Arquivo da tag: #atentado terrorista

Estado Islâmico publica fotos de supostos autores de atentados na capital do Iêmen

Ataques a mesquitas xiitas mataram 142 pessoas na sexta-feira

SANAA – Postagens do Estado Islâmico na internet nesta segunda-feira mostram os quatro supostos autores do múltiplo atentado a mesquitas que matou 142 e feriu outras 350 na sexta-feira. O grupo reivindicou a autoria do atentado em Sanaa no mesmo dia.

Também nesta segunda-feira, o grupo jihadistas assumiu a autoria de um novo atentado no país, ao norte de Aden — atual sede do governo.

Quatro atentados simultâneos em duas mesquitas muito frequentadas por líderes da milícia xiita houthi mataram 142 pessoas. Entre as vítimas fatais, estão imãs, crianças, idosos e mulheres.

O Estado Islâmico divulgou a autoria do atentado em mensagens através do Twitter e de fóruns jihadistas, mas a Casa Branca disse que “não há indicação de ligação operacional” do grupo com os ataques. O governo americano criticou fortemente o atentado.

O enviado das Nações Unidas no país, Jamal Benomar, afirmou que o país “está à beira de uma guerra civil”. Além do avanço do Estado Islâmico, o avanço das milícias xiitas, que controlam a capital. O governo também tem que abrir mão do fogo, segundo ele.

Dos países requisitados pelo Iêmen, a Arábia Saudita afirmou que esperará o desenrolar de possíveis negociações de paz para tomar uma decisão.

http://oglobo.globo.com/mundo/estado-islamico-publica-fotos-de-supostos-autores-de-atentados-na-capital-do-iemen-15674455

Jihadistas procuram “limpar Paquistão” dos cristãos

No domingo, 15 de março, quando as igrejas cristãs em todo o mundo costumam celebrar a missa da manhã, duas igrejas no Paquistão foram atacados por homens-bomba islâmicos. Pelo menos 17 pessoas foram mortas e mais de 70 ficaram feridas.

As duas igrejas (localizadas em Youhanabad, bairro cristão de Lahore) foram a Igreja Católica de São João e Christ Church (protestante).

O Talibã assumiu a responsabilidade. Acredita-se que o grupo esperava muito maior número de mortes, como havia quase 2.000 pessoas em ambas as igrejas, no momento das explosões.

Apesar de todas as ameaças recebidas recentemente pelas igrejas, autoridades forneciam apenas a segurança mínima.

Segundo testemunhas, dois homens-bomba se aproximaram dos portões das duas igrejas e tentaram entrar nelas. Quando eles foram parados – inclusive por um cristão de 15 anos de idade, que lhes bloqueou com seu corpo – eles se auto-detonaram. Testemunhas viram “partes do corpo voando pelo ar.”

Assim que os jihadistas “matam e são mortos”, nas palavras do Alcorão 9: 111, o versículo mais citado para justificar ataques suicidas.

De acordo com a declaração de um funcionário da Comissão da Conferência Episcopal da Justiça e da Paz do Paquistão, apesar de todas as ameaças recebidas pelas igrejas, as autoridades só forneceram segurança “mínima”:

Agentes presentes no momento do ataque estavam ocupados assistindo o jogo de críquete na TV, em vez de levar a cabo o seu dever de proteger as igrejas. Como resultado dessa negligência, muitos cristãos perderam suas vidas.

A declaração exortou ainda:

o governo a adotar medidas fortes para proteger as igrejas e outras minorias religiosas no Paquistão [já que] a comunidade cristã do Paquistão foi alvo de extremistas no passado.

Cerca de 90 fiéis cristãos foram mortos em set de 2013, no atentado suicida de All Saints Church em Peshawar.

Menos de um ano antes, em 22 de setembro de 2013, em Peshawar, homens-bomba entraram no All Saints Church logo após a missa de domingo e fizeram-se explodir no meio de cerca de 550 fiéis, matando cerca de 90 fiéis.Muitos eram crianças da escola dominical, mulheres e membros do coral.Pelo menos 120 pessoas ficaram feridas.

Um paroquiano recordou como “restos humanos estavam espalhados por toda a igreja.” (Para ter uma ideia do rescaldo de ataques suicidas em igrejas, ver estas imagens gráficas .)

