Dez mil muçulmanos indonésios exigem a morte de um governador cristão:” “Ele deve ser executado. Segundo a doutrina islâmica, ele deve ser morto. “

Shoebat – Um grupo de 10.000 muçulmanos na Indonésia pediu a morte do governador cristão, de Jacarta, por criticar seus adversários ao usarem o Alcorão para difamá-lo. Aqui está o relatório:

Milhares de radicais muçulmanos protestaram em Jacarta sexta-feira, exigindo que o governador cristão, da capital indonésia, seja executado por alegadamente ter insultuoso o islã, num momento em que enfrenta uma corrida eleitoral cada vez mais apertada.

Cerca de 10.000 manifestantes vestindo vestes islâmicas brancas e solidéus se reuniram do lado de fora da prefeitura na capital do país de maioria muçulmana mais populosa do mundo, acenando cartazes que diziam: “O blasfemador deve ser processado”.

O protesto foi desencadeado por acusações ao governador de Jakarta, Basuki Tjahaja Purnama, conhecido por seu apelido Ahok, que teria insultado o Islã ao criticar adversários que usaram referências do Corão para atacá-lo antes das eleições de fevereiro.

“Ahok deve ser executado. De acordo com os ensinamentos islâmicos, ele deve ser morto”.  Emed Muhammad, um adversário de linha-dura do governador, disse que os manifestantes vociferavam:”Jakarta está agora a ser governada por um infiel, mas a Indonésia tem a maior população muçulmana.”

Centenas de policiais e soldados foram mobilizados em torno prefeitura para garantir a segurança do local.

Em seus comentários controversos no mês passado, Purnama disse à uma multidão que tinha sido “enganado” pelos seus adversários que usaram um verso do Alcorão para tentar colocá-los fora de votação para um cristão.

“Você está sendo enganado”, disse ele.

Purnama, segundo governador cristão de Jacarta e a primeira da comunidade de etnia chinesa da Indonésia, ganhou enorme popularidade com o seu estilo duro e determinação de limpar Jacarta, um superlotada, desorganizada e poluída metrópole.

Mas seu estilo durão, incomum para um político na Indonésia, alienou alguns e ele também tem enfrentado constante oposição de grupos islâmicos radicais, que protestaram durante semanas, quando ele se tornou governador, há dois anos.

Purnama continua a ser o favorito para vencer a eleição, mas a corrida foi aquecida nas últimas semanas com dois outros candidatos, o filho do ex-presidente Susilo Bambang Yudhoyono e um popular ex-ministro da educação, declarando que será executado.

Ele se tornou governador de Jakarta em novembro de 2014, mas não foi eleito para o cargo. Ele era vice-governador e automaticamente tornou-se governador após Compete Joko Widodo ter sido eleito presidente indonésio.

10,000 Muslims Gather Together And Demand The Death Of A Christian Man, Saying: “He must be executed. According to Islamic teaching, he must be killed.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s