeitos-da-al-qaeda,e61c887dec59b2d659720d77a420c937nozsRCRD.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s