Em 2001, homens armados islâmicos invadiram a Igreja Protestante de S. Domingos, abrindo fogo contra os fiéis e matando pelo menos 16 fiéis, em sua maioria mulheres e crianças.

Ataques menos dramáticos sobre igrejas ocorrem com grande freqüência. Dias antes, ataques gêmeos do domingo passado, como o caso dos três homens armados que entraram na Igreja Católica Nossa Senhora Rainha dos Anjos no distrito de Kasur, Punjab, e levaram o pessoal da igreja, o pároco assistente e congregação como reféns. Antes de abandonar as instalações, os terroristas roubaram telefones celulares, câmeras e um computador.

Mais cedo, o Padre Leopold, o pároco doente, foi roubado por ladrões:

[Eles] fingiram ser membros normais que queriam matricular algumas crianças na escola paroquial. Em seguida, de repente tiraram as armas.

Natal é uma época especialmente perigosa para os cristãos reunidos em igrejas. No último 25 de Dezembro:

Contingentes pesados ​​de policiais foram mobilizados em torno das igrejas … foram autorizados aqueles da cidadania depois [da] revista corporal completa … enquanto os principais pontos de entrada para as igrejas haviam sido fechados, colocando blocos e arame farpado cimentado.

Durante outro Natal , o seguinte ataque veio em resposta a fatwas condenando as celebrações de Natal:

Quando adoradores cristãos estavam saindo de diferentes igrejas após a realização de orações de Natal, mais de cem extremistas muçulmanos equipados com rifles automáticos, pistolas e paus atacaram mulheres, crianças e homens cristãos.

Mesmo quando não estão na igreja e quando não acusadas de blasfêmia, as minorias cristãs estão sempre em perigo.

Também houveram ataques gerais contra os cristãos, especialmente no contexto da acusação de “blasfemar” contra o Islã. Em novembro passado, uma multidão – não do “Talibã”, e não de “terroristas” – que consistiam em pelo menos 1.200 muçulmanos torturaram e queimaram até a morte um casal cristão jovem (a esposa estava grávida) em um forno industrial no Paquistão. Alguém tinha acusado o casal cristão de profanar o Alcorão.

Mesmo não na igreja e quando não acusadas de blasfêmia, as minorias cristãs estão sempre em perigo. Em dezembro passado, Elisabeth Bibi, a 28 anos mãe cristã grávida de quatro meses, foi “espancada, desprezada e humilhada, privada de sua dignidade [e] obrigada a andar nua pela cidade “por dois irmãos muçulmanos – os empregadores da mulher grávida – na sequência de uma discussão. Na provação, ela perdeu o bebê. Ativistas de direitos humanos dizem que o ataque “foi motivado por causa da crença religiosa de Bibi [cristã] crenças religiosas . “

Falando no último domingo de Roma, o Papa Francisco disse :

É com dor, muita dor que me foi dito dos ataques terroristas contra duas igrejas cristãs em Lahore no Paquistão, que causaram numerosos mortos e feridos. Estas são as igrejas cristãs e são cristãos perseguidos, os nossos irmãos cristãos estão derramando seu sangue, simplesmente porque eles são cristãos. Eu imploro a Deus … que esta perseguição contra os cristãos – que o mundo procura esconder – chegue ao fim e que haja paz.

O Papa Francisco é muitas vezes criticado por sua abordagem apologética em relação ao Islã. Mesmo aqui, ele não nota que está perseguindo os cristãos, levando a afirmações confusas (“nossos irmãos cristãos estão derramando seu sangue” soa como cristãos estão matando os cristãos). Mas o papa foi franca a respeito do porquê os cristãos estão sendo mortos: “simplesmente porque eles são cristãos”.

Outros, como o governo dos Estados Unidos, não vão mesmo admitir. Quando o mundo ouviu e viu como 21 cristãos coptas tiveram suas cabeças serradas por jihadistas islâmicos na Líbia , a Casa Branca emitiu uma declaração condenando as decapitações -, mas referiu-se aos decapitado apenas como “cidadãos egípcios.” Nem os cristãos, ou mesmo os coptas, mesmo que essa seja a única razão pela qual eles foram abatidos de acordo com as declarações emitidas por seus algozes.

Essa ofuscação garante a perseguição muçulmana aos cristãos “que o mundo procura esconder” continuará indefinidamente.

