Clérigo muçulmano em Toronto: “os sionistas devem ser erradicados”

No encontro anual do Dia do Al-Quds em Toronto, o clérigo muçulmano reza pela erradicação dos “sionistas” e do “império americano”.

A manifestação anual do Dia do Al-Quds, realizada em Toronto no último sábado, mais uma vez se transformou em uma plataforma de incitação contra Israel.

Sheikh Shafiq Hudda, diretor do Serviço Humanitário Islâmico em Kitchener, Ontário, disse durante a manifestação que chegará o dia em que veremos “a erradicação dos poderes injustos, como o império norte-americano, como os sionistas israelenses.

Ele desafiou as IDF a entrar em Gaza e “lutar como homens, não covardes“, dizendo: “Vocês vão sair em sacos de cadáveres”.

Os comentários de Hudda foram documentados pelo Instituto de Pesquisa de Mídia do Oriente Médio (MEMRI).

MEMRI

@MEMRIReports

Toronto Quds Day Rally – Sheikh Shafiq Hudda: Israel and the American Empire Will Be Eradicated

“Mais do que qualquer outra nação na face desta terra, a entidade sionista de Israel foi condenada pelas Nações Unidas, por organizações de direitos humanos, por qualquer crente de justiça e amor à humanidade”, disse ele.

“Por que você está dizendo que é antissemitismo? É anti-judaísmo? Então eu diria judeus, por que meus irmãos e irmãs estão aqui hoje e todos os anos? Não é uma questão de semitismo ou antissemitismo, é uma questão que o governo de Israel, o Estado de Israel, tenha cometido atos que nenhum outro país e nenhuma outra nação, nenhuma outra entidade tenha cometido. Contra inocentes, contra crianças, contra os vulneráveis, contra os idosos. Você vai vê-los em todos os lugares ao seu redor. Aqueles que são os mais vulneráveis ​​são atacados pelos sionistas. Por quê? Se você não é covarde, se for corajoso, envie seu exército para a Palestina. Por que bombardear, por que enviar mísseis e bombardeios aéreos? Comece a lutar como soldado para enfrentar, cara a cara. Nós sabemos que vocês não podem fazer isso, porque vocês são covardes. Vocês está com medo, porque vocês vão ter seus corpos saindo em sacos.

“Os mesmos sacos de corpos que você promoveu para os palestinos, seu exército, as forças de defesa israelenses partirão da Palestina nesses mesmos sacos. Vamos adiante, desafiamos vocês, desafiamos as Forças de Defesa de Israel. Lute como homens, não como covardes. Os covardes bombardearão bebês, destruirão casas, arrancarão árvores, causarão profanação econômica ”, continuou ele.

Hudda disse ainda que ele está “orando por um dia para vir em nossa vida, onde não precisaremos da manifestação de Al-Quds porque a Palestina será livre. A opressão será erradicada, a injustiça terminará, é o dia em que oramos ”.

“Oramos ao criador e ao todo-poderoso, um dia virá quando virmos justiça em todo o mundo. A erradicação dos poderes injustos como o império americano, como os sionistas israelenses ”, continuou ele. “E da mesma forma que vimos o Império Britânico murchar, o sol nunca se põe … o sol se põe. Veremos um dia vindo inshallah, se Deus quiser em nossa vida, onde este império, o império sionista, o império americano estará nas lixeiras da história inshallah se Deus quiser.

Dia de Al-Quds é um evento anual criado pelo primeiro líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khomenei. Durante o Dia de Al-Quds, os comícios são realizados em todo o mundo e são usados para promover-se incitações contra israelenses e judeus.

Durante um comício do Dia do Al-Quds, de 2013 em Toronto, um dos oradores pediu que os israelenses fossem mortos . Um vídeo enviado para o YouTube mostrou o palestrante Elias Hazineh, dizendo no comício: “Nós temos que dar um ultimato a eles. Vocês têm que sair de Jerusalém. Você têm que deixar a Palestina”.

Outro orador no mesmo comício atacou a decisão do Parlamento de Ontário de não permitir a reunião fora do prédio do parlamento, dizendo que a área tinha “se tornado um território ocupado pelos sionistas”.

No comício do ano passado, um clérigo de Toronto disse que Israel e o sionismo deveriam ser eliminados. O Centro de Estudos sobre o Holocausto de Simon Wiesenthal (FSWC) instou posteriormente à Polícia de Toronto a acusar o imã de discursos de ódio.

Com informações Israel National News

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s