Arquivo da tag: #Angela merkel

Merkel diz que a Europa fará tudo para manter o Irã em acordo nuclear

A Alemanha, a França e a Grã-Bretanha farão “tudo” para garantir que o Irã permaneça no marco do acordo nuclear de 2015, afirmou a chanceler Angela Merkel, um dia depois de os EUA terem desistido do acordo.

“Continuaremos comprometidos com este acordo e faremos de tudo para garantir que o Irã cumpra o acordo”, disse Merkel, acrescentando que Berlim tomou a decisão em conjunto com Paris e Londres.

Com informações de The Times of Israel e imagem de Spiegel

Anúncios

Crianças são estupradas dentro do campo de refugiados aclamado por Angela Merkel

Um homem é acusado de ter atraído vítimas à área dos banheiros, onde as teria violentado em troca de algo entre 1,5 e 5 libras turcas (o equivalente a 0,45 centavos de euros a 1,50 euros) dentro do centro de refugiados aclamado por Angela Merkel como um “sucesso”.

O homem, apenas identificado como E.E. foi capaz de tirar vantagem de pelo menos 30 meninos entre 8 e 12 anos por mais de três meses nas entraves de Nazip, campo de refugiados em Antep, Turquia.

Continuar lendo Crianças são estupradas dentro do campo de refugiados aclamado por Angela Merkel

Merkel diz que Grécia tem de acelerar esforços para alojar refugiados

BERLIM – A Grécia precisa cumprir rapidamente sua promessa de fornecer alojamento para 50 mil refugiados, e a União Europeia deve ajudar Atenas com esta tarefa, afirmou a chanceler alemã Angela Merkel em entrevista publicada neste sábado.

A Áustria, uma das últimas paradas antes da Alemanha para centenas de milhares de refugiados e migrantes, recentemente impôs restrições na fronteira, desencadeando um efeito dominó na Europa e deixando dezenas de milhares de pessoas em condições precárias na Grécia.

“A Grécia deveria ter criado 50 mil locais de alojamento para os refugiados até ao final de 2015”, disse Merkel ao jornal alemão “Bild am Sonntag”, acrescentando: “O atraso deve ser resolvido agora na velocidade da luz porque o governo grego tem de garantir alojamento decente”.

Merkel, sob pressão para reduzir o número de recém-chegados depois de mais de um milhão de imigrantes entrarem na Alemanha no ano passado, disse que a Grécia poderia contar com mais ajuda de outros membros da UE.

“Eu sei, pelas minhas conversas com o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, que ele quer fazer isso, mas que ele precisa da nossa ajuda, e é por isso que a UE deve e vai apoiar a Grécia em solidariedade”, disse.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/merkel-diz-que-grecia-tem-de-acelerar-esforcos-para-alojar-refugiados-18812733#ixzz424h72YdG
© 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

União Europeia abrigará 100 mil refugiados ao longo dos Bálcãs

Abrigos de acolhimentos serão criados nos países da rota. Grécia deve acolher 50 mil migrantes. Em reunião de líderes do bloco sobre crise migratória, países decidem ainda enviar 400 policiais para ajudar Eslovênia.

A União Europeia (UE) criará abrigos para acolher 100 mil refugiados ao longo da rota dos Bálcãs, afirmou nesta segunda-feira (26/10) o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, após a reunião com líderes europeus sobre a crise migratória, em Bruxelas.

Somente na Grécia serão estabelecidos abrigos de acolhimento para receber 50 mil refugiados, sendo que 30 mil lugares devem ser entregues até o final deste ano. O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) ficará responsável pelos 20 mil restantes.

“As pessoas que segue pela rota dos Bálcãs precisam ser tratadas com dignidade. Não é possível que em 2015 pessoas precisem dormir no campo e isso com temperaturas muito baixas”, afirmou Juncker.

Os chefes de Estado e governo de países especialmente afetados pelo afluxo de refugiados se reuniram neste domingo em Bruxelas para discutir soluções sobre a crise migratória. O encontro contou com a presença de 11 líderes do bloco, incluindo Áustria, Eslovênia, Croácia, Hungria, Romênia, Bulgária, Grécia e Alemanha, além de representantes da Sérvia, Macedônia e Albânia, que não fazem parte da UE.

Durante a reunião foi determinado também o envio de 400 policiais, ainda nesta semana, para ajudar a Eslovênia diante o grande afluxo de migrantes. De acordo com o governo esloveno, somente neste domingo cerca de 15 mil refugiados chegaram ao país.

Os líderes europeus acertaram ainda que a agência de proteção de fronteiras da União Europeia (Frontex) deverá controlar melhor a passagem entre a Grécia, Sérvia, Macedônia e Albânia.

Juncker afirmou que os participantes da reunião se comprometeram a acabar com a “política de traslado” de migrantes para os países vizinhos. “Os refugiados precisam ser registrados. Sem registro, sem direito”, ressaltou o presidente da Comissão Europeia.

Passo intermediário

A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, avaliou as medidas acertadas na reunião com um passo intermediário importante. “Mas serão necessários outros passos que realmente conduzam a uma solução”, ressaltou.

Depois da reunião, Merkel defendeu ainda a assinatura de acordos de readmissão com países de origem de migrantes e com a Turquia, o que possibilitaria a deportação para lá de migrantes ilegais que saíram do território turco em direção à Europa.

CN/dpa/rtr

http://www.dw.com/pt/uni%C3%A3o-europeia-abrigar%C3%A1-100-mil-refugiados-ao-longo-dos-b%C3%A1lc%C3%A3s/a-18805153