Setembro: mês mais sangrento na guerra síria

Por Andréa Fernandes

O mês de setembro foi considerado o mais mortal até o momento na guerra civil de seis anos que assola o território sírio, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (SOHR), sediado em Londres.

O grupo de monitoramento registrou 955 mortes de civis dentre os quais 207 eram menores de 18 anos e 148 mulheres. O relatório ainda informa que as forças russas e sírias causaram mais vítimas civis do que os ataques efetivados pelos Estados Unidos. SOHR enfatizou que  395 pessoas, incluindo 92 crianças e 72 mulheres foram mortas em virtude de incursões dos aviões sírios e russos e por helicópteros do regime em várias regiões da Síria, 282 pessoas, incluindo 68 crianças e 45 mulheres foram mortas em ataques aéreos pelo aviões de guerra da coalizão internacional.

Aproximadamente, 47 pessoas, abrangendo cinco crianças e cinco mulheres, foram mortas em explosões provocadas por minas terrestres. Outras 29 vítimas, incluindo três crianças e cinco mulheres, acredita-se terem sido executadas pelas forças do regime sírio.

Entre os envolvidos diretamente no conflito, os combatentes da oposição sofreram mais baixas com 550 mortes, enquanto as forças do presidente sírio Assad sofreram 322 baixas. O grupo islâmico Hezbollah e outras milícias não-sírias tiveram 100 integrantes mortos em combate.

Com informação Memo Middle East Monitor

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s