Arquivo da categoria: Galeria

ONG EVM já inicia articulações para sessão solene em Curitiba através do seu novo colaborador Matheus Vieira

Rio de Janeiro – Nos dias 8 e 10 de novembro, a equipe da ONG Ecoando a Voz dos Mártires esteve na 8ª Eslavec, onde propiciou articulações importantes para tornar eficiente suas atividades de conscientização humanitária no tocante às minorias religiosas e étnicas perseguidas no mundo muçulmano e Coreia do Norte.

Dentre as articulações, o destaque foi a conversação com o teólogo e conferencista Matheus Vieira Cândido, que se prontificou a articular “sessão solene em reconhecimento do genocídio de cristãos e minorias no Oriente Médio” junto à Câmara Municipal de Curitiba.

Além disso, Matheus vai utilizar seu robusto conhecimento em comunismo para se dedicar a palestrar sobre a perseguição aos cristãos em países comunistas, pelo que, estará dando início a pesquisas nessa área de conhecimento tão marginalizada por muitas instituições de direitos humanos, principalmente, na America Latina.

EVM recebe apoio do renomado professor e escritor Clóvis Brigagão

Rio de Janeiro – A equipe de internacionalistas da ONG Ecoando a Voz dos Mártires se reuniu nessa sexta-feira (28/10), na Universidade Cândido Mendes, com o renomado professor  e escritor Clóvis Brigagão, cientista político que inaugurou no Brasil a área multidisciplinar de Relações Internacionais  sobre Estudos e Pesquisa de Paz.

O professor Clóvis teve conhecimento do trabalho executado pela presidente da ONG EVM através do Linkedin, oportunidade em que a parabenizou pelos seus esforços na seara humanitária. Andréa Fernandes agradeceu a recomendação do professor Clóvis e solicitou uma reunião objetivando expor projetos da ONG, pelo que foi imediatamente atendida.

Compareceram à reunião Andréa e a internacionalista Marcelle Torres, que impressionou o professor com suas excelentes análises sobre a Coréia do Norte. Foram discutidos alguns projetos que tiveram apoio do Dr. Clóvis, que também é especialista em segurança internacional e coordenador do Grupo de Análise e Prevenção de Conflitos Internacionais – GAPCon. Na oportunidade, a presidente da ONG o convidou para compor a mesa da sessão solene em reconhecimento do genocídio de cristãos e minorias no Oriente Médio,  evento que que será realizado na Câmara Municipal do Rio de Janeiro e já está sendo articulado juntamente com Daniel Sousa, tendo resposta positiva do professor.

Ao final do produtivo encontro, as internacionalistas foram presenteadas com 3 obras de autoria do professor Clóvis Brigagão, cujos livros são de leitura obrigatória para alunos do curso de Relações Internacionais.

Sessão solene discute genocídio de cristãos e minorias no Oriente Médio

A Câmara Municipal realizou nesta segunda-feira (15/8) sessão solene em reconhecimento do genocídio de cristãos e minorias no Oriente Médio. Presidida pelo vereador Natalini (PV), representantes de entidades católicas e judaicas discutiram sobre o tema no Auditório Prestes Maia.

A presidente da ONG Ecoando a Voz dos Mártires, Andrea Fernandes Vieira, iniciou os pronunciamentos dando um panorama sobre a perseguição religiosa e pontuou sobre a falta de cobertura pela mídia e posicionamento de órgãos governamentais e instituições internacionais acerca da violência cometida contra seguidores do cristianismo. “Depois de 1.400 anos, o número de cristãos que habitavam o norte da África e o Oriente Médio reduziu de 90% para 4%. É necessário que a diplomacia brasileira pressione para que a ONU reconheça esse genocídio.”

Já Ricardo Berkiensztat, presidente-executivo da Federação Israelita do Estado de São Paulo, falou sobre a importância de relembrar fatos históricos, como o holocausto sofrido pelo povo judeu, e a necessidade de utilizar a informação e a educação para combater a intolerância. “Em pleno século XXI as pessoas ainda são discriminadas por cor, por orientação sexual e não são vistas como seres humanos. Nós, judeus, sentimos na pele. Temos sobreviventes do holocausto e há gente que nega que existiu. Vamos protestar, usar os espaços que temos, as redes sociais, que são uma grande arma pela paz, e repelir o extremismo”.

