Combatendo “a prudência” das trevas palestinas

Por Andréa Fernandes

Alguns cristãos brasileiros costumam recitar a seguinte afirmação: “os filhos das trevas são mais prudentes do que os filhos da luz”, e assim o fazem amparados no Evangelho de Lucas. (Lc 16:8).

Porém, esses mesmos cristãos que citam “versículos de efeito”, esquecem do dever de lutar contra essa triste realidade. Um exemplo nítido é a questão do tema “apartheid”, que é um ardiloso instrumento praticamente exclusivo de ÓDIO CONTRA ISRAEL muito bem manipulado pela esquerda mundial para chegar ao fim que almeja. E afirmo isso, porque já estive no consulado sírio de São Paulo e ouvi um articulista do Portal Vermelho anunciando com muita efusão os “frutos podres” da sua recente viagem pelo mundo mobilizando os comunistas para apoio à chamada “causa palestina”.

Ora, basta inteligência mediana para perceber que qualquer “causa” vindicada por seguidores do Comunismo é deletéria para aqueles que seguem os princípios estatuídos nas Sagradas Letras e que embasam a ética judaico-cristã!

No entanto, percebemos “cristãos” afogados na visão torpe de uma ideologia que apregoa no seu nascedouro o “discurso de ódio”, e que atualmente é a artimanha mais utilizada para “calar a voz” das verdadeiras vítimas da aversão às liberdades religiosas. E essa união espúria da esquerda com os movimentos totalitários muçulmanos simboliza, dentre outras coisas, a insana luta global contra cristãos e judeus.

É assombroso o grau de desinformação daqueles que advogam a TESE MUÇULMANA de “apartheid israelense”. Geralmente, os defensores mais belicosos dessa ideia, jamais leram qualquer informação ou artigo não advindo da astuta “máquina de propaganda palestina”. Dessa forma, incontáveis cristãos pelo mundo vociferam o “mantra antissemita palestino” de segregação racial, mas não têm o menor conhecimento da verdadeira LIMPEZA RELIGIOSA que vem sendo propagada pelas lideranças palestinas contra os cristãos que vivem na Cisjordânia e em Gaza.

Será que os “cristãos brasileiros” que tanto defendem esse ideário esquerdista de “vitimização palestina” sabem que os territórios palestinos ocupam o 24º lugar no ranking mundial de perseguição aos cristãos, segundo a renomada missão Portas Abertas? Será que sabem do destino de palestinos que ousam vender suas propriedades a cristãos ou judeus? Pois bem, como não poderia deixar de ser, são MORTOS! Afinal de contas, a sharia (lei islâmica) é a base da segregação racial que estimula o ódio mortal de palestinos contra judeus e cristãos.

E como a imprensa jamais divulgará as atrocidades cometidas por palestinos contra as minorias cristãs, o “apartheid israelense” continuará sendo o único discurso global. Todavia, o direito à igualdade manifesta em todos os segmentos da sociedade está oculto aos olhos dos críticos, e por isso, nenhuma palavra sobre os partidos políticos e representantes árabes no knesset (parlamento), ou sobre o fato dos árabes ocuparem importantes posições de destaque até mesmo na Suprema Corte do país! E o tratamento de sírios, palestinos e até familiares de terroristas palestinos em hospitais israelenses é assunto terminantemente proibido, pois, anularia o argumento falacioso de apartheid.

Logo, as “trevas palestinas” estão vencendo muitos cristãos que dizem “andar na luz” porque não há interesse da maioria dos seguidores do Cristianismo em conhecer a realidade da segregação sem a “mordaça midiática esquerdista”.

O dia em que a “luz raiar”, as redes sociais estarão repletas de cristãos combatendo todo instrumental ideológico esquerdista que formula conceitos acadêmicos para demonizar Israel, e, ao invés de repetir discursos mentirosos se voltarão para a defesa dos seus irmãos de fé, os quais são as verdadeiras vítimas da segregação religiosa em todos os territórios muçulmanos.

Andréa Fernandes (Advogada, internacionalista e presidente do EVM)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s