Raymond Ibrahim é um Fellow Shillman no Horowitz Freedom Center David e Judith Friedman Rosen Writing Fellow no Middle East Forum. Ele é o autor do Crucified Again: Exposing Islam’s New War on Christians (2013) e The Al Qaeda Reader (2007).

http://www.meforum.org/5131/jihadis-pakistan-christians

Governo brasileiro detecta recrutamento de jovens pelo Estado Islâmico

Exclusivo. Relatórios de inteligência indicam que grupo extremista tenta criar ‘lobos solitários’ no País para ataques; principal preocupação de autoridades é com segurança da Olimpíada no Rio

BRASÍLIA – Setores de inteligência do governo brasileiro detectaram tentativas de cooptação de jovens no País pelo Estado Islâmico (EI) para atuar como “lobos solitários” – extremistas que, por não integrar as listas internacionais de terroristas, têm mais mobilidade e são capazes de fazer atentados isolados e imprevisíveis em diferentes países.

O Estado apurou que o Palácio do Planalto recebeu relatórios de órgãos diferentes alertando para o problema – um deles, chamado “Estado Islâmico: Reflexões para o Brasil”. Os órgãos de inteligência vêm trocando informações e a Casa Civil assumiu a coordenação das discussões internas sobre a questão no contexto dos preparativos da Olimpíada de 2016.

http://m.estadao.com.br/noticias/internacional,governo-detecta-recrutamento-de-jovens-pelo-estado-islamico,1655354,0.htm

Autores de atentado na Tunísia treinaram na Líbia

Túnis – Os dois autores do atentado no museu do Bardo, em Túnis, que custou a vida de 21 pessoas, entre elas 20 turistas, treinaram o manejo de armas na Líbia, afirmou nesta sexta-feira o secretário de Estado tunisiano encarregado de assuntos de segurança.

Segundo ele, são “dois elementos extremistas salafistas takfiris. Saíram ilegalmente do país em dezembro para ir à Líbia, e se formaram no manejo de armas na Líbia” para depois retornar à Tunísia, declarou Rafik Chelly na noite de quinta-feira à rede de televisão privada AlHiwar Ettounsi.

“Não temos os detalhes, mas há campos de treinamento para tunisianos (na Líbia) em Sabratha, Benghazi e Derna, razão pela qual (puderam se formar) em algum deles”, acrescentou o funcionário.

Na quinta-feira, as autoridades tunisianas identificaram os dois criminosos como Yassine Abidi e Hatem Khachnaoui.

Chelly declarou que Yassine Abidi havia sido detido antes de partir para a Líbia, sem fornecer mais detalhes.

Os dois homens eram elementos suspeitos, integrantes do que é conhecido como “células adormecidas, formadas por elementos presentes em cidades, e conhecidos”, explicou o secretário de Estado.

O ataque de quarta-feira no museu do Bardo foi reivindicado na quinta-feira pelo grupo jihadista Estado Islâmico, que controla muitos territórios na Síria e no Iraque e que ganhou influência na Líbia, onde fez de Derna (leste) seu reduto no país.

http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/autores-de-atentado-na-tunisia-treinaram-na-libia

Governo brasileiro repudia atentado a mesquitas no Iêmen

Tragédia resultou em dezenas de mortos e centenas de feridos em Sanaa, capital da República do Iêmen

O Ministério das Relações Internacionais publicou em seu portal, nesta sexta-feira (20), nota condenando os atentados, desta sexta, em duas mesquitas de Sanaa, capital da República do Iêmen, que resultaram em dezenas de mortos e centenas de feridos.

Confira a nota na íntegra:

O governo brasileiro condena, com veemência, os atentados perpetrados hoje em duas mesquitas de Sanaa, capital da República do Iêmen, que resultaram em dezenas de mortos e centenas de feridos.

O governo brasileiro conclama todos os atores políticos iemenitas à abstenção de atos que possam provocar a radicalização do processo político, bem como a perseverar no diálogo como forma de encaminhamento das questões relacionadas à crise institucional daquela nação árabe.

O Brasil reitera a centralidade da estabilização política iemenita para o bom encaminhamento de diversos temas candentes do entorno geopolítico médio-oriental, tais como a assistência humanitária a refugiados da região do Chifre da África, o combate ao extremismo religioso e a repressão à pirataria na região dos mares Índico, Arábico e Vermelho, entre outros.

