Arquivo da tag: “#ataque

Flint, Michigan: Muçulmano gritando “Allahu akbar” apunhala policial em “possível ato de terrorismo”

“NBC News: Policiais apontam como” possível ato de terrorismo “. O suspeito nascido no Canadá gritou” Allahu Akbar “, por John Steckroth e Ken Haddad, clique em Detroit , 21 de junho de 2017:

FLINT TOWNSHIP, Mich. – A polícia diz que um oficial do aeroporto foi esfaqueado no pescoço quarta-feira de manhã no aeroporto internacional Bishop em Flint.

O oficial foi levado ao hospital. A Polícia do Estado de Michigan disse que o oficial está em estado crítico.

A polícia identificou o oficial ferido como tenente Jeff Neville. O Aeroporto Internacional Bishop foi evacuado e fechado.

A polícia disse que um suspeito foi detido …

O FBI está liderando a investigação. A Câmara Municipal de Flint começou a operar sob uma segurança elevada com muita cautela após o incidente ….

https://www.jihadwatch.org/2017/06/flint-michigan-muslim-screaming-allahu-akbar-stabs-police-officer-in-possible-act-of-terrorism

Ramadã em Londres: Três muçulmanas gritando “Allah vai te pegar” esfaqueiam mulher, mas policiais não tratam isso como incidente terrorista

“Escolas interditadas” depois que funcionária no caminho para o trabalho é puxada para o chão e cortada no braço por três gritos de garotas, “Allah vai pegar você”, por Rachael Burford,Mailonline , 7 de junho de 2017:

Uma funcionária de enfermagem foi arrastada para o chão e esfaqueada por três mulheres, enquanto cantavam ‘Allah vai te pegar’.

Karrien Stevens, que administra o berçário Little Diamonds em Hermon Hill, Londres disse que um membro da equipe, com idade entre os 30 anos, foi perfurado, chutado e cortado por três garotas enquanto trabalhavam esta manhã.

A vítima estava caminhando pela Wanstead High Street, no norte de Londres, quando ela foi abordada e esfaqueada, de acordo com seu chefe.

Ela foi atacada por trás e depois esfaqueada no braço enquanto suas agressoras cantavam ‘Alá’, porém a polícia não está tratando isso como um incidente terrorista.

As escolas próximas enviaram e-mails dizendo aos pais que estavam “interditadas” após o ataque às 9h30.

O chefe do berçário descreveu os atacantes como “meninas asiáticas” e disse que fugiram quando um homem veio para resgatar e levou-a ao trabalho.

Ela acrescentou: “Quando ela começou a trabalhar, não podíamos acreditar e chamamos a polícia imediatamente. É terrível, estou absolutamente horrorizada. Você não espera que algo assim aconteça na sua porta.

Um colega, que não quis se identificar, disse que a vítima tinha “três garotas asiáticas atrás dela cantando o Alcorão e” Allah “.

Ela acrescentou: “Eles a puxaram para o chão, golpearam-na e chutaram-na. Um deles tirou uma faca e cortou o braço do pulso até o cotovelo. A polícia apareceu, os [paramédicos] limparam suas feridas.

“Ela está bem, considerando. Obviamente, é um choque, ela está em choque. Ela estava com lágrimas e cortou o braço.

“Seu estômago estava doendo, ela tinha marcas sobre ela, seus cabelos foram puxados”.

A vítima, descrita como uma mulher branca, foi atacada pelas 3 garotas em “caminhada a menos de 10 minutos” do berçário, disse ela.

A Polícia Metropolitana confirmou que foi chamado às 9h36 e encontrou a vítima com uma “ferida”.

Eles dirigiram a vítima ao redor da área na tentativa de encontrar os perpetradores. Nenhuma prisão foi feita.

“The Met’s Counter Terrorism Command foi informado do incidente, mas não está investigando neste momento”, disse um porta-voz ….

https://www.jihadwatch.org/2017/06/ramadan-in-london-three-muslimas-screaming-allah-will-get-you-stab-woman-cops-not-treating-it-as-terrorist-incident

Cristã indiana é atacada por extremistas islâmicos

Samari e seu filho compartilhavam o evangelho na pequena aldeia onde moravam; por se tratar de uma região onde há poucos cristãos, o ambiente era perigoso e hostil.

