Arquivo da tag: #aeroporto

Flint, Michigan: Muçulmano gritando “Allahu akbar” apunhala policial em “possível ato de terrorismo”

“NBC News: Policiais apontam como” possível ato de terrorismo “. O suspeito nascido no Canadá gritou” Allahu Akbar “, por John Steckroth e Ken Haddad, clique em Detroit , 21 de junho de 2017:

FLINT TOWNSHIP, Mich. – A polícia diz que um oficial do aeroporto foi esfaqueado no pescoço quarta-feira de manhã no aeroporto internacional Bishop em Flint.

O oficial foi levado ao hospital. A Polícia do Estado de Michigan disse que o oficial está em estado crítico.

A polícia identificou o oficial ferido como tenente Jeff Neville. O Aeroporto Internacional Bishop foi evacuado e fechado.

A polícia disse que um suspeito foi detido …

O FBI está liderando a investigação. A Câmara Municipal de Flint começou a operar sob uma segurança elevada com muita cautela após o incidente ….

https://www.jihadwatch.org/2017/06/flint-michigan-muslim-screaming-allahu-akbar-stabs-police-officer-in-possible-act-of-terrorism

Professor universitário é preso com simulacro de bomba no Aeroporto de Navegantes

Polícia Federal mantém o caso em sigilo.

A Polícia Federal de Itajaí mantém silêncio sobre a prisão de um professor universitário de 39 anos que tentou embarcar no Aeroporto de Navegantes com um artefato similar a uma bomba, na terça-feira. O objeto seria um simulacro, uma bomba falsa.

O homem estava acompanhado da família e deveria embarcar num voo para o Rio de Janeiro, às 8h5min. O objeto foi descoberto através do equipamento de raio-x, e ele foi impedido de seguir viagem.

O professor foi preso em flagrante e levado à delegacia da Polícia Federal de Itajaí para prestar esclarecimentos. Segundo informações extraoficiais, ele teria sido liberado após pagar fiança.

A Polícia Federal informou apenas que não vai se pronunciar sobre o caso. A segurança no Aeroporto de Navegantes foi reforçada devido à proximidade das Olimpíadas.

A descoberta do objeto ocorreu horas antes do início do revezamento da tocha olímpica na região.

http://osoldiario.clicrbs.com.br/sc/noticia/2016/07/professor-universitario-e-preso-com-simulacro-de-bomba-no-aeroporto-de-navegantes-6590129.html

Com aeroporto em caos, Egito admite possibilidade de atentado

LONDRES/MOSCOU – Com uma série de falhas de segurança e 80 mil russos retidos em Hurgada e Sharm el-Sheikh, o Egito voltou a vetar voos e começou a proibir jornalistas de cobrir o caos no aeroporto do balneário, uma semana após o desastre do Airbus da Metrojet no Sinai. A confusão aumentou ainda mais com a suspensão russa de novos voos para a região, um dia antes. O Egito deve lançar um relatório do inquérito da tragédia, e, mesmo sem mencionar o terrorismo, tomou medidas para investigar irregularidades que possam ter levado a um ataque e alertou que o extremismo deveria ter sido mais foco da cooperação de inteligência de outros países.

Enquanto a confusão generalizada no aeroporto continua, evidências apontam cada vez mais para um possível atentado a bomba plantada no compartimento de carga, segundo investigadores. À Reuters, funcionários de segurança afirmaram que o país está investigando as câmeras de segurança do aeroporto — o que abre caminho para o país admitir um possível (e provável) atentado.

— Queremos determinar se, por acaso, alguém passou pela segurança ou pelos detectores. Também estamos tentando determinar se houve alguma atividade suspeita entre policiais ou funcionários do aeroporto.

Em coletiva de imprensa, Ayman al-Muqaddam, chefe da comissão de inquérito, afirmou que a fuselagem indica consistência com uma ruptura no voo em pleno ar. No entanto, o responsável não citou se ela se trataria de uma explosão provocada por bomba. Parte dos destroços ainda não foi achada, segundo ele.

Após especialistas franceses alertarem para o súbito sumiço de vozes e dados do avião (além de um som que soaria muito como o de uma explosão), fontes russas afirmaram que a abrupta queda nas comunicações da caixa-preta, que fica na cauda, indicariam um explosivo no bagageiro, desligando a gravação com o corte dos sistemas eletrônicos. A cauda estava separada do avião, nos destroços, e havia marcas na fuselagem que indicariam impacto de dentro para fora.

O Egito continua sem fazer menção a um possível atentado ao avião, mas alertou: se havia riscos de terrorismo, ele deveria ter sido levado em conta antes.

— O terrorismo generalizado, o qual alertamos a nossos parceiros para combater de forma mais séria, não foi abordado mais a fundo, e agora as partes trabalham ao ficarem expostas ao perigo para seus cidadãos — criticou o chanceler. — Informações sobre terrorismo deveriam ter sido repassadas para nós em detalhe.