Como forma de contribuir para o soerguimento socioeconômico iemenita, o governo brasileiro tem, desde 2012, convidado e recebido sucessivas missões oficiais daquele país para treinamento e capacitação em tecnologias e políticas de desenvolvimento humano, combate à fome, extensão rural e implementação de programas de assistência social e escolaridade básica.

Tais esforços culminaram na assinatura de Acordo-Quadro bilateral de Cooperação Técnica, em agosto de 2014, instrumento que norteará novas ações bilaterais de cooperação, tão logo concluído o processo de ratificação pelos signatários.

Fonte:
Ministério das Relações Internacionais

http://www.brasil.gov.br/governo/2015/03/brasil-publica-nota-de-repudio-ao-atentado-no-lemen

Iêmen: Estado Islâmico inflama guerra civil com triplo atentado suicida em Sanaa

A ação dos grupos terroristas soma-se ao clima de guerra civil no Iêmen.

Pelo menos 142 pessoas morreram e mais de 350 ficaram feridas durante um triplo atentado suicida em Sanaa.

A ação reivindicada pelo Estado Islâmico, uma das primeiras levadas a cabo pelo grupo islamita no país, visou várias mesquitas frequentadas pela comunidade xiita, em especial a minoria Houti, cujas milícias ocupam atualmente a capital.

Os suicidas fizeram deflagrar as cargas explosivas no interior e exterior de duas mesquitas, durante a oração de sexta-feira, vitimando o principal líder religioso dos Houtis, Al-Mourtada Ben Zayd Al-Muhatwari.

No sul do país pelo menos 29 soldados fiéis ao presidente Abdullah Saleh foram mortos num ataque atribuído à rede al-Qaeda.

Desde janeiro, que os confrontos aumentam de tom entre as milícias Houtis, apoiadas pelo antigo presidente e as forças leais ao atual chefe de Estado, depois dos rebeldes terem conseguido tomar o controlo da capital.

http://pt.euronews.com/2015/03/20/iemen-ei-iinflama-guerra-civil-com-triplo-atentado-suicida-em-sanaa/

Atentado terrorista na Tunísia deixa 22 mortos

Um total de 22 pessoas foram mortas na capital da Tunísia na quarta-feira, quando homens armados com fuzis de assalto Kalashnikov atacaram o famoso Museu Bardo da capital da Tunísia e do composto do parlamento.

O ataque é o mais mortal para os civis em 13 anos, informou a Associated Press.

Dois dos pistoleiros e 20 turistas foram baleados, e dezenas de outros correram para garantir sua segurança.

“Há 22 mortos, incluindo 20 Sul-Africanos, francês, polonês e turistas italianos,” disse o porta-voz do Ministério do Interior Mohamed Ali Aroui à AFP, sem fornecer mais detalhes sobre as identidades das vítimas.

Várias outras pessoas foram feridas no ataque, incluindo três poloneses e, pelo menos, dois italianos. O Ministério das Relações Exteriores italiano disse que 100 outros italianos haviam sido levados para um local seguro, informou a Associated Press.

http://english.alarabiya.net/en/News/africa/2015/03/18/Exchange-of-gunfire-at-Tunisia-s-parliament-media.html

Paquistão: atentados terroristas do talibã contra duas igrejas deixam 14 cristãos mortos e 80 feridos

O número de vítimas de dois ataques à bomba junto a igrejas cristãs em Lahore, no Paquistão, subiu para os 14 mortos e quase 80 feridos.

As deflagrações aconteceram no espaço de minutos quando se celebravam as missas de domingo numa igreja católica e noutra protestante.

Pelo menos um dos ataques foi perpetrado por uma bombista suicida.

Em reação à chacina uma multidão em fúria linchou duas pessoas que eram tidas como suspeitas.

A fação talibã Jamaat-ul-Ahrar reivindicou os atentados.

Em Carachi, cristãos saíram as ruas e realizaram um protesto espontâneo contra os atentados.

“Condenamos fortemente o ato e exigimos ao governo que providencia medidas de proteção em todos os locais de culto de todas as religiões, incluindo nos locais de oração dos muçulmanos. No Paquistão, as minorias estão inseguras e nós queremos segurança”, reagiu o líder da comunidade local, padre Bernard Yousus Bhatti.