Recentemente, Samari Kasabi, uma cristã indiana de 55 anos foi atacada por extremistas islâmicos até a morte. Ela e seu filho Sukura compartilhavam o evangelho em sua aldeia. Por se tratar de uma região onde há poucos cristãos, o ambiente era perigoso e hostil.

Segundo fontes locais, os rebeldes estavam procurando o jovem Sukura, mas como ele não estava em casa, sua mãe foi arrastada para fora e atacada violentamente. Infelizmente ela não resistiu aos graves ferimentos.

Na aldeia, eles eram os únicos cristãos declarados. Outras três famílias que também estavam convertidas ao cristianismo decidiram voltar atrás da decisão por causa da perseguição severa que a igreja enfrenta no país.

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/12/crista-indiana-e-atacada-por-extremistas-islamicos

Bombardeio em igreja atinge quatro crianças

“Elas estavam brincando do lado de fora da igreja e faltavam poucos minutos para terminar as atividades dominicais, quando coquetéis molotov foram jogados no estacionamento”.

Um bombardeio a uma igreja na Indonésia, em Samarinda, feriu gravemente quatro crianças. O ataque aconteceu no último domingo. Uma delas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital, na manhã da segunda-feira. “As crianças estavam brincando do lado de fora da igreja e faltavam poucos minutos para terminar as atividades dominicais, quando coquetéis molotov foram jogados no estacionamento”, disse uma fonte local.

Policiais indonésios relataram que o autor do crime estava em uma moto e que usava uma camiseta com a inscrição “jihad”. Ele foi detido e o motivo do incidente ainda não foi esclarecido por ele. Sabe-se que o homem já esteve envolvido em dois outros ataques, um deles no complexo do Centro de Investigação de Ciência e Tecnologia e o outro numa igreja que fica na província de Banten, ambos em 2012.

Esse recente ataque contra cristãos na Indonésia ilustra o nível de perseguição no país que ocupa a 43ª posição na atual Classificação da Perseguição Religiosa. A pressão islâmica sobre o cristianismo tem afetado até mesmo o meio político, onde a população muçulmana é condicionada a pensar que os candidatos cristãos são contra o islã e que votar neles é uma traição à Maomé. Enquanto isso, a luta continua para manter as igrejas abertas com suas atividades religiosas.

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/11/bombardeio-em-igreja-atinge-quatro-criancas

Dois jovens de 16 anos são presos em Sydney por suspeita de planejarem ataque com facas pelo Estado Islâmico

A polícia da Austrália prendeu dois adolescentes por suspeita de planejarem um ataque com faca. Dois jovens de 16 anos foram presos em uma calçada fora de uma sala de oração muçulmana em Sydney, New South Wales.

Os dois estavam carregando facas e escritos prometendo lealdade ao Estado Islâmico (ISIS / ISIL).

Eles foram acusados de planejar um ataque terrorista e de pertencer a uma organização terrorista. Se condenados enfrentarão pena máxima de prisão perpétua.

“Nós alegaremos que este ataque foi inspirado pelo Estado islâmico”,  disse numa coletiva de imprensa,  a comissária adjunta da polícia, Catherine Burn.

“Não temos nenhuma informação específica de um alvo particular, donde concluímos que não ia ser um ataque iminente.”

http://www.clarionproject.org/news/australia-arrests-two-teens-planning-isis-knife-attack

Rebeldes sírios atacam bairro cristão em Aleppo, matando 4 crianças e a força aérea russa intervém matando os terroristas

Shoebat  – Terroristas rebeldes muçulmanos na Síria lançaram um ataque contra um bairro cristão, matando quatro crianças. Por causa deste ataque, a Força Aérea da Rússia,  bombardeou os assassinos rebeldes. Aqui está o relatório:

Pelo menos quatro crianças foram mortas em Aleppo, Síria, em um bombardeio no bairro cristão da cidade sitiada em 13 de outubro.

Bishop George Abou Khazen, o Vigário Apostólico de Aleppo, disse ao serviço da AsiaNews que o bombardeio do bairro Sulaymaniyah atingiu uma escola, entre outros alvos civis. Os ataques foram lançados a partir da parte leste de Aleppo, que agora é tomada por rebeldes que lutam contra o presidente Assad. Os rebeldes, por sua vez foram bombardeados em uma ofensiva apoiado pela Rússia.

