Arquivo da tag: #ameaças

Cristãos líbios pagam um preço altíssimo para seguir a Cristo

As punições impostas aos líbios são desumanas, incluindo amputação de membros, crucificação e decapitação. Os cidadãos líbios são inclusive obrigados a frequentar aulas de reeducação islâmica

14-libia

Recentemente, a BBC News informou que os Estados Unidos fizeram um acordo com a ONU a fim de apoiar a Líbia na luta contra o Estado Islâmico. O país vem sofrendo sérios ataques e os combatentes estão ganhando espaço na política, impondo suas leis, incluindo até mesmo regras de vestuário para homens e mulheres, alterando o conteúdo pedagógico das escolas e estabelecendo o poder de uma “polícia religiosa” pelas ruas. As punições impostas por eles são desumanas, incluindo amputação de membros, crucificação e decapitação. Os cidadãos líbios são inclusive obrigados a frequentar aulas de reeducação islâmica.

Esse cenário dificulta ainda mais a vida dos cristãos líbios. “É difícil imaginar que a situação vá melhorar, é mais provável que os partidos islâmicos, que são hostis à liberdade religiosa, dominem cada vez mais e comecem a ‘fechar’ o país”, comenta um dos analistas de perseguição. O acesso ao país já é perigoso para os jornalistas e o contato com as pessoas tem sido limitado. Muitos estão fugindo do país para tentar uma nova vida em outro lugar e os que ficam têm enfrentado uma séria crise financeira que se alastrou pela Líbia. De acordo com a BBC, tem faltado até mesmo medicamentos nos hospitais

“A matança é inacreditável. Eu perdi nove primos e dois vizinhos. Um dos meus primos foi crucificado, outro foi decapitado e outro morreu durante um incidente, por um tanque de mísseis”, comenta um dos moradores de Sirte, uma cidade importante da Líbia, que foi destruída e saqueada ao final da guerra civil no país em 2011 e depois tomada pelo Estado Islâmico em 2015. De acordo com alguns moradores, o grupo estava mais focado em conquistar a fidelidade e a obediência da sociedade tribal de Sirte, mas agora o objetivo principal é implantar a sharia (lei islâmica) e impor seus conceitos religiosos a todos. Ore pelos cristãos líbios e interceda por eles.

Fonte: Portas Abertas.

 

 

 

ISIS executa 250 mulheres em Mosul por se recusarem a ser escravas sexuais

Após a queda de Mosul, a segunda maior cidade do Iraque que caiu nas mãos do ISIS, os militantes começaram a forçar as mulheres a aceitar o casamento temporário ou jihad sexual (jihad al-nikah), sob o pretexto de implementar a Sharia, e as mulheres enfrentam punições severas quando se recusam a submeter-se.

Um membro do Partido Democrático do Curdistão (KDP), de Mosul, afirmou que a vida é muito difícil para as mulheres em Mosul devido às rígidas regras do ISIS que lhes são impostas. O ISIS começou a selecionar mulheres de Mosul e as forçou a se casar com seus militantes chamando-o casamento temporário ou jihad sexual (jihad al-nikah), quando tomou o controle de Mosul, e as mulheres que se recusaram a submeter-se a esta prática seriam executadas. Ao menos 250 meninas até agora foram executadas pelo ISIS por se recusarem a aceitar a prática da jihad sexual, e às vezes as famílias das meninas também são executadas por rejeitar a aceitação do pedido do ISIS “, disse.

Ghayas Surchi, um funcionário do PUK de Mosul revelou que os direitos humanos estão sendo amplamente violados em todos os territórios detidos pelo ISIS, em particular, os direitos das mulheres porque elas são vistas como “commodities” e elas não têm arbítrio na escolha de seus cônjuges. Surchi acrescentou que as mulheres são proibidas de sair sozinhas em Mosul e devem estar totalmente cobertas quando estão em público. Meninas e meninos também não estão autorizados a ver uns aos outros e conversarem, sendo, portanto, difícil para eles escolherem seus cônjuges. No entanto, há comerciantes que secretamente organizam encontros entre meninos e meninas e eles cobram uma grande quantidade de dinheiro.

