Novo indício de fraude para doação de R$ 792 mil dos Cofres Públicos à Autoridade Palestina

Por Andréa Fernandes

Obra já encerrada na “Palestina” tem placa adulterada para receber doação superfaturada do Brasil

Em 25 de janeiro, o governo federal anunciou que pretende doar R$ 792 mil para a Autoridade Nacional Palestina (ANP) proceder às reformas de restauração da Basília da Natividade, situada em Belém, território administrado pela referida entidade palestina.

O ato foi apresentado sob a forma de Medida Provisória assinada pelo Presidente da República em Exercício, Rodrigo Maia, devido viagem de Michel Temer ao exterior. Segundo a imprensa oficial[1], o Ministério das Relações Exteriores intermediaria a doação, que seria realizada com o orçamento da pasta. A justificativa para o dispêndio tão elevado foi que a Basílica – local em que se acredita ter nascido Jesus Cristo – recebe milhões de turistas por ano e não passava por reforma há 300 anos.

Contudo, em visita à Basília no dia 26[2], o ativista Roberto Grobman entrevistou um padre que afirmou que a obra já tinha sido concluída e só faltava efetivar a limpeza do chão do templo. Grobman mostrou em vídeo a placa onde continha os dados do início e término da obra.

Na placa constava setembro de 2013 como data inicial da obra e a finalização estava prevista para dezembro de 2017, ou seja, os dados que constavam num meio de publicidade oficial atestavam o fim da obra.

nat1

Contudo, em meio à reverberação da denúncia de Grobman nas redes, a Autoridade Palestina procedeu à mais um ato que evidencia sinal de fraude para desvio de dinheiro público brasileiro que não deve ser utilizado para o fim divulgado.

Roberto Grobman divulgou em novo vídeo[3] (31/01) as imagens de uma etiqueta colocada na placa prorrogando a suposta obra para 76 meses, a fim de que o novo término seja em dezembro de 2019. Segue abaixo a imagem da adulteração:

nat2

Além disso, o ativista divulgou a nota do Ministério das Relações Exteriores mediante o escritório de representação em Ramallah, capital da Palestina, justificando a ilegalidade cometida. Grobman leu o décimo tópico que diz:

Entre os trabalhos prioritários ainda a serem executados está restauração das 50 colunas de pedra da nave da Basílica. O custo individual de cada coluna com pinturas artísticas é de cerca de US$ 60 mil (sessenta mil dólares). Propõe-se contribuição brasileira para a restauração de 4 (quatro) das referidas colunas, o que representaria, ao todo, cerca de US$ 240 mil (duzentos e quarenta mil dólares), o que, em moeda nacional, equivale a cerca de R$ 792 mil (setecentos e nove e dois mil reais) ao câmbio de R$ 3,30 o dólar”.

A gravíssima denúncia estranhamente não foi manchete dos principais jornais do Brasil e não gerou ainda iniciativa pública do Ministério Público Federal (MPF) para instauração do procedimento adequado objetivando apuração dos fatos apontados, já que, em sendo provada a fraude, devem ser os envolvidos punidos e a doação cancelada.

O governo Federal e o Ministério das Relações Exteriores também não se pronunciaram oficialmente, o que torna a questão mais séria,  pois é de conhecimento geral as graves denúncias envolvendo corrupção da Autoridade Nacional Palestina, que num momento de grave crise institucional e colapso no sistema de saúde em Gaza jamais teria interesse de promover obra de restauração numa igreja.

Com contribuição e imagens de Roberto Grobman

[1] http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2018-01/brasil-vai-doar-r-792-mil-para-obras-na-basilica-da-natividade-na

[2] https://www.youtube.com/watch?v=BqFqwBDr_qo&feature=youtu.be

[3] https://www.youtube.com/watch?v=UUgxNcCcQBA&feature=youtu.be

 

Uma consideração sobre “Novo indício de fraude para doação de R$ 792 mil dos Cofres Públicos à Autoridade Palestina”

  1. otima edição – sugiro que vcs traduzam o artigo e enviem ao ministro da Defesa em ISRAEL Avigdor Lieberman – Em maio de 2016 foi apontado como o novo ministro da defesa do governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.

    ; de lá ele poderia boicotar tal entrada em conta o uate mesmo rastrear o local pra onde seria ; obvio que nunca seria á basilica ou grupos da ordem. Se o Itamaraty esta quieto…..comecem por la; o roberto poderia ser a ponte, eu acredito!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s