Equipes de resgate denunciam ataque com gás cloro na Síria

Cerca de 30 pessoas, a maioria mulheres e crianças, foram afetadas pelo químico na cidade de Saraqeb

BEIRUTE — Um helicóptero lançou recipientes de gás tóxico de segunda para terça-feira em Saraqeb, no Norte da Síria, denunciaram um médico e equipes de resgate que operam em territórios rebeldes. Cerca de 30 pessoas, a maioria mulheres e crianças, foram afetadas pelo gás que se suspeita ser cloro.

Localizada na província de Idlib, a cidade atingida é próxima ao local onde um helicóptero militar russo foi abatido horas antes, matando os cinco soldados a bordo.

O grupo de resgate, cujos integrantes se descrevem como voluntários neutros, publicou um vídeo no YouTube que supostamente mostra vários homens com dificuldades para respirar recebendo máscaras de oxigênio de pessoas com uniformes da Defesa Civil.

O médico Abdel Aziz Bareeh, que trabalha em Saraqeb, relatou à rede BBC que dois barris de gás cloro foram lançados sobre a cidade na noite de segunda-feira.

— Sabemos que é cloro, pois fomos atingidos no passado e estamos familiarizados com o seu odor e sintomas. Temos 28 casos confirmados em sua maioria de mulheres e crianças.

Imagens que mostram as supostas vítimas circularam nas redes sociais, com internautas culpando tanto o regime de Bashar al-Assad quando os seus aliados russos.

Separadamente, um porta-voz da Defesa Civil síria informou à agência Reuters que 33 pessoas foram afetadas. Os agentes que foram ao local do ataque disseram suspeitar de gás cloro, mas não confirmaram a informação.

— Caíram cilindros de tamanho médio contendo gases tóxicos. A Defesa Civil da Síria não conseguiu determinar o tipo de gás — afirmou o porta-voz.

Tanto o governo quanto as forças da oposição vêm negando terem usado armas químicas durante a guerra civil de mais de cinco anos. Potências ocidentais dizem que Damasco foi responsável pelo uso de gás cloro e outros ataques químicos. Já o governo sírio e a Rússia acusaram forças rebeldes de utilizarem gás venenoso.

INTENSOS BOMBARDEIOS EM ALEPPO

Em Aleppo, a aviação russa bombardeou nesta terça-feira o sul da cidade em apoio às forças do regime, travando a ofensiva dos rebeldes que tentam romper o cerco imposto em seus bairros.

Os combates violentos entre as forças pró-regime e os rebeldes, apoiados pelo grupo extremista Frente Fateh al-Sham (antes Frente Al-Nosra, que se desvinculou da Al-Qaeda), provocaram dezenas de mortes dos dois lados desde o início da ofensiva no domingo, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Com a grande ofensiva ao sul da segunda maior cidade da Síria, os rebeldes tentam abrir uma nova rota de abastecimento para sua região e, ao mesmo tempo, evitar que o regime assuma o controle total da localidade.

Aleppo está dividida desde 2012 entre os bairros ao oeste, controlados pelo regime, e os do leste, nas mãos dos rebeldes, totalmente cercados pelo exército desde 17 de julho.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/equipes-de-resgate-denunciam-ataque-com-gas-cloro-na-siria-19833898#ixzz4GBZvpDcE
© 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s