Os militantes tomaram o controle de Mosul, em Junho de 2014, após a queda do exército iraquiano na cidade, e desde então, têm sido executado os moradores da cidade por vários motivos para espalhar medo e obrigar os civis a obedecer.

http://en.abna24.com/service/middle-east-west-asia/archive/2016/04/19/748501/story.html

Nigéria: Governo fracassa e cristãos ficam cada vez mais expostos à violência

“Se o governo não tomar providências para reforçar a segurança, principalmente a dos refugiados deslocados e minorias religiosas, incluindo os cristãos, ainda teremos muitas perdas”

12-nigeria-0380101299

O Boko Haram é considerado um dos maiores e mais perigosos grupos extremistas da atualidade e sua principal área de atuação está na Nigéria. Com o objetivo de implantar a lei sharia, seus militantes combatem os princípios e legados ocidentais deixados pela colonização britânica no país, na tentativa de construir uma República Islâmica, e para isto, utiliza métodos radicais, como atentados violentos e sequestros de mulheres que, na maioria das vezes, são negociadas como escravas sexuais.

O nome “Boko Haram” vem do árabe e, figurativamente, quer dizer “educação ocidental ou não-islâmica é um pecado”. Eles alegam que a educação ocidental incentiva a corrupção do governo, inspira a falta de pudor das mulheres, a prostituição e também os vícios e que, na maioria das vezes, os maus costumes chegam através dos cristãos, daí a perseguição religiosa. Para eles, as mulheres sequestradas têm uma chance de ter uma nova vida como suas escravas, porque consideram que esta seja a vontade de Alá.

“O grupo está cada vez mais capacitado para atacar civis nigerianos da forma mais trágica que se pode imaginar, o que tem sido motivo de constrangimento para o governo de Buhari, já que seus eleitores acreditaram que ele poderia conter as ações violentas do Boko Haram, mas é desanimador ver que os militares nigerianos estão cada vez mais vulneráveis. Se o governo não tomar providências para reforçar a segurança, principalmente dos refugiados deslocados e minorias religiosas, incluindo os cristãos, ainda teremos muitas perdas”, comenta um dos analistas de perseguição.

O fracasso do governo explica o motivo pelo qual os cristãos não estão mais otimistas com as palavras do presidente, que fez muitas promessas durante suas campanhas eleitorais. A Nigéria é o 12º país da Classificação da Perseguição Religiosa de 2016 e, apesar do alto grau de perseguição, os cristãos despertaram a se mobilizar no mundo espiritual. “Os líderes não podem desistir, por pior que seja a situação. Estamos em guerra, mas temos a paz de Cristo dentro de nós. Se você, como líder, desistir, o que as outras pessoas aprenderão com você. Seja forte o tempo todo”, conclui um líder cristão que não pode ser identificado por motivos de segurança. Ore por essa nação.

Um futuro de paz para a Nigéria
Você pode ajudar os nossos irmãos nigerianos. Conheça os projetos da Portas Abertas no país e envolva-se agora mesmo.

Leia também
Violência contra cristãos aumenta na Nigéria
Portas Abertas visita cristãos no nordeste da Nigéria

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/03/governo-fracassa-e-cristaos-ficam-cada-vez-mais-expostos-a-violencia

Londres coloca mais 600 policiais armados nas ruas por ameaças terroristas

Medida é uma resposta direta aos ataques de Paris, nos quais 130 pessoas foram mortas.

LONDRES — O governo britânico vai aumentar em um quarto a presença de policiais armados nas ruas de Londres, com 600 agentes adicionais portando armas de fogo, na tentativa de enfrentar ameaças terroristas. Para o comissário da polícia, Bernard Hogan-Howe, a iniciativa é uma resposta direta aos ataques de Paris em novembro do ano passado, nos quais 130 pessoas foram mortas.

“Os trágicos atentados de Paris reforçaram o papel vital que os agentes armados devem assumir em nome de todos, para confrontar a ameaça mortal que os atacantes apresentam”, disse Hogan-Howe em um comunicado. “Enquanto espero sinceramente que seja algo que nunca aconteça nas nossas ruas, o certo é que a polícia esteja pronta.”

Comuns em outros países europeus, policiais armados raramente são vistos no Reino Unido, embora tenham atuado nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 e se tornado mais presentes nos últimos anos devido a temores de um ataque. Atualmente, apenas 2,2 mil dos 31 agentes carregam armas, número que vai aumentar para 2,8 mil.

Mesmo assim, mais de 90% dos policiais na cidade permanecerão desarmados. Hogan-Howe destacou que não tem a intenção de mudar o princípio fundamental da instituição, que prega que os agentes não carreguem armas rotineiramente.

“Os oficiais armados são nossos heróis, esperamos que eles tomem as medidas para enfrentar e parar as ameaças”, disse. “Mas temos que ter a certeza que nossa resposta com armas de fogo continua a vir de um grupo de agentes altamente especializados e qualificados.”

A polícia também vai mais do que dobrar o número de veículos blindados nas ruas.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/londres-coloca-mais-600-policiais-armados-nas-ruas-por-ameacas-terroristas-18471150#ixzz3xHHexPCG

Dez pastores de Bangladesh são ameaçados de morte

“Aqueles que estão pregando o cristianismo em Bangladesh devem morrer, um por um”.

7-bangladesh-0040003491

As ameaças aos 10 pastores aconteceram no distrito de Rangpur, no norte do Bangladesh, por meio de uma carta, que chegou no mês passado. A carta anônima foi enviada ao líder cristão Barnobas Hembrom, com os nomes de cada pastor, nem todos do mesmo distrito.

Um dos parágrafos dizia o seguinte: “Aqueles que estão pregando o cristianismo em Bangladesh devem morrer, um por um”. A polícia local foi imediatamente informada e agora está protegendo as igrejas que estes pastores lideram.

Um analista de perseguição da Portas Abertas comenta: “Todos estes pastores precisam da proteção do governo, mas ainda mais das nossas orações. Vamos interceder por eles, pois não é fácil viver sob pressão e ainda batalhar para manter a igreja em funcionamento. Eles precisam de sabedoria e estratégia, é um momento delicado. Lembre-se deles em suas orações”.

Segundo o analista, há muitos outros incidentes acontecendo em diferentes regiões do país, em níveis alarmantes, mas que não são divulgados por razões de segurança. Muitos optam por não denunciar os atacantes por medo de vivenciar uma situação ainda pior. Ore por essa nação.

 

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2015/12/dez-pastores-de-Bangladesh-sao-ameacados-de-morte

APÓS PARIS, ESTADO ISLÂMICO PROMETE ATACAR ROMA, WASHINGTON E LONDRES

Terroristas ameaçam prosseguir com os ataques iniciados em Paris nos Estados Unidos, Itália e Reino Unido.

Grupo terrorista promete prosseguir com massacre
Na noite de sexta-feira, 13 de novembro, cerca de três horas após os ataques que ceifaram a vida de dezenas de pessoas na capital francesa, o grupo terroristaEstado Islâmico reivindicou a autoria do massacre e ameaçou fazer o mesmo em Washington, nos Estados Unidos, em Roma, na Itália e em Londres, no Reino Unido.

Os terroristas comemoraram na internet usando uma hashtag em árabe que traduzida significa ‘Paris em Chamas’. Além de comemorar, o grupo avisa que os ataques foram uma ‘lição’ aos franceses. Nessa semana, caças do exército francês destruíram uma base de petróleo dominada pelo EI na Síria. Acredita-se que a ‘lição’ tenha relação com esse ocorrido e que tenha servido de represália.

http://br.blastingnews.com/mundo/2015/11/apos-paris-estado-islamico-promete-atacar-roma-washington-e-londres-00652459.html

População cristã do Egito corre riscos cada vez maiores

“O extremismo islâmico é a fonte da perseguição religiosa”.

Carnegie Middle East Center, que é um Centro de Pesquisa da Política Pública no Oriente Médio, publicou um artigo que adverte sobre a escalada da insurgência islâmica no Egito. “O Egito está enfrentando o maior e mais complexo período de violência política em sua história moderna, que foi fragmentada através do Estado Islâmico, que preparou o terreno para uma luta imprevisível entre islâmicos e o Estado. Neste ambiente, alguns islamitas, especificamente os jovens, voltaram-se para a violência, e a tendência pode continuar”, diz o artigo.

Além disso, especialistas políticos também comentaram: “Depois da expulsão de Mohamed Morsi, pelos militares, parece que a pena de morte se tornou a ferramenta favorita das autoridades egípcias para expurgar a oposição política”.

Um dos analistas da Portas Abertas disse: “No Egito, o extremismo islâmico é a fonte da perseguição e tem muitas expressões diferentes. A nível político recria várias formas de discriminação; na esfera familiar, faz uma grande pressão contra os convertidos ao cristianismo; sem contar as últimas ações violentas contra a sociedade, vindas de grupos ligados com o crime organizado”.

O analista observa que o mais notável sobre este relatório é que os islamistas, mesmo depois de terem sido expulsos do poder, nunca foram realmente embora dali. “Eles continuam a ser uma ameaça para a estabilidade do país, o que coloca a população cristã em risco ainda maior. Eles também estão cada vez mais escalando jovens sem esperança para seus exércitos, e como eles não têm nada a perder, são impiedosos em seus ataques e cada vez mais aderem à radicalização”, conclui.

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2015/11/populacao-crista-do-Egito-corre-riscos-cada-vez-maiores

Argentina fica em alerta com suposta ameaça de grupo ligado à al-Qaeda

País abre investigação sobre possíveis ataques do Ansar al-Dine a shopping.

BUENOS AIRES – O Ministério de Segurança argentino pediu à Polícia Federal que reforce a segurança de dois grandes shoppings de Buenos Aires por ameaças do grupo terrorista malinês Ansar al-Dine, ligado à Al Qaeda. A denúncia foi feita por uma representação argentina no exterior e pede também que seja controlada a entrada de cidadãos do Mali.

De acordo com o “Clarín”, o shopping Abasto (um dos mais populares da capital) recebeu cinco denúncias telefônicas de um possível ataque nas últimas semanas. Ele fica em uma área de grande presença da comunidade judaica, em Balvanera, perto do centro. O outro é o Unicenter, na cidade de Vicente López, Norte portenho.

A denúncia é investigada tanto pela chancelaria quanto pelo tribunal de Lomas de Zamora, Sul da capital — fora da jurisdição dos dois centros comerciais. Nas redes sociais, correntes de apelo contra visitas aos estabelecimentos foram feitas.

A ministra de Segurança, Cecilia Rodríguez, e o secretário de Segurança, Sergio Berni, se pronunciaram.

— Até o momento não há motivos para estarmos em alerta. A Agência Federal de Inteligência começou a trocar informações com outras agências para conferir credibilidade à ameaça. Colocamos uma operação de segurança para as próximas 48 horas, que gradualmente diminuirá — avisou o secretário de Segurança.

A última vez que a Argentina foi alvo de um ataque terrorista internacional foi em 1994. quando 85 pessoas morreram no ataque a bomba à sede da Associação Mútua Israelita Argentina (Amia), num caso que ainda gera polêmica pelo encobrimento dos autores do atentado, vinculados ao Irã.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/argentina-fica-em-alerta-com-suposta-ameaca-de-grupo-ligado-al-qaeda-17926263#ixzz3qAS1E389
© 1996 – 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

“Os cristãos devem morrer”: Este é objetivo do Boko Haram no Níger

Os extremistas muçulmanos da Nigéria que constituem a facção criminosa do Boko Haram têm uma ordem estendida para os seus militantes no país vizinho, o Níger,: “Os cristãos devem morrer”.

Uma missionária do Níger, cujo nome não se deu a conhecer por razões de segurança, escreveu um correio eletrônico à fundação pontifícia Ajuda à Igreja Que Sofre (AIS) aonde relata o drama que vivem nestes dias perseguidos pelo Boko Haram.

“No Natal Boko Haram tinha ameaçado queimar todas as Igrejas no Níger e queimar-nos vivos! Mas por alguma razão isso não aconteceu e ninguém sabe bem por quê. Foi uma coincidência que as caricaturas do Charlie Hebdo iniciassem os ataques. ‘Os cristãos devem morrer, para vocês irem ao paraíso’, dizem os membros do Boko Haram. É diabólico”.

Mas não vamos deixar que o medo nos dirija. O amor é mais forte que o ódio”, escreve.

A missionária recorda que os ataques do Boko Haram no Níger começaram “com cinco mortos, quatro pessoas em uma igreja e uma em um café. O centro cultural francês foi atacado e totalmente queimado e um banco”.

“A igreja onde vivem os missionários da África também foi incendiada, junto com a residência das Irmãs da Assunção, seus veículos e a escola. Queimaram tudo. Não deixaram nada. Felizmente puderam fugir a tempo e refugiar-se em uma base militar”.

A irmã calcula em total 40 templos cristãos foram incendiados e que foi a valentia de uma das irmãs da caridade o que permitiu que (os terroristas do Boko Haram) não queimassem o hospital que administram. Esta irmã perguntou aos atacantes: “’Podemos pelo menos tirar nossos pacientes antes de que incendeiem tudo?’ Estas palavras fizeram os rebeldes pensar e como resultado não tocaram no hospital, mas queimaram a igreja junto a ele”, relata.

“Com estes bandos a gente nunca sabe. Fui à capela com outra irmã retirar o Santíssimo Sacramento porque também tentaram queimar os tabernáculos. Fechamos tudo com chave”.

A missionária questiona: “Por que tanto ódio e violência? A paz não é simplesmente uma palavra. Sabemos o frágil que ela é. Temos que trabalhar muito para obter a paz, começando por nós mesmos. Choramos. As lágrimas correm. Oh, Jesus, salvai-nos!”.

Finalmente a irmã escreve: “rezem por nós, pela nossa gente, pelo mundo, para que a luz do amor de Cristo brilhe diante de todos!”

http://www.acidigital.com/noticias/os-cristaos-devem-morrer-este-e-objetivo-do-boko-haram-no-niger-63989/

Países dos Bálcãs ameaçam fechar fronteiras se Alemanha fizer o mesmo

Bulgária, Sérvia e Romênia disseram neste sábado (24) que fechariam suas fronteiras se a Alemanha e outros países fizerem o mesmo para impedir a entrada de refugiados, alertando que não permitiriam que a região dos Bálcãs se tornasse uma zona neutra para imigrantes sem recursos.

O primeiro-ministro búlgaro, Boiko Borisov, anunciou a decisão após se encontrar com seus equivalentes da Sérvia e da Romênia na capital Sofia, às vésperas de um encontro de líderes da União Europeia, no domingo.

A posição é um indicativo das divisões que foram abertas entre estados da União Europeia sobre a melhor maneira de lidar com o fluxo de centenas de milhares de imigrantes, muitos fugindo de conflitos na Síria, no Iraque e no Afeganistão.

“Se a Alemanha e a Áustria fecharem suas fronteiras, não permitiremos que nossos países se tornem zonas neutras. Estaremos prontos para fechar nossas fronteiras”, disse Borisov. “Não vamos expor nossos países à pressão devastadora dos milhões que chegariam”.

O primeiro-ministro romeno, Victor Pont, disse que essa seria a posição consensual dos três países na reunião extraordinária dos líderes europeus, no domingo, para enfrentar a crise de imigração nos Bálcãs ocidentais. Milhares de pessoas que tentam chegar à Alemanha já estão presas à região em condições degradantes.

“Nós cumprimos nossas obrigações, somos solidários com toda a Europa”, disse Ponta. “Mas a responsabilidade não pode ser colocada apenas em alguns países”.

A Hungria, vizinha da Romênia, construiu uma cerca para impedir que os imigrantes entrassem no país e fechou as fronteiras com a Croácia, motivando a Eslovênia a considerar uma cerca própria.

O chefe da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, convidou à reunião de domingo os chefes de Estado dos governos da Áustria, Bulgária, Croácia, Macedônia, Alemanha, Grécia, Hungria, Romênia, Sérvia e Eslovênia, mais organizações importantes envolvidas na crise.

O objetivo da reunião é concordar com “conclusões operacionais comuns que possam ser imediatamente implementadas”.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/10/paises-dos-balcas-ameacam-fechar-fronteiras-se-alemanha-fizer-o-mesmo-20151024103006475643.html

Lutando pelos cristãos e minorias perseguidos