Representando o Cardeal Arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer, o bispo Dom Carlos Lema Garcia argumentou que o Brasil é um país promissor para o debate, em vista do acolhimento a refugiados nos últimos cinco anos. “Não podemos ter uma reação de violência, porque gera mais violência. O Brasil é o país que mais recebe refugiados e é um exemplo vivo para o restante dos países por acolher uma diversidade de pessoas”.

O vereador Natalini reiterou a urgência em abordar o tema de forma empática. “Não podemos tratar como um problema distante e perder a capacidade de nos indignar. Que essa sessão possa levar para a sociedade o que está acontecendo.”

http://www.camara.sp.gov.br/blog/sessao-solene-discute-genocidio-de-cristaos-e-minorias-no-oriente-medio/

Trabalho da ONG Ecoando a Voz dos Mártires sensibiliza a cantora Fernanda Brum

Rio de Janeiro – A equipe da ONG Ecoando a Voz dos Mártires esteve nessa manhã de domingo (16/10),  no Ministério Profetizando às Nações, na Barra da Tijuca, onde parte dos projetos desenvolvidos pela instituição humanitária foi divulgado para a cantora Fernanda Brum juntamente com seu marido, o pastor Emerson Pinheiro.

A cantora vem realizando um importante trabalho de apoio aos cristãos que sofrem perseguição no exterior e por esse motivo foi contactada pela presidente da ONG, Andréa Fernandes, para participar da próxima “Sessão Solene em Reconhecimento do Genocídio de Cristãos e Minorias no Oriente Médio”, que já está sendo articulada para acontecer na Câmara Municipal da capital do Rio de Janeiro, tal qual ocorrera no dia 15 de agosto na Câmara Municipal de São Paulo  por solicitação da entidade.

fb1

Fernanda Brum manifestou interesse em conhecer melhor os projetos da ONG Ecoando a Voz dos Mártires e se prontificou através da sua assessoria jurídica, representada pela advogada Mônica Castro, a agendar reunião com  a presidente da EVM. Todavia, a assessoria esclareceu que há o interesse de participar da sessão solene, sendo certo que, o assunto será também deliberado pela diretoria da igreja presidida pelo marido da cantora.

Participaram do encontro Bruno Amabile e Diane Torres, integrantes da ONG. Faz-se necessário destacar que através de Bruno foi possível o contato com Fernanda Brum.

Deputado Ezequiel Teixeira se prontifica a encaminhar pleito da ONG EVM à Comissão de Direitos Humanos

Rio de Janeiro – A presidente da ONG Ecoando a Voz dos Mártires esteve em reunião com o deputado federal Ezequiel Teixeira e o assessor Cássio Barreiros na noite de domingo na sede do Projeto Vida Nova.

No encontro, Andréa Fernandes relatou a luta da ONG para “dar voz” em nosso Parlamento às minorias étnicas e religiosas perseguidas no mundo muçulmano, e de pronto, o Deputado ofereceu-se para encaminhar o assunto à Comissão de Direitos Humanos da qual tem participado ativamente.

Ezequiel Teixeira ficou impressionado com os dados acerca da perseguição aos cristãos e se comprometeu a “abraçar a causa”. O deputado tem se engajado na Câmara Federal em defesa da família e do desenvolvimento social.

O assessor do deputado solicitou à presidente da instituição humanitária o encaminhamento de informações sobre as violações dos direitos humanos no mundo muçulmano para que Ezequiel Teixeira possa discorrer na grande mídia acerca da terrível perseguição que atinge os cristãos em países islâmicos. Na oportunidade, Andréa fora convidada para expor o tema em Brasília.

