Arquivo da tag: # Burkina Faso

Militantes islâmicos matam 36 cristãos na Nigéria e no Mali: alguns foram queimados vivos

CBN News – Militantes islâmicos armados mataram 27 civis no centro do Mali em três ataques a aldeias agrícolas predominantemente cristãs em menos de 24 horas, disseram autoridades locais na quinta-feira (04/05).

O Mali Central, como seus vizinhos Burkina Faso e Nigéria, foi devastado por militantes islâmicos conhecidos como Pastores Fulani. 

As autoridades locais disseram à Reuters que os militantes realizaram três ataques entre terça e quarta à noite.

Ficamos surpresos com o ataque à vila de Tillé. Sete foram mortos, todos Dogons, alguns deles queimados vivos“, disse Yacouba Kassogué, vice-prefeito de Doucombo, município em que Tillé está localizado.

Outros ataques nas áreas vizinhas de Bankass e Koro também mataram outros 20 moradores. A maioria das pessoas foi baleada ou queimada até a morte, disseram autoridades locais. 

O Mali está em turbulência desde 2012, quando extremistas ligados à Al Qaeda capturaram dois terços do norte do país. Unidades do exército francês os expulsaram de várias áreas, mas reagruparam e expandiram suas operações para municípios vizinhos, segundo a Reuters . 

Enquanto isso, a International Christian Concern (ICC) relata que os militantes Fulani atacaram novamente os nativos de Adara em Kajuru LGA, Kaduna State, Nigéria. O ataque à vila cristã ocorreu enquanto muitos ainda lamentavam a perda de entes queridos, propriedades e seus meios de subsistência após uma série de ataques coordenados a pelo menos cinco aldeias e 12 assentamentos no mês passado.

Os militantes lançaram este ataque mais recente em Tudu-Doka Avong ao longo da estrada Kaduna-Kachia, matando nove pessoas e ferindo várias outras.

Usman Stingo, um representante da comunidade, confirmou o incidente à ICC. 

“Aconteceu por volta das 5h45 da quarta-feira, 3 de junho de 2020. Os pistoleiros chegaram à vila e começaram a atirar esporadicamente. Eles entraram em algumas casas e queimaram coisas domésticas. A situação é muito, muito patética”, disse ele. 

Os recentes ataques às comunidades Adara que se espalharam pelas áreas do conselho local de Kajuru e Kachia, no sul de Kaduna, impactaram aproximadamente 537 famílias e aproximadamente 20.000 pessoas foram deslocadas.

O gerente regional da ICC para a África, Nathan Johnson, disse que o governo precisa agir. 

A área do governo local de Kajuru já foi atacada quase uma dúzia de vezes no mês passado. Apesar disso, o governo não tomou nenhuma medida clara ou decisiva para impedir a violência. Eles não capturaram nenhum dos autores, salvaram vidas ou ajudou qualquer um que tenha sofrido “, disse Johnson. 

Essa inação continuada está custando a muitas pessoas suas vidas, casas e entes queridos. Está na hora de o governo da Nigéria ser responsabilizado pelas muitas vidas que eles falharam em defender. Eles são completamente incompetentes e precisam ser removidos, ou são cúmplices e precisam ser lançados na prisão “, concluiu. 

A Nigéria está classificada em 12º e Mali em 29º na Lista Mundial de Portas Abertas para 2020 dos países onde os cristãos sofrem mais perseguições.

Informações e imagem by CBN News

Cristãos em Burkina Faso estão em estado de alerta

Estado Islâmico já começa a atuar no país e reivindicou seu primeiro ataque extremista no Norte da cidade de Markoye

De acordo com informações locais, militantes leais ao Estado Islâmico reivindicaram seu primeiro ataque extremista em Burkina Faso, um dos países da África Ocidental. Eles atacaram um posto de fronteira, no Norte da cidade de Markoye, que fica na província de Oudalan. Um dos funcionários da alfândega morreu e outros dois ficaram feridos.

