Cerca de 50 mortos por mísseis que atingiram centros médicos e escolas em cidades sírias

Cerca de 50 civis foram mortos quando mísseis atingiram cinco centros médicos e duas escolas em áreas controladas pelos rebeldes nas cidades da Síria nessa segunda-feira.

A carnificina ocorreu devido as tropas sírias com o apoio da Rússia terem intensificado seu impulso em direção ao reduto rebelde de Aleppo.

Quatorze pessoas foram mortas na cidade de Azaz, perto da fronteira com a Turquia, quando mísseis atingiram uma escola que abrigava famílias que fogem da ofensiva e um hospital infantil, disseram dois residentes e um médico.

As bombas também atingiram um outro abrigo de refugiados no sul da cidade e um comboio de caminhões, disse outro morador.

“Temos um grande número de crianças gritando no hospital”, disse o médico Juma Rahal.

Pelo menos duas crianças foram mortas e dezenas de feridas, disse ele.

Ativistas postaram o vídeo online pretendendo mostrar o hospital danificado. Três bebês chorando estavam em incubadoras em uma enfermaria cheia de equipamentos médicos quebrados. Reuters não pôde verificar independentemente o vídeo.

Em um incidente separado, mísseis atingiram um outro hospital na cidade de Marat Numan, na província de Idlib, no noroeste da Síria, disse o presidente francês dos Médicos Sem Médicos Sem Fronteiras (MSF), que foi apoiar o hospital.

“Havia pelo menos sete mortes entre o pessoal e os pacientes, e pelo menos oito agentes do MSF estão desaparecido, e não sabemos se eles estão vivos”, Mego Terzian à Reuters.

COBERTURA RELACIONADA

“O autor do ataque é claramente … o governo ou a Rússia”, disse ele, acrescentando que não era a primeira vez que as instalações do MSF na Síria tinham sido atacadas.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, que monitora a violência em todo o país, disse que um enfermeiro foi morto e cinco enfermeiras, um médico e um enfermeiro devem estar sob os escombros no hospital MSF.

Também em Marat Numan, outro ataque atingiu o Hospital Nacional na extremidade norte da cidade, matando duas enfermeiras, disse o Observatório.

Violação do direito internacional

O Secretário-Geral das Nações Unidas Ban Ki-moon disse que os ataques, que a ONU disse que mataram cerca de 50 civis, foram uma flagrante violação das leis internacionais.

“Estes incidentes lançam uma sombra sobre os compromissos assumidos na reunião ISSG (Grupo Internacional de Apoio Síria) em Munique em 11 de fevereiro”, disse o porta-voz da ONU, Farhan Haq.

Os Estados Unidos também condenaram o bombardeio intensificado no norte da Síria e disseram que iam contra os compromissos assumidos pelas potências mundiais em Munique na semana passada para reduzir as hostilidades.

http://uk.reuters.com/article/us-mideast-crisis-syria-missiles-idUKKCN0VO12Y

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s