 

Palestra aborda ações humanitárias no mundo muçulmano

A advogada e internacionalista Andréa Fernandes Vieira ministrou na noite de quarta-feira (22), no plenário da Câmara Municipal, palestra sobre a necessidade de ações humanitárias em países muçulmanos. O evento aconteceu em parceria entre a Escola Legislativa e a organização não governamental “Ecoando a voz dos mártires”, da qual a palestrante é presidente.

Andréa iniciou a palestra ao explicar o tema. “Nós vamos falar sobre a perseguição religiosa que tem gerado uma grande catástrofe em países muçulmanos, que não é comentada pela mídia global, nem combatida pela Organização das Nações Unidas (ONU) ou por organismos que deveriam tratar sobre este assunto”.

Ainda, segundo a palestrante, o Estado Islâmico e muitos governos muçulmanos estão promovendo uma “limpeza religiosa” nos países do Oriente Médio e da África. “Esperamos que o Brasil, onde a maioria da população é cristã, se levante para dar voz aos cristãos e à outras minorias que estão sendo dizimadas”, comentou Andréa, destacando a necessidade de a sociedade brasileira colaborar com as instituições humanitárias que prestam auxílio nesses locais.

Durante o evento, foram apresentados dados estatísticos e documentação fotográfica sobre as situações de violência denunciadas.

http://www.araras.sp.leg.br/palestra-aborda-acoes-humanitarias-no-mundo-muculmano/6363

Vereador Gilberto Natalini atende pedido do EVM para realização de evento humanitário na Câmara de SP

São Paulo- Nessa quinta-feira, a presidente do EVM esteve em reunião com o vereador Gilberto Natalini e a assessora Luciana Feldman objetivando agendar evento na Câmara Municipal sobre a perseguição às minorias e o genocídio de cristãos perpetrado pelo Estado Islâmico, o qual já foi reconhecido pelo Parlamento Europeu e Estados Unidos.

Andréa Fernandes se dirigiu ao vereador em virtude de suas ações na seara de direitos humanos, sendo certo que, no dia 26 de abril foi proponente da Sessão Solene em Reconhecimento ao Genocídio Armênio e anualmente realiza sessão solene em homenagem aos heróis e mártires da 2ª Guerra Mundial em parceria com a B´nai  B´rith.

O vereador Gilberto Natalini se prontificou imediatamente a “dar voz às minorias esquecidas pela comunidade internacional” por reconhecer a importância do projeto de conscientização humanitária do EVM. O evento que terá ministração de palestra efetivada pela Dra. Andréa Fernandes deve ocorrer no mês de junho e a ONG já inicia juntamente com Albert Rosenberg articulações para a presença de lideranças religiosas e seculares.

EVM postulará reconhecimento do Genocídio Armênio no MRE

1e0ecba0-c23e-49ed-acd7-c0fdd3f1d9f5.jpg
Sessão Solene ocorrida na Câmara Municipal de São Paulo para homenagear os Mártires Armênios.

São Paulo – O EVM compareceu à Sessão Solene em Homenagem aos Mártires Armênios na Câmara Municipal de São Paulo, data instituída em 2015, por iniciativa do vereador Gilberto Natalini. A presidente da ONG, Andréa Fernandes, esteve no local com Alberto Rosenberg que a auxiliou nos contatos com representantes da comunidade armênia.

A solenidade contou com a presença de representantes diplomáticos, dirigentes comunitários e representantes da arte e cultura, além da comunidade armênia e outros convidados. Andréa Fernandes conversou com lideranças religiosas e comunitárias se prontificando a pleitear na próxima videoconferência do Ministério das Relações Exteriores (MRE) o reconhecimento do genocídio armênio promovido pela Turquia durante a Primeira Guerra Mundial, uma vez que o Senado já aprovou documento reconhecendo a política de extermínio turca em virtude da moção de solidariedade apresentada em 25/05/2015, pelos senadores Aloysio Nunes Ferreira e José Serra.