Os grupos militantes islâmicos que operam nas regiões do Norte e Oeste da África estão se espalhando rapidamente e, se o governo não intervir, eles poderão se tornar tão violentos e destrutivos quanto o Boko Haram. Embora os relatórios apontem para acontecimentos isolados, os cristãos já estão se preparando para um ambiente mais hostil, já que o cristismismo costuma ser o principal alvo desses grupos.

Burkina Faso está próximo de países que já enfrentam a perseguição religiosa em alto grau, como o Níger (49º na atual Classificação da Perseguição Religiosa), Nigéria (12º) e Mali (44º). Só na Nigéria, cerca de 2 milhões de cristãos vivem deslocados por conta extremismo islâmico. Mais de 11.500 cristãos foram mortos entre os anos de 2006 e 2014. A situação é alarmante e mesmo assim a igreja se mostra disposta a seguir em frente. Ore pela situação de Burkina Faso e por todos os cristãos perseguidos dos demais países.

Leia também
Cristãos são atacados por conta da instabilidade política no país
Jogo de poder entre jihadistas afeta cristãos

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/09/cristaos-em-Burkina-Faso-estao-em-estado-de-alerta

África Ocidental: Jogo de poder entre jihadistas afeta cristãos

“Eles matam estrangeiros e cristãos para chamar a atenção um do outro, fazendo com que a violência aumente ainda mais onde há igrejas e minorias religiosas”

5-africa-0380101461

De acordo com notícias da BBC News, 30 pessoas foram mortas depois que militantes islâmicos atacaram um hotel de Ouagadougou, a capital e maior cidade do Burkina Faso, que fica na África Ocidental, próximo do Mali, que é um dos países que compõem a Classificação da Perseguição Religiosa 2016, ocupando o 44º lugar. O hotel é muito conhecido por hospedar estrangeiros. O ataque foi reivindicado pelo Al-Qaeda do Magrebe Islâmico (AQIM – sigla em inglês), que fica a noroeste da África.

Entre os mortos estavam sete missionários cristãos. “Quatro deles eram canadenses da mesma família e estavam na África desde o Natal, realizando um trabalho de ajuda às escolas e orfanatos. Ao que tudo indica, o ataque foi realizado para reforçar que o domínio do grupo jihadista na região e também para fazer uma demonstração da sua violenta campanha nas novas fronteiras”, comenta um dos analistas de perseguição.

“O fato do Al-Qaeda querer notoriedade sobre o ataque demonstra que o grupo quer chamar a atenção do Estado Islâmico, já que há uma competição estratégica entre eles. Porém, eles não se atacam entre si, mas matam estrangeiros e cristãos para chamar a atenção um do outro, fazendo com que a violência aumente ainda mais onde há igrejas e minorias religiosas, que são como vitrines para os componentes do movimento jihadista”, explica o analista. Apesar de Burkina Faso não fazer parte da lista de países perseguidores de cristãos, está bem perto da Nigéria, que está na posição 12.

A Portas Abertas tem parceria com a igreja nigeriana, dando suporte, equipando e ajudando através de vários tipos de assistência, entre elas a distribuição de Bíblias, capacitação da liderança e apoio emergencial em situações de crise. Faça parte também desse trabalho, orando pelos cristãos perseguidos.

Imagem:http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/01/estados-unidos-condenam-atentado-terrorista-em-burkina-faso.html

 

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/02/jogo-de-poder-entre-jihadistas-afeta-cristaos

Missionário morre em ataque da Al-Qaeda e esposa comenta: “O céu ganhou um guerreiro”

Diretor de um orfanato em Burkina Faso (África), Michael Riddering deixa esposa e quatro filhos. “Meu coração está tão pesado e eu estou tendo dificuldade em acreditar que ele se foi. Mike foi um exemplo na maneira como ele viveu e amou. Deus seja glorificado!”, disse sua esposa.