Lahore, capital económica e a maior cidade do Paquistão, é considerada pacífica, comparada com outros centros urbanos. Mas a violência tem aumentado, desde o falhanço das negociações de paz com os talibãs no ano passado.

http://pt.euronews.com/2015/03/15/paquistao-banho-de-sangue-junto-a-igrejas-cristas/

TERRORISTAS DO AL-SHABAB ATACAM IMPORTANTE CIDADE DA SOMÁLIA

Islamitas shebab atacaram nesta quinta-feira Baidoa, no sul da Somália, importante cidade que abriga a sede do governo local, o aeroporto, o quartel-general da força da União Africana e escritórios das Nações Unidas.

Uma autoridade das forças de segurança de Baidoa, que não quis se identificar, indicou à AFP que o ataque terminou com um soldado etíope morto.

De acordo com uma fonte ocidental, cinco homens armados tentaram entrar no complexo da presidência interina do estado regional do sudoeste, sem sucesso. O chefe executivo regional, Sharif Hassan Sheikh Adan, não foi ferido, segundo esta fonte que pediu para não ser identificada.

“Eles foram cercados em uma barreira das tropas etíopes da Força da União Africana na Somália” (Amisom), explicou a fonte ocidental, confirmando a morte de um soldado etíope.

Três agressores morreram ao acionarem os explosivos que carregavam consigo e um quatro foi morto, enquanto um quinto está gravemente ferido, segundo a mesma fonte.

O porta-voz militar dos shebab, Abdulaziz Abu Mussab, contactado pela AFP, reivindicou o ataque de Baidoa, afirmando que o comando rebelde havia visado “uma reunião de segurança entre o presidente Adan e autoridades etíopes”.

Segundo Mohamed Dahir, oficial da polícia contactado pela AFP em Baidoa, “shebabs disfarçados com o uniforme militar somalis conseguiram entrar” no complexo e atiraram contra várias pessoas.

O presidente Adan tomou posse em dezembro do governo interino da região sudoeste, nova autoridade encarregada de administrar as regiões Bay, Bakool e Basse-Shabelle, no quadro do futuro Estado federal somali.

Um referendo constitucional está previsto em 2015 na Somália, seguido no próximo ano pelas primeiras eleições multipartidárias em quase 40 anos, um processo destinado a dotar o país de uma autoridade central real, inexistente desde a queda do autocrata Siad Barre, em 1991.

Desde então, o país mergulhou no caos, entregue às milícias de clãs, gangues criminosas e grupos islamitas.

O atual governo do presidente Hassan Sheikh Mohamud, apresentado em sua chegada ao poder em 2012 como a melhor chance à paz para a Somália, não conseguiu afirmar sua influência para além de Mogadíscio, apesar do declínio militar dos islamitas shebab, muitas vezes substituídos por senhores da guerra que tentam impor sua própria autoridade e autonomia de sua região.

Baidoa, cerca de 220 quilômetros a noroeste de Mogadíscio, foi uma das principais fortalezas dos shebab entre janeiro de 2009 e fevereiro de 2012, quando a cidade foi retomada por tropas etíopes que entraram na Somália em novembro de 2011.

O contingente etíope se integrou à Amisom, cujos efetivos aumentaram para 22 mil homens em janeiro de 2014.

Um duplo atentado a bomba matou 15 pessoas no início de dezembro nesta cidade. Um homem-bomba se explodiu no meio de um café e, alguns minutos mais tarde, uma bomba explodiu enquanto as equipes de resgate ajudavam os feridos.

Pelo menos 19 pessoas também foram mortas em maio de 2014 na explosão de um carro-bomba em Baidoa.

Os insurgentes shebab, que controlavam quase toda a região central e sul do país, no entanto, ainda detêm grandes áreas rurais, mas, confrontado com o poder da Amisom, agora favorecem operações e ataques suicidas e de guerrilha.

Segundo os observadores, eles continuam a ser a maior ameaça para a paz na Somália, mas também para os países vizinhos, onde realizaram ataques mortais nos últimos anos.

Em 25 de dezembro, os shebab conseguiram entrar a sede da Amison em Mogadíscio, antes de abrir fogo.

Três soldados e um civil foram mortos, de acordo com a Força Africana, que desde agosto de 2011 expulsou os islamitas de quase todos os seus redutos no centro e sul da Somália.