8a2a8b1f-68d7-4044-9cb6-28a9a68816d6.jpg
Bispo Dom Vartan Waldir Boghossian – bispo dos armênios católicos da América Latina

 

O documento assevera: “Em dezenas de cidades do Império Turco-Otomano, onde conviviam pacificamente famílias de diferentes etnias toda a população armênia masculina foi reunida à força, executada e empilhada”. Segundo a Associação internacional de Estudiosos de Genocídio, as execuções e deportações em massa para áreas desérticas provocaram a morte de mais de 1 milhão de armênios, o que não é reconhecido pela Turquia. O Estado muçulmano alega que teriam sido 300 a 400 mil mortos em decorrência da guerra.

No evento, a esposa de Kevork Zadikian, presidente do Conselho Nacional Armênio do Brasil, dirigiu-se à Andréa Fernandes para informar que a entidade entrará em contato com a ONG, que tem sido porta-voz dos conclames de direitos humanos das minorias étnicas e religiosas no mundo muçulmano. O vereador Gilberto Natalini agendou reunião com a presidente do EVM para deliberar sobre o pleito da instituição humanitária acerca de evento pertinente ao genocídio de cristãos e minorias em curso no Oriente Médio, pois, como sabiamente frisado pela comunidade armênia: “um genocídio não termina enquanto não for reconhecido”.

Por Andréa Fernandes (advogada, internacionalista e presidente do EVM)

Veja mais fotos:

40823453-dd7b-409e-90c0-44c0695828d8.jpg
Gilberto Natalini – vereador proponente da Sessão
ac8ad3e1-712f-4cf1-8de7-1d5cedf154de.jpg
Bispo Nareg Barberian – bispo da Igreja Apostólica Armênia no Brasil
8a95621c-17bd-4a8e-acb4-6bf488f52ea3.jpg
Presidente Andréa Fernandes e Alberto Rosenberg
3a5622cb-0b6d-400e-ab36-fe269472b607.jpg
Sonia Nicolian Muradian – Presidente da Associação Beneficente de Damas do Brasil Armênia

Apresentação do EVM é divulgada no portal da Câmara de Vereadores de Araras/SP

São Paulo – A Organização não governamental (ONG), Ecoando a Voz dos Mártires, esteve ontem, 19 de abril, na Câmara dos Vereadores do município de Araras, em São Paulo, onde foi apresentado o projeto da ONG sobre a perseguição religiosa aos cristãos e minorias em países de maioria muçulmana.

Veja aqui a publicação do evento.

0545c22e-25b7-471c-a577-c6c02450951a
No canto esquerdo, a presidente do EVM, Andrea Fernandes; ao lado, a produtora do EVM Andrea Ahmet

Pastor da 1ª Igreja Batista em Araras encaminhará pleito do EVM à CBB

São Paulo –  O EVM logrou importante vitória na busca de apoio para o pedido da instituição que tramita no Ministério das Relações Exteriores em Brasília. Daniel Barros, importante líder político da região, encaminhou o projeto da ONG ao pastor André Fabiano, da 1ª Igreja Batista em Araras, que participou de reunião onde estiveram presentes as representantes do EVM, Andréa Fernandes e Andréa Giordana, além do pastor coordenador de Missões, André Custódio.

Após ouvir sobre as condições periclitantes em que vivem cristãos e minorias no mundo muçulmano aprouve ao pastor André Fabiano ofertar apoio mediante o contato que estabelecerá com a Convenção Batista Brasileira no estado de São Paulo para deliberar sobre o tema objeto de requerimento no MRE.

Logo, configura-se importante passo em direção à ratificação por parte de renomadas organizações religiosas no que pertine ao requerimento de inclusão da denúncia e condenação da perseguição a cristãos e minorias por governos muçulmanos no discurso do Brasil na assembleia geral da ONU, em setembro.

Inobstante tal fato, o articulador Daniel Barros se prontificou a contatar lideranças evangélicas e católicas para somar nos esforços de apoio a tão importante causa humanitária. E, graças à sua iniciativa, a presidente da ONG, Dra. Andréa Fernandes, terá acesso à assessora do senador Magno Malta, Dra. Damares Alves.