Um missionário norte-americano foi uma das dezenas de vítimas que morreram durante um ataque da Al Qaeda no país africano de Burkina Faso, no último fim de semana.

Michael Riddering, que foi uma das 28 pessoas mortas por militantes ligados à Al Qaeda, em Ouagadougou (capital de Burkina Faso), na sexta-feira (15) à noite, era pai de quatro filhos e diretor de um orfanato e um centro de crise das mulheres na cidade de Yako, sua mãe in-law, Carol Boyle, disse à Associated Press.

Riddering, que viajou para Burkina Fase em 2011, juntamente com sua esposa, Amy Boyle-Riddering, passou pela capital do país na sexta-feira à noite para encontrar um grupo de pessoas que a aspiravam ser voluntariar para o trabalho no dirigido por ele.

Boyle explicou que Riddering chegou cedo para o café, onde ele deveria encontrar o grupo. Quando o ataque começou, Riddering estava no café, com um pastor local. Vários tiros foram disparados e Riddering e o pastor foram dispersos em diferentes direções.

O pastor, que arrumou chegou anotar o número do celular da esposa de Michael, ligou para o missionária, explicando o que tinha acontecido e dizendo onde eles estavam. Embora o pastor tenha sobrevivido, Michael acabou sendo baleado e morreu no local.

Antes de vender suas propriedades e bens para que eles pudessem se deslocar para Burkina Faso para desenvolver o trabalho no orfanato ‘Refúgio Les Ailes’, em Yako, no ano de 2011, Michael trabalhou como gerente de uma empresa de equipamentos para embarcações, enquanto sua esposa trabalhava como designer gráfica.

“Ele foi extremamente amado e respeitado”, disse a esposa do missionário. “Ele não era um hipócrita, ele não usava máscaras. Ele teve sua luz guia, e ele a seguiu”.

O orfanato comandado pelo Ridderings cuidava de 400 crianças, com salas de aula, uma clínica e um lar para mulheres vítimas de abuso. O orfanato foi patrocinado pela organização cristã missões “Sheltering Wings”, que patrocina uma série de missões na África Ocidental.

“Eles estavam ansiosos para continuar a trabalhar em Burkina Faso e criar seus filhos juntos”, disse um comunicado da Missão. “Tragicamente e inesperadamente, a vida de Mike foi interrompida. Sofremos com Amy e sua família, e todos que conheciam Mike”.

John Anderson, um membro do conselho da ‘Sheltering Wings’, disse à AP que Riddering era o tipo de homem que iria fazer o trabalho pesado que outros se esquivavam de fazer.

“Durante a crise do Ebola, quando era difícil encontrar pessoas para fazer a escavação, Mike saía e se juntava a eles para que pudessem continuar a fazer o trabalho”, disse Anderson. “E isso é trabalho árduo. Ele nunca parou de se mover e nunca parou de ajudar.”

De acordo com a CNN, o Ridderings adotaram dois de seus filhos, já quando moravam em Burkina Faso.

A ‘Sheltering Wings’ criou um fundo de doação on-line que irá apoiar Boyle-Riddering (esposa do missionário) e seus filhos durante este tempo perturbador em suas vidas.

“O céu ganhou um guerreiro! Eu sei que Deus tem um propósito em todas as coisas, mas às vezes é um completo mistério para mim”, postou Boyle-Riddering em seu perfil do Facebook. “Meu melhor amigo, parceiro e amor da minha vida. O melhor marido já visto. Um pai incrível para seus filhos. Meu coração está tão pesado e eu estou tendo dificuldade em acreditar que ele se foi. Mike foi um exemplo na maneira como ele viveu e amou. Deus seja glorificado! Mike Riddering, eu o amarei sempre! Você deixou um legado aqui. Eu só posso imaginar as aventuras que você está tendo agora”.

http://guