Arquivo da tag: #África

Ataque de drone dos EUA mata líder da Al Shabaab, diz Pentágono

Um ataque de um drone norte-americano no sul da Somália matou Adnan Garaar, líder do grupo militante Al Shabaab, afirmou o Pentágono nesta quarta-feira.

O ataque ocorrido em 12 de março atingiu um veículo que transportava Garaar, uma autoridade de alto escalão da Al Shabaab suspeito de planejar o ataque de 2013 contra o shopping Westgate em Nairóbi, no Quênia, que matou 67 pessoas, acrescentou o Pentágono em comunicado.

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/ataque-de-drone-dos-eua-mata-lider-da-al-shabaab-diz-pentagono,c78c42d879e2c410VgnCLD200000b2bf46d0RCRD.html

Quase todas as mesquitas foram destruídas em conflito na República Centro-Africana

Quase todas as 436 mesquitas na República Centro-Africana foram destruídas após meses de lutas violentas entre cristãos e muçulmanos, disse a embaixadora dos EUA nas Nações Unidas na terça-feira.

Samantha Power falou aos jornalistas após uma visita do Conselho de Segurança na semana passada ao o país. Ela expressou preocupação sobre um possível vácuo de segurança.

Pelo menos 5.000 pessoas foram mortas desde que a República Centro-Africano explodiu em violência sectária sem precedentes em dezembro de 2013. Quase 1 milhão dos 4,5 milhões de habitantes do país do tamanho do Texas foram deslocados. Muitos dos que fugiram são muçulmanos.

Power disse que 417 mesquitas do país foram destruídas. Ela visitou o restante do bairro muçulmano na capital, Bangui, e descreveu os residentes como “uma população aterrorizada.”

Algumas mulheres muçulmanas, com medo de deixar a comunidade, vestindo seus véus, estão optando por dar à luz em suas casas, em vez de hospitais, disse o embaixador.

Tropas da ONU, as forças francesas e uma operação militar da União Europeia tentaram acalmar a violência. Mas Power disse que o último contingente da força, de cerca de 750 soldados da EU, deixou a República Centro-Africano no fim de semana, logo após a visita do Conselho de Segurança.

Enquanto isso, as forças francesas anunciaram um “levantamento substancial” até o final deste ano. A França tinha enviado 2.000 soldados para sua ex-colônia.

A força de paz da ONU permanece com cerca de 80 por cento de sua força prevista de cerca de 10.000, disse Power. O último mês, o secretário-geral das Nações Unidas pediu  mais de 1.000 soldados de paz adicionais, e Power disse que o conselho está “muito favoravelmente disposto” para atender o pedido.

Ela disse que as forças combinadas têm “evitado um cenário pior”, mas os grupos armados itinerantes do país permanecem armados.

O embaixador disse estar com profunda preocupação e que o desarmamento é uma “grande prioridade”.

http://english.alarabiya.net/en/News/africa/2015/03/18/Almost-all-mosques-destroyed-in-C-African-Republic-conflict.html

Ataque do grupo jihadista somali Al Shabab deixa 4 mortos no Quênia

Nairóbi, 18 mar (EFE).- Pelo menos quatro pessoas morreram em um ataque do grupo jihadista somali Al Shabab em Wajir, cidade no nordeste do Quênia e próxima à fronteira com a Somália, informou nesta quarta-feira a polícia queniana. Homens armados atacaram na tarde de ontem uma loja em Wajir, situada a 100 quilômetros da Somália, onde realizaram disparos e detonaram artefatos explosivos, segundo testemunhas citadas pelo jornal “The Standard”. “Prenderam as pessoas dentro da loja, atearam fogo e as abandonaram. Três pessoas morreram dentro e outra morreu enquanto era transferida ao hospital”, declarou por sua parte um membro do governo local, Mohammed Siyat. O Al Shabab reivindicou o ataque dias depois que os jihadistas asseguraram ter atacado um comboio no qual viajava o governador de Mandera, Ali Rouba, na fronteira com a Somália. A região nordeste do país, desde Wajir até a cidade fronteiriça de Mandera, é alvo frequente dos ataques do Al Shabab, que ameaça o Quênia por ter enviado tropas à Somália, onde lutam contra a milícia junto a outras tropas. Muitos residentes e políticos locais denunciaram a inação do governo queniano, incapaz de dar-lhes proteção após ataques tão graves como o ocorrido no começo do ano em Mandera, onde o Al Shabab matou 64 pessoas, 24 delas professores. A porosa fronteira com a Somália a transformou em um alvo fácil para Al Shabab, que costuma retirar-se ao país vizinho após seus ataques. Os radicais islâmicos de Al Shabab, que em 2012 anunciou sua adesão formal à Al Qaeda, lutam para derrubar o governo somali e instaurar um Estado Islâmico de caráter wahhabista. EFE dgp/rsd

http://noticias.r7.com/internacional/ataque-do-grupo-jihadista-somali-al-shabab-deixa-4-mortos-no-quenia-18032015

Atentado terrorista na Tunísia deixa 22 mortos

Um total de 22 pessoas foram mortas na capital da Tunísia na quarta-feira, quando homens armados com fuzis de assalto Kalashnikov atacaram o famoso Museu Bardo da capital da Tunísia e do composto do parlamento.

