Arquivo da tag: #ataques terroristas

Estações são evacuadas na Alemanha e capitais europeias reforçam segurança

Poucas horas antes da virada do ano, a polícia de Munique, na Alemanha, pediu para cidadãos evitarem estações de trem e grandes aglomerações. Segundo as autoridades, há risco iminente de ataques terroristas na cidade.

Pelo Twitter, a polícia informou que dias estações de trem da cidade foram evacuadas. Pelo Facebook, o governo informou que tem “sérios indícios” de que o ataque teria sido planejado para a virada do ano, sem dar mais detalhes.

O jornal local TZ reportou que a polícia acredita que vários grupos planejam ataques em diferentes áreas da cidade.

“Temos informações concretas que não podemos varrer para baixo do tapete”, teria dito um porta-voz da polícia ao jornal Bild.

A mídia local informa ainda que a informação sobre os ataques teria vindo de autoridades francesas. O jornal TZ trouxe citou um porta-voz das autoridades, que disse que a situação é “comparável à de Hannover” em novembro, quando uma partida de futebol entre Alemanha e Holanda foi cancelada depois de a polícia local anunciar “ameaças concretas à segurança”.

“Queremos diminuir o risco ao máximo”, disse.

Outras cidades da Europa reforçaram a segurança para as celebrações de Ano Novo diante da ameaça de ataques terroristas.Em Bruxelas, capital da Bélgica, festas e shows de fogos foram cancelados em razão de um alerta de segurança.

Medidas adicionais também serão tomadas em cidades como Paris, Londres, Berlim e Moscou.

Leia também: Seis apps para usos absurdos com milhares de usuários

Na Turquia, autoridades informaram ter desbaratado um plano de ataque durante celebrações em Ancara, capital do país.

Image copyrightReuters
Image captionParis cancelou show de fogos e elevou a presença policial na região do Arco do Triunfo

No começo desta semana, a polícia da Áustria afirmou que um “serviço de segurança amigo” sugeriu que grandes capitais europeias estariam sob risco de ataque durante os feriados de fim de ano.

Alerta em Bruxelas

O primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel, disse que o cancelamento das festividades ocorreu diante de “informações que recebemos”.

Em 2014, 100 mil turistas estiveram na capital belga para celebrar a passagem de ano.

“Não podemos revistar a todos nessas circunstâncias”, disse o prefeito de Bruzelas, Yvan Mayeur.

Nesta semana, a polícia prendeu dois suspeitos de planejar atentados durante a temporada de festas. Na ocasião, houve apreensão de material de propaganda do grupo extremista autodenominado Estado Islâmico, trajes militares e computadores.

A Bélgica está em alerta de segurança desde os ataques em Paris em 13 de novembro. Suspeita-se que vários dos participantes dos atentados tenham mantido base no país.

“Plano” em Ancara

Na quarta-feira, a polícia turca deteve dois supostos membros do EI sob acusação de planejamento de um ataque em Ancara.

Leia também: Como os fluidos corporais podem revelar segredos surpreendentes sobre a sua saúde

Os homens entraram na Turquia pela Síria e organizavam dois atentados em áreas com multidões, informou a agência estatal de notícias Anadolu. Coletes suicidas e explosivos foram encontrados durante operações policiais.

Image copyrightepa
Image captionPolícia turca em ação após ataques que deixaram cem mortos em outubro em Ancara

Um duplo atentado suicida em outubro deixou mais de cem mortos em Ancara. A Turquia acusou o EI, mas nenhuma organização reivindicou a autoria do ataque.

A segurança também será reforçada em Istambul. Segundo relatos da imprensa local, a polícia usará agentes disfarçados até com trajes de Natal em ações de patrulhamento.

Festa ‘sem alarde’

Em Paris, um show de fogos foi cancelado, mas a tradicional reunião na avenida Champs-Élysées ocorrerá em meio a um reforço na segurança.

As projeções no Arco do Triunfo serão mais curtas do que o normal e quatro telas gigantes serão instaladas na região para evitar grandes aglomerações.

Image copyrightEPA
Image captionA França reforçou a segurança na região de Champs-Élysées

“Decidimos comemorar o Ano Novo de uma maneira reflexiva e sem alarde”, disse a prefeita da capital francesa, Anne Hidalgo.

Os ataques de novembro na cidade deixaram 130 mortos e pelo menos um dos suspeitos ainda permanece foragido.

As Forças Armadas dos EUA afirmaram que líderes do EI no Iraque e na Síria ligados aos ataques em Paris e que planejavam mais ataques em cidades do Ocidente morreram em bombardeios no mês passado.

Praça fechada

Ações de precaução também estão sendo tomadas em cidades sem nenhum alerta específico sobre possíveis ataques.