“Aleppo agora é um inferno”, disse Bishop Khazen. Ele juntou-se Papa Francisco implorando por um cessar-fogo.

Muslims Attack Christian Neighborhood And Ruthlessly Slaughter Four Children. Russian Military Comes In And Kills The Terrorists For What They Did To The Christians

Terroristas muçulmanos atacam aldeia e atiram em 13 cristãos, em seguida, cortam as cabeças com facões

Shoebat – Pelo menos 23 pessoas foram mortas na República Central Africana (CAR) em um ataque pela milícia muçulmana Seleka na quarta-feira (12 de outubro). As baixas incluíram 13 refugiados, que foram esfaqueados ou agredidos até a morte, e 10 membros do grupo rebelde que foram abatidos por soldados da ONU, disseram as autoridades.

O país centro-Africano tem experimentado o caos desde o início de 2013, quando os rebeldes Seleka derrubaram o governo do então presidente François Bozizé. A maioria cristã “anti Balaka-” respondeu atacando muçulmanos, desencadeando um ciclo de violência.

Várias pessoas também ficaram feridas no ataque, enquanto centenas de moradores em pânico fugiram em direção a uma base da ONU para a proteção.

“Nós estávamos em casa quando de repente os Selekas chegaram e atearam fogo”, disse a testemunha Marcelline Kanga, 40 anos. “Eles mataram o meu tio e meu irmão esfaqueados até a morte ali mesmo.”

Outra testemunha, Yongon Samson, 48 anos, disse que viu um corpo com a cabeça cortada enquanto ele estava correndo para salvar sua vida. (Fonte)

A República Centro-Africano tem visto uma tremenda quantidade de confrontos entre cristãos e muçulmanos. Essa violência, enquanto hedionda, é uma parte da vida quando se lida com o Islã como a Europa está a começar a aprender de novo a maneira dura. Islã não pode nunca viver em paz com os não-muçulmanos, porque sempre vai procurar dominar e destruir, uma vez que não tem perdão, pois, como a história mostra só conhece violência e derramamento de sangue.

Muslim Terrorists Attack Village And Take Thirteen Christians, Then Shoot And Hack Them Death With Machetes

 

Suposto ataque com gás de cloro deixa mortos em Aleppo

Ativistas e moradores da cidade síria relatam que há mortos e feridos após bomba de barril ser arremessada sobre bairro controlado por rebeldes. Rússia anuncia trégua de três horas para entrada de ajuda humanitária.

Ao menos três pessoas morreram e muitas ficaram com dificuldades para respirar quando um gás, que se acredita ser gás de cloro, foi lançado junto com bombas de barril sobre um bairro da cidade síria de Aleppo nesta quarta-feira (10/08), relataram diversas pessoas a agências de notícias.

À agência AP, o socorrista Khlaed Harah afirmou que um helicóptero do governo jogou quatro bombas de barril durante a noite no bairro de Zabadieh e que uma delas liberou gás de cloro. Uma mãe e seus dois filhos teriam morrido. A veracidade do relato não pôde ser verificada.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos, grupo ativista sediado em Londres e que acompanha a guerra civil na Síria, também reportou que bombas de barril arremessadas pelo governo atingiram o bairro de Zabadieh. A organização disse ter recebido relatos de duas mortes e de várias pessoas com dificuldade para respirar, sem mencionar gás de cloro.

À agência Reuters, Hamza Khatib, gerente do hospital Al Qud, em Aleppo, disse que houve quatro mortes por envenenamento com gás e 55 feridos. Sete pessoas ainda estavam em tratamento. Khatib disse ter guardado pedaços das roupas dos pacientes e fragmentos das bombas de barril como evidências para análise.

A Defesa Civil Síria, serviço de regate que age no território controlado pelos rebeldes, disse à Reuters ter registrado três mortes e 22 feridos depois de um barril suspeito de conter gás de cloro cair sobre o bairro de Zabadieh. O grupo disse não poder confirmar se realmente se tratava do gás.

Cessar-fogo diário

Aleppo, no norte da Síria, era a cidade mais populosa do país antes da guerra e agora está dividida entre áreas controladas pelo regime e pela oposição. Uma batalha intensa pelo controle de Aleppo eclodiu na sexta-feira passada, quando rebeldes lançaram uma grande operação e conseguiram romper o cerco imposto há um pelo governo mês ao seu território. Acredita-se que 250 mil pessoas vivam na área, no leste da cidade.

