Pastor condenado a 14 anos de prisão por impedir demolição de cruz

Um tribunal chinês condenou a 14 e 12 anos de prisão um pastor e a mulher por corrupção e tentativa de alterar a ordem social depois de ambos terem tentado travar a demolição da cruz da sua igreja

Além de Bao Guohua, pastor de uma igreja protestante na cidade de Jinhua, no leste da China, e a esposa, Xing Wenxiang, também o filho do casal foi condenado a três anos de prisão, segundo a Organização Não-Governamental (ONG) cristã China Aid.

O pastor e a mulher foram acusados de desvio de fundos, de apelaram à alteração da ordem pública, de gerirem negócios ilegais e de esconderem documentos contabilísticos.

Os símbolos religiosos de mais de 1.800 igrejas de Zhejiang foram demolidos no último ano, segundo a China Aid.

As demolições desencadearam protestos em Zhejiang, região onde localiza Wenzhou, conhecida como “Jerusalém da China” devido às numerosas igrejas.

O regime chinês justifica as demolições como fazendo parte de uma campanha de embelezamento urbano.

Várias pessoas que se manifestaram contra as demolições foram detidas e julgadas, assim como os seus advogados.

Um dos detidos foi o advogado Zhang Kai, conhecido como “o defensor das cruzes”, a quem a polícia acusa de instigar os protestos.

Detido em agosto do ano passado, o advogado apareceu na quinta-feira numa televisão oficial a admitir culpas, num novo caso na China, segundo organizações de defesa dos direitos humanos, de “confissão forçada”.

Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s