Leia também: ‘Tempestade perfeita’? Quatro fatos que fizeram de 2015 o ano das más notícias econômicas

Em Moscou, por exemplo, autoridades irão fechar completamente a praça Vermelha, onde multidões costumam se reunir para a contagem regressiva de Ano Novo.

Image copyrightEPA
Image captionPonto turístico tradicional de Moscou, a praça Vermelha ficará fechada neste Réveillon

Mochilas e fogos de artifício serão proibidos e haverá revista de bolsas na região do portão de Brandemburgo, em Berlim, fechada desde o Natal. Cerca de um milhão de pessoas são esperadas para a celebração na cidade.

O ministro do Interior alemão, Frank Henkel, recomendou que as pessoas não tenham medo de celebrar. “Precaução é um bom conselho, medo, não”, afirmou à rede RBB.

Mais policiais

A polícia metropolitana de Londres irá colocar 3.000 agentes na cidade no Ano Novo, incluindo um contingente extra de oficiais armados.

Mais de 100 mil pessoas são esperadas para o show de fogos no rio Tâmisa, evento que passou a cobrar ingressos desde 2014 para tentar controlar o fluxo de pessoas.

Image copyrightReuters
Image captionMochilas e malas estão vetadas nas festas públicas de Berlim

“Nossos planos são puramente por precaução, e não resultado de qualquer informação específica de inteligência”, afirmou um porta-voz da corporação.

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/12/151231_anonovo_europa_tg

Ataques em Paris deixam mortos e feridos

21:10

O serviço diplomático brasileiro apura relatos de que dois brasileiros estariam entre os feridos nos ataques em Paris. Por enquanto ainda não há uma confirmação oficial por parte do Itamaraty.

21:00

“Este não é somente um ataque a Paris. É um ataque a toda a humanidade”, disse o presidente americano Barack Obama em pronunciamento.

“Estamos preparados. A França é nosso aliado mais antigo e estamos juntos. A França tem sido um parceiro extraordinário no contraterrorismo. Nossa intenção é estar lá para os franceses da mesma forma.”

20:58

O presidente da França, François Hollande, discursa ao vivo. Ele disse que está em curso “um ataque terrorista sem precedentes” em Paris. E declarou estado de emergência em todo o território francês. As fronteiras francesas serão fechadas.

20:52

Jornal francês La Liberatión cita chefe de polícia afirmando que já são pelo menos 42 mortos.

20:45

Pessoas que moram perto dos locais onde ocorreram disparos estão oferecendo abrigo a quem está nos arredores por meio da hashtag #PorteOuverte (portas abertas) nas redes sociais.

Veja, no mapa abaixo, alguns dos pontos da capital francesa em que foram registrados ataques.

20:45

O editor do programa Newsnight, da BBC, tuíta que nenhum grupo assumiu a autoria dos incidentes em Paris nesta noite, mas que “apoiadores do (grupo autodenominado) ‘Estado Islâmico’ estão comemorando o ataque nas mídias sociais com a hashtag ‘Paris in Flames’ (Paris em chamas)”.

20:35

A editora de Europa da BBC, Katya Adler (@BBCkatyaadler), relata que torcedores no Stade de Franceestão cientes dos ataques ocorrendo pela cidade. Alguns deixaram o estádio; outros permanecem lá dentro, com medo de sair.

A foto acima mostra a polícia controlando a multidão na saída da arena, onde França e Alemanha disputavam uma partida.

20:34

TV francesa afirma que há cerca de 100 reféns na tradicional casa de shows Bataclan, na região central de Paris. Outras fontes falam em 60 pessoas.

Segundo a BFMTV, disparos começaram a ocorrer no local uma hora após o início de um show da banda californiana Eagles of Death Metal.

20:24

O primeiro-ministro britânico David Cameron tuitou a respeito da situação em Paris:

Estou chocado pelos eventos dessa noite em Paris. Nossos pensamentos e orações estão com os franceses. Faremos o que pudermos para ajudar.”

20:20

Dois policiais afirmaram à agência de notícias AP que ao menos 26 pessoas foram mortas nos ataques.

Segundo um deles, ao menos 11 dessas vítimas foram mortas no restaurante cambojano e cerca de 15 na casa de shows Bataclan, onde ainda há reféns.

20:11

A TV France 24 entrevistou uma testemunha dos disparos no restaurante, Anne-Sophie.

“Todo mundo estava do lado de fora, no terraço do restaurante, quando de repente vimos homens mascaradas atirando em todas as direções. Pareceu ter durado muito tempo.”

Ela disse que havia “uma quantidade enorme de feridos”.

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/11/151113_ataques_paris