Muçulmana americana demoniza cristãos coptas perseguidos no Egito

Num tempo em que os cristãos coptas sofrem abusos “a cada dois ou três dias” no Egito, uma muçulmana nos EUA fez um vídeo pedindo mais hostilidade dos muçulmanos contra a minoria cristã, neste caso, sob o disfarce de um boicote econômico.

Em um vídeo, Ayat Oraby, simpatizante da Irmandade Muçulmana, que tem cerca de 1,5 milhão de seguidores no Facebook, recentemente chamou a igreja copta de “bando de gangsters,” a “mafia total”, e ainda disse que “os coptas por trás das cortinas já estariam “armazenando armas em igrejas” e “se esforçando para criar um pequeno Estado copta”, a fim de continuar travando “uma guerra contra o Islã”.

Enquanto isso, no mundo real, que consiste em 196 nações, o Egito é o 22º pior país para cristãos viverem”. É Severo o nível de perseguição que os cristãos experimentam e durante décadas as igrejas cristãs têm enfrentado imensas restrições; mulheres coptas e as crianças são regularmente sequestradas e forçadas a se converter; aldeias e igrejas cristãs inteiras são incendiados no rumor de que um local cristão “blasfemou” contra Muhammad em mídia social.

Mas, Oraby não tem se incomodado com os fatos; de acordo com a raiva muçulmana, os muçulmanos precisam ser mais hostis para com os cristãos – cujo número é de apenas de  4,5 milhões –  porque eles estão “armazenando armas em suas igrejas” em preparação daquele dia quando eles proclamarão uma “jihad” contra o Egito de 80 milhões de muçulmanos e declararão um “pequeno Estado copta.”

Oraby odeia coptas, simplesmente porque eles são cristãos- ao contrário de toda a sua conversa sem sentido de um copta hostil assumindo o controle-  ficando muito claro no final do seu discurso, quando disse: “Eles [coptas] devem aprender muito bem que o Crescente (islã) deve estar acima da Cruz [cristianismo]. “Em outras palavras, a raiva não é porque os coptas representam um perigo para os muçulmanos do Egito, mas porque eles se atrevem a quer direitos, quando eles devem saber o seu lugar, isto é, sob comando dos muçulmanos, assim como a Cruz está bem abaixo do Crescente no Egito.

Oraby é de uma etnia antiga de muçulmanos egípcios. Seus ancestrais como os antepassados de praticamente todos os modernos egípcios muçulmanos eram coptas cristãos que, após a invasão do Islã no século VII, não puderam lidar com a perseguição e discriminação, e, eventualmente, se converteram ao Islã. Muçulmanos como Oraby se irritam ao ver os descendentes remanescentes de cristãos originários do Egito ainda desafiadoramente se estabelecendo e até mesmo tendo a ousadia de querer igualdade quando, na verdade só tem de se render ao Islã.

Maiores informações: http://raymondibrahim.com/2016/09/29/american-muslim-woman-demonizes-egypts-persecuted-copts/

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s