Ligações interceptadas entre líderes do Estado Islâmico em Raqqa (capital do autoproclamado califado na Síria) e representantes do grupo Província do Sinai, filial egípcia do grupo, comemoravam entre si a queda do avião, segundo a NBC.

REPATRIAÇÃO E DESORGANIZAÇÃO

Moscou decidiu mandar 46 aviões para repatriar seus cidadãos retidos nos balneários do Sinai, mas o Egito afirma que não tem capacidade para lidar com tantas partidas no aeroporto. A exemplo do Reino Unido, o Kremlin também aplicou restrições ao porte de bagagens: somente o que puder ser levado à mão pode passar, e malas maiores serão entregues posteriormente.

Se os países estão aumentando suas medidas de segurança, o aeroporto de Sharm el-Sheikh cada vez mais entra em situação de colapso. Milhares de britânicos no local tiveram de ser levados de volta a seus hotéis porque o Egito voltou a barrar mais voos de deixarem o país, alegando incapacidade de lidar com o grande fluxo de aeronaves partindo.

Britânicos que conseguiram passar pelas enormes filas de segurança voltaram a flagrar funcionários recebendo propinas para facilitar a saída de alguns passageiros para o embarque, além de relatarem que pessoas com isqueiros e garrafas conseguiam passar.

Raf Sanchez, do “Telegraph”, contou que os jornalistas estão sendo impedidos de entrar no aeroporto.

— As autoridades estão tirando jornalistas e os barrando. Estão obviamente desconfortáveis com a multidão de repórteres falando com passageiros no terminal e ficaram pasmos com a cobertura negativa das condições parcas de segurança.

AVIÃO ESCAPOU DE MÍSSIL

De acordo com a imprensa britânica, um voo da companhia Thomson teve que fazer uma manobra de emergência para evitar ser atingido por um míssil em Sharm el-Sheikh, em agosto. Uma investigação chegou à conclusão que o Egito fazia exercícios militares e lançou o projétil próximo ao pouso da aeronave, com 189 pessoas a bordo, passando a 300 metros de distância.

O Reino Unido minimizou o episódio, dizendo que foi esclarecido com as autoridades.

http://oglobo.globo.com/mundo/com-aeroporto-em-caos-egito-admite-possibilidade-de-atentado-17991057

Forças Iemenitas da Resistência Popular retomam aeroporto de Aden

Combatentes pró-governo no sul do Iêmen apreenderam o aeroporto de Aden na terça-feira após o lançamento de uma nova ofensiva apoiada por aviões de guerra e navios liderados pela Arábia Saudita contra milícias apoiadas pelo Irã, disseram fontes militares.

Os combatentes da Resistência Popular também rechaçaram as milícias Houthis e seus aliados dentro da cidade portuária devastada pela guerra, disseram as fontes.

Navios de guerra ao largo da costa de Aden participaram da batalha e um funcionário presidencial disse que fazia parte de uma nova campanha militar para recuperar o controle de toda a cidade. O presidente exilado Abedrabbu Mansour Hadi está “supervisionando pessoalmente a operação” chamada “Operação Golden Arrow para a Libertação de Aden”, disse o diretor do escritório de Aden, Mohammed Marem.

Soldados da 39ª Brigada Blindada haviam capturado o aeroporto de Aden em 25 de março, depois de alternar lealdade às milícias Houthis . As milícias Houthis e seus aliados têm desde então passado a aproveitar o palácio presidencial e outras partes de Aden, a segunda maior cidade do Iêmen e do seu porto de mar principal.

A retomada do aeroporto de Aden é a primeira conquista significativa para os combatentes pró-Hadi desde que o presidente entrou em apuros fugindo da cidade portuária no final de março devido a ofensiva rebelde. As milícias invadiram Sanaa em setembro sem oposição e passaram a ser auxiliadas por tropas leais ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh para expandir seu controle para várias regiões.

https://english.alarabiya.net/en/News/middle-east/2015/07/14/Yemeni-Popular-Resistance-forces-retake-Aden-airport.html

ONU pede para coalizão saudita parar de atacar aeroporto do Iêmen

A coalizão liderada pela Arábia Saudita deve parar de alvejar o aeroporto do Iêmen em Sanaa, disse a Organização das Nações Unidas (ONU) nesta segunda-feira, num momento em que preparou um plano para criar uma ponte aérea para levar trabalhadores humanitários para o país a partir de Djibouti e entregar ajuda perto do Iêmen.

 Foto: Khaled Abdullah / Reuters
Fumaça após ataque aéreo contra o aeroporto da capital do Iêmen, Sanaa. 04/05/2015

Foto: Khaled Abdullah / Reuters

Mais cedo na segunda-feira, o ministro das Relações Exteriores saudita disse que a aliança árabe que realiza ataques aéreos contra rebeldes houthis, aliados do Irã, no Iêmen estava considerando convocar tréguas em áreas específicas para permitir que suprimentos humanitários cheguem ao país.

