Hamas pagou US$ 2.200 à família de bebê de 8 meses para mentir acusando Israel

O Hamas pagou à família do bebê US$ 2.200 para dizer que ela morreu em confrontos com as forças israelenses, revela o depoimento do infiltrado de Gaza.

O Hamas pagou à família de um bebê de oito meses para dizer que ela morreu durante os confrontos entre manifestantes árabes e tropas israelenses, disse um membro da família.

Mahmoud Omar, 20, disse aos investigadores israelenses que sua prima Layla al-Ghandour, de 8 meses, morreu de uma doença cardíaca, a mesma doença que o irmão do bebê morreu um ano antes. Ele disse que ouviu falar da morte de seu primo enquanto protestava na fronteira no início de maio.

A informação foi recebida em depoimento de Omar, arquivado como parte de uma acusação no Tribunal Distrital de Beersheba na quinta-feira. Omar, capturado tentando se infiltrar em Israel através da cerca da fronteira de Gaza, foi acusado de várias infrações de segurança, incluindo a participação em uma organização terrorista, atividade terrorista e tentativa de infiltração, segundo notícias do Hadashot . Ele é um membro das Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa, que prometeu ajuda financeira à sua família.

Omar testemunhou que o Hamas pagou a sua tia Mariam e seu marido Anwar 8.000 shekels, ou cerca de US $ 2.200 para dizer que sua filha morreu de exposição a gás lacrimogêneo nos conflitos na fronteira.

A morte do bebê inflamou paixões e levou a um dilúvio de condenação contra Israel por sua resposta aos distúrbios nas fronteiras. Pelo menos 120 árabes, incluindo dezenas de membros de grupos terroristas locais, foram mortos durante os mais de dois meses de tumultos, de acordo com autoridades de Gaza.

New York Times informou no mês passado que “a família Ghandour reconheceu que Layla sofria de persistência do canal arterial (PCA), uma doença cardíaca congênita comumente descrita como um buraco no coração“.

Em meados de maio, o Ministério da Saúde de Gaza removeu Layla da lista dos mortos em confrontos fronteiriços entre árabes e soldados israelenses.

Com imagem e informações Arutz Sheva

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s