Crescem conversões forçadas de mulheres ao Islã no Paquistão

Lahore (RV) – Todos os anos no Paquistão mais de 1 mil moças são sequestradas e forçadas a se converter ao islamismo. A maior parte pertence à religião cristã ou a outras minorias religiosas, as mais vulneráveis e indefesas. A RV entrevistou o professor Mobeen Shahid, docente na Pontifícia Universidade Lateranense e fundador da Associação dos paquistaneses cristãos na Itália, que explicou este preocupante fenômeno – que se realiza diante do silêncio da mídia:

“A situação das moças que pertencem à minorias religiosas no Paquistão, em particular cristãs e hindus, é péssima porque está crescendo de maneira incrível. As minorias religiosas são a parte mais frágil da sociedade. A lei da ‘sharia’ prevê, em nível constitucional, fortes discriminações contra as mulheres. No ano passado, foram registrados 1,2 mil casos de moças sequestradas e obrigadas a se converter ao islamismo. Mas isto é só a ponta de um iceberg”.

RV: Prof. Shahid, como as famílias destas jovens cristãs enfrentam esta situação?

“As famílias cristãs, infelizmente, além da lei, interpelam quando possível, mas não dispõem de nenhum meio, a não ser pedir assistência ao próprio pároco. Este, por sua vez, sendo um representante religioso e social, procura ajudar, mas os meios legais não são simples. Uma das soluções é justamente a de apelar à mídia internacional, para que este fenômeno não fique esquecido e calado. Espero que a ONU e as ONGs possam denunciar e intervir em tais casos crescentes e preocupantes”.

(MT)

Fonte: Radio Vaticano

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s