O ataque é o mais mortal para os civis em 13 anos, informou a Associated Press.

Dois dos pistoleiros e 20 turistas foram baleados, e dezenas de outros correram para garantir sua segurança.

“Há 22 mortos, incluindo 20 Sul-Africanos, francês, polonês e turistas italianos,” disse o porta-voz do Ministério do Interior Mohamed Ali Aroui à AFP, sem fornecer mais detalhes sobre as identidades das vítimas.

Várias outras pessoas foram feridas no ataque, incluindo três poloneses e, pelo menos, dois italianos. O Ministério das Relações Exteriores italiano disse que 100 outros italianos haviam sido levados para um local seguro, informou a Associated Press.

http://english.alarabiya.net/en/News/africa/2015/03/18/Exchange-of-gunfire-at-Tunisia-s-parliament-media.html

Comandante do ISIS na Líbia é morto em combate com as forças líbias

Um dos homens mais procurados da Tunísia, um comandante dos militantes do ISIS na Líbia, foi morto lutando com as forças líbias perto da cidade de Sirte, fontes de segurança da Tunísia disse na terça-feira.

A morte do militante tunisiano Ahmed Rouissi, que lutava nas fileiras do ISIS na Líbia, confirma a importância crescente dos combatentes estrangeiros no conflito da Líbia, onde dois governos rivais e as forças armadas batalham pelo controle.

Os governos ocidentais e vizinhos do Norte Africano da Líbia estão cada vez mais preocupados com militantes islâmicos, especialmente os aliados ao ISIS, estendendo-se a sua posição no caótico país do outro lado do Mediterrâneo a partir da Europa.

“De acordo com as informações que temos, podemos dizer que Rouissi foi morto nos mais recentes combates em Sirte”, disse uma fonte de segurança tunisiana.

A Líbia está um caos com dois governos rivais – um reconhecido internacionalmente, o outro criado em Tripoli após as suas forças assumirem a capital – que estão lutando pelo controle quatro anos em uma guerra civil após a deposição de Muammar Kadafi.

No tumulto, militantes aliados ao ISIS este ano têm reivindicado uma série de ataques voltados contra estrangeiros, incluindo um ataque a um hotel de luxo em Tripoli, a tomada de campos de petróleo e sequestro de trabalhadores do petróleo.

http://english.alarabiya.net/en/News/africa/2015/03/18/Senior-ISIS-commander-from-Tunisia-killed-in-Libya.html

Rouissi era um membro superior do grupo extremista Ansar al-Sharia da Tunísia tachado como terroristas por Washington.

Ataque contra museu deixa 8 mortos na Tunísia

 Ao menos dois homens armados com Kalashnikov atacaram e mataram oito pessoas, sendo sete estrangeiros, nesta quarta-feira no Museu do Bardo, em Túnis, anunciou o ministério do Interior.

“Um ataque terrorista ocorreu no Museu do Bardo”, afirmou o porta-voz do ministério.

Vários disparos foram ouvidos junto ao museu, que fica perto do parlamento. Segundo um membro do partido islamita Ennahda, os trabalhos no parlamento foram interrompidos.

Reforços policiais e unidades antiterrorismo foram enviados à área, segundo um fotógrafo da AFP.

Segundo o porta-voz, dezenas de turistas se encontravam no museu no momento do ataque, mas a maioria foi evacuada.

A fonte não confirmou se foi uma tentativa de tomada de reféns, como assinalou a imprensa local. “Mas há informações de que ainda há turistas dentro do museu”, acrescentou.

O presidente Beji Caid Essebsi vai dar uma coletiva mais tarde, segundo o porta-voz da presidência, Moez Sinaoui.

O primeiro-ministro Habib Essid se reuniu, por sua parte, com os ministros da Defesa e do Interior.

A Tunísia registra desde a revolução popular de 2011 o auge de um movimento jihadistas armado.

Cerca de 60 policiais e militares foram mortos em confrontos perto da fronteira argelina, onde está ativo um grupo armado vinculado à Al-Qaeda.

