Os judeus são assassinados simplesmente por serem judeus

Não importa o quanto o mundo tenta mostrar a atual onda de ataques terroristas em Israel como derivado de algum tipo de frustração árabe por causa dos recentes acontecimentos, o fato é que é simplesmente uma continuação de décadas de violência por parte de árabes contra civis judeus cujo único crime é ser judeu e que querem chamar Israel seu lar.

“Eu me lembro da queima da casa de meus avós em 1929, durante os motins anti-judaicos em Hebron. 133 judeus foram mortos em uma semana por manifestantes árabes, enquanto os estudantes foram massacrados em uma yeshivá. Estes ataques não ocorreram em um vácuo. A mídia árabe daqueles dias publicou artigos inflamatórios com raiva contra os direitos dos judeus para rezar no Muro das Lamentações em Jerusalém”, disse Na’eh Eitan, o embaixador de Israel para o Reino Unido durante uma entrevista ao jornal The Telegraph.

Como hoje, a mera presença de judeus na terra de Israel parece ser suficiente para provocar violência contra eles, porque o fato é que uma grande parte da comunidade palestina não quer conviver com o povo judeu e estão dispostos a usar a violência eo terrorismo contra eles. Como o embaixador disse: “As desculpas podem mudar ao longo dos anos, mas a realidade é que, em 1921, 1929, 1936 ou 2015, os judeus estão sendo assassinados simplesmente por serem judeus.”.

(Entrevista completa: http://goo.gl/GYGfKM – Foto: Said Khatib / AFP)

Padre Gabriel Naddaf em Português

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s