A Rússia anunciou que haverá um cessar-fogo diário de três horas em Aleppo a partir desta quinta-feira, para permitir que comboios de ajuda humanitária ingressem na cidade. Um representante do Ministério russa da Defesa afirmou que a trégua será realizada entre as 10h e as 13h.

Desde o início da ofensiva insurgente, há relatos não confirmados de ativistas e moradores sobre ataques com gás de cloro à área controlada pela oposição. Governo e rebeldes negam ter usado armas químicas ao longo da guerra civil. O Ocidente culpa o regime por ataques do tipo, que por sua vez, ao lado da Rússia, acusa os opositores.

Investigadores da ONU concluíram que gás sarin foi usado num subúrbio de Damasco em 2013. Os EUA acusaram o governo sírio pelo ataque, que pode ter matado 1.429 pessoas. Damasco negou a responsabilidade, culpando os rebeldes.

LPF/rtr/ap

http://www.dw.com/pt/suposto-ataque-com-g%C3%A1s-de-cloro-deixa-mortos-em-aleppo/a-19465236

Dos adolescentes israeíes heridos en ataque de árabes con piedras

De acuerdo con los médicos del Magen David Adom, los dos, de edades comprendidas entre 16 y 18 años, resultaron heridos levemente cuando las rocas lanzadas rompieron los cristales de las ventanas, haciendo que fragmentos de vidrio golpearan sus cabezas.

La línea Nº 3 de Egged que viajaba en la zona de Wadi Joz cerca del Rockefeller Junction hacia el lugar sagrado del Muro Occidental de la ciudad vieja cuando fue atacado. Según los informes, el autobús estaba lleno de pasajeros. Algunos sufrieron de shock.

Previamente el domingo, una mujer israelí resultó levemente herida cuando su vehículo fue apedreado cerca de Beit Anun.

El domingo por la mañana, una mujer israelí y su hijo lactante fueron atacados por un hombre árabe en el barrio de Jerusalém de French Hill.

El presunto agresor huyó de la escena, pero fue detenido por las fuerzas de seguridad israelíes poco después en un retén.

No se informó de inmediato las condiciones de las víctimas.

El agresor fue detenido y trasladado para una investigación. La policía no ha comentado sobre los presuntos motivos del ataque.

Autorizado con la siguiente mención: http://www.estadodeisrael.com/2016/06/dos-adolescentes-israeies-heridos-en.html
© estadodeisrael.com

Ataque químico do Estado Islâmico mata menina e fere 600 no Iraque

Jihadistas já conduziram vários bombardeios com material potencialmente fatal.

BAGDÁ – O Estado Islâmico lançou dois ataques químicos na região da cidade de Kirkuk (Norte do Iraque), segundo funcionários iraquianos. Neste sábado, o país informou que uma menina morreu e mais de 600 pessoas foram expostas, ficando feridas. Outras centenas teriam fugido da região para evitar a ameaça jihadista,

De acordo com funcionários médicos e de segurança, o ataque mais recente ocorreu no vilarejo de Taza, também atingido por foguetes com agentes químicos ainda não identificados.

Sameer Wais, pai da menina Fatima, de 3 anos, perdeu a filha após ela ser exposta ao material no foguete. Segundo ele, a menina ficou doente, mas parecia ter melhoras.

— Do nada, ela começou a piorar. Seu rosto inchou e seus olhos ficaram enormes. Depois sua pele escureceu e pedaços começaram a descamar. Na manhã, ela morreu — contou Sameer, citado por agências internacionais.

Outras vítimas estão sofrendo com queimaduras, asifixia e desidratação, disse Helmi Hamdi, enfermeira de Taza.

O Estado Islâmico já realizou ataques com gás mostarda e outros agentes químicos na Síria e no Iraque. Civis, rebeldes e forças do governo de Bashar al-Assad foram atingidos. Milhares de pessoas morreram em ataques semelhantes, pelos quais Assad também já foi acusado.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/ataque-quimico-do-estado-islamico-mata-menina-fere-600-no-iraque-18862653#ixzz42smS2wGF
© 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.