“Ataques aéreos da coalizão tiveram como alvo as pistas do aeroporto internacional de Sanaa durante a semana passada, tornando-as inoperantes”, disse o coordenador humanitário da ONU para o Iêmen, Johannes Van Der Klaauw, em um comunicado. “Nenhum voo pode decolar ou pousar enquanto as pistas estão sendo reparadas.”

“Eu recomendo fortemente que a coalizão pare de mirar o aeroporto internacional de Sanaa e preserve esta importante linha de vida – e todos os outros aeroportos e portos marítimos – para que (suprimentos) humanitários possam chegar a todas as pessoas afetadas pelo conflito armado no Iêmen.”

Os combates em torno do Iêmen mataram mais de 1.000 pessoas, incluindo um número estimado de 551 civis, desde que os bombardeios começaram, disse a ONU em 24 de abril.

(Por Tom Miles)

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/onu-pede-para-coalizao-saudita-parar-de-atacar-aeroporto-do-iemen,148b65b43b02d410VgnCLD200000b1bf46d0RCRD.html

Al-Qaeda toma aeroporto e principal terminal de petróleo do Iêmen

Organização avançou com grupos tribais contra complexo petrolífero no Sudeste.

SANAA — Membros da rede terrorista al-Qaeda tomaram o controle do aeroporto de Riyan, em al-Mukalla, e do principal terminal de petróleo do país com a ajuda de líderes tribais, aumentando seu controle sobre o Sudeste iemenita. Os fatos acontecem no momento em que grupos tribais, rebeldes xiitas houthis, aliados do ex-presidente Ali Abdullah Saleh e o atual governo se enfrentam pelo comando do país.

O aeroporto fica na província de Hadramut e caiu nesta quinta-feira.

— A unidade militar responsável pela segurança na instalação se retirou sem oferecer resistência — disse um funcionário do aeroporto à agência France-Presse.

O grupo também não enfrentou resistência para tomar o complexo petrolífero de al-Shihr com a ajuda de tribos locais.

Menino segura uma arma durante manifestação pró-houthis em Sanaa – MOHAMED AL-SAYAGHI / REUTERS

Vários grupos conquistaram áreas do Iêmen, onde rebeldes xiitas houthis, com o apoio do Irã, enfrentam o governo local. A Arábia Saudita lidera uma coalizão que tem bombardeado alvos insurgentes, em apoio ao governo oficial.

Os houthis formaram uma aliança com militares leais a Saleh e expulsaram o governo da capital, Sanaa. Agora avançam contra Aden, onde o presidente se refugiou.

Segundo as Nações Unidas, 600 pessoas já morreram no conflito. Outras cem mil tiveram que deixar suas casas.

http://oglobo.globo.com/mundo/al-qaeda-toma-aeroporto-principal-terminal-de-petroleo-do-iemen-15893966

Governo oficial da Líbia bombardeia aeroporto em Trípoli

Caças do governo da Líbia reconhecido pela comunidade internacional bombardearam nesta quinta-feira o único aeroporto de Trípoli em funcionamento, atrasando assim a partida de uma delegação do Parlamento rival a uma negociação de paz mediada pela Organização das Nações Unidas (ONU), disseram autoridades.

O ataque contra o aeroporto Matiga, uma base militar utilizada por voos comerciais depois que o principal aeroporto foi fechado após fortes confrontos em meados do ano passado, danificou a pista, mas os reparos devem ser finalizados ainda nesta quinta-feira, disse um porta-voz do aeroporto.

Não houve relato de vítimas, mas o bombardeio atrasou a partida de uma delegação de Trípoli para o Marrocos, onde está prevista a continuidade de negociações organizadas pela ONU com o objetivo de convencer os lados em disputa a formar um governo nacional.

A Líbia está presa numa disputa de poder entre dois governos e Parlamentos rivais, que lutam pelo controle do país norte africano e seus respectivos recursos petrolíferos. O conflito ocorre quatro anos após rebeldes terem derrubado o autocrata Muammar Gaddafi.

“Caças conduziram ataques aéreos contra o aeroporto de Matiga hoje cedo, isso danificou a pista”, disse o porta-voz do aeroporto Abdulsalam Buamoud.

Ambos os lados estão aliados a facções armadas rivais e que têm disputado o território e as instalações de petróleo. Ao mesmo tempo, militantes islâmicos têm aproveitado o caos para assumir o controle de áreas do país.

A ONU condenou os ataques contra aeroportos em Trípoli e Zintan. O porta-voz da ONU, Samir Ghattas, disse que as negociações no Marrocos, previstas para esta quinta-feira, começariam provavelmente na sexta-feira. As conversas tiveram início em setembro.

Divulgado em 19/03/2015

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/governo-oficial-da-libia-bombardeia-aeroporto-em-tripoli,1c1028d3f243c410VgnCLD200000b2bf46d0RCRD.html

(Reportagem de Ahmed Elumami, Aziz El Yaakoubi, Ayman al-Warfalli e Ulf Laessing)