Fonte:

http://noticias.terra.com.br/mundo/ataque-contra-museu-deixa-8-mortos-na-tunisia,d409f23ee1d2c410VgnCLD200000b2bf46d0RCRD.html

EUA realiza ataque aéreo contra líder do al-Shabaab na Somália

Os Estados Unidos realizaram um ataque aéreo contra um alto líder dos radicais islâmicos ‘shebab’ na Somália e estão a avaliar os resultados da operação, anunciou hoje o Pentágono.

A operação, que não envolveu soldados norte-americanos no terreno, decorreu na quinta-feira numa estrada a sul de Mogadíscio e foi dirigida contra um “alvo de alto valor”, declarou aos jornalistas um porta-voz do Pentágono, o coronel Steven Warren.

Um responsável do Departamento de Defesa indicou à agência France Presse que o ataque foi realizado por um ‘drone’ (avião não tripulado).

“Esta operação visou a rede ‘shebab'”, adiantou Warren, indicando que o Pentágono poderá dar informações adicionais “se e quando for apropriado”.

O Pentágono recusou comentar informações de que o ataque teria visado um dos cérebros do ataque ao centro comercial Westgate, em Nairobi, em setembro de 2013, que causou 67 mortos.

Três pessoas morreram hoje e oito ficaram feridas no ataque a uma caravana oficial no nordeste do Quénia, perto da fronteira somali, segundo um responsável local, um atentado reivindicado pelos ‘shebab’.

A caravana, que transportava o governador do condado de Madera, Ali Roba, foi atacada através de lança-roquetes perto da localidade de Madera, mas o governador não foi atingido, indicou à AFP um autarca de Madera, Elvis Korir.

Contactado pela AFP, Abdulaziz Abu Musab, porta-voz militar dos ‘shebab’, reivindicou a operação, afirmando que tinham sido mortas quatro pessoas e destruídos dois veículos.

Há vários anos que os ‘shebab’ realizam ataques em países vizinhos e envolvidos militarmente contra os radicais na Somália.

Os rebeldes ‘shebab’, que em 2012 anunciaram a sua adesão formal à Al-Qaida, já controlaram quase todo o centro e sul da Somália, mas desde agosto de 2011 que têm sofrido uma série de desastres militares.

Ainda assim continuam a ser a principal ameaça à paz na Somália, país em que as primeiras eleições multipartidárias por sufrágio universal em mais de 40 anos estão previstas para 2016. Desde a queda do regime autoritário do presidente Siad Barre em 1991 que o país vive em guerra civil.

http://www.dnoticias.pt/actualidade/mundo/504286-eua-realizam-ataque-aereo-contra-responsavel-dos-shebab-na-somalia

CERCA DE 80 CRIANÇAS MANTIDAS EM CATIVEIRO PELO BOKO HARAM EM CAMARÕES ERAM “DOUTRINADAS” PARA SE TORNAREM JIHADISTAS

Cerca de 80 crianças resgatadas de um campo do Boko Haram em Camarões não lembram seus próprios nomes ou origens, de acordo com um funcionário de ajuda que as visitou.

As crianças – com idades entre 5 e 18 anos – não falam Inglês, Francês ou quaisquer línguas locais, diz Christopher Fomunyoh, diretor do Instituto Nacional Democrático sediado nos Estados Unidos (NDI).

As crianças foram encontradas em um acampamento no norte de Camarões, em novembro.

Militantes do Boko Haram estabelecidos na Nigéria ampliaram sua campanha em Camarões.

Os militantes estão lutando para estabelecer um califado islâmico no nordeste da Nigéria.

Eles controlam várias cidades e aldeias da região. Prometeram recentemente fidelidade ao Estado Islâmico (IS) militantes, que tomaram grandes áreas da Síria e do Iraque.

‘Lost toque’

As crianças foram resgatadas em Camarões depois que as forças de segurança – agindo em uma ponta-off – invadiram o que acreditam ter sido criado para ser uma escola corânica.

Mr Fomunyoh disse ao correspondente da BBC Randy Joe Sa’ah em Yaounde que tinha visitado um orfanato que estava ajudando a reabilitar as crianças.

Ele disse que as crianças permaneceram tanto tempo com seus captores, sendo doutrinados na ideologia jihadista, que tinham perdido a identidade de quem elas eram.

“Elas perderam o contato com seus pais”, disse ele.” Perderam contato com as pessoas das suas aldeias, elas não são capazes de articular, para ajudar a traçar a que aldeia ou família pertencem, elas não podem sequer dizer seus próprios nomes.”

Enquanto isso, uma suspeita de ataque Boko Haram na terça-feira matou pelo menos seis pessoas em um mercado na cidade nigeriana de Maiduguri norte.

O atentado suicida teria sido realizado por uma mulher de meia-idade.

Data: 10 de Março de 2015.

http://www.bbc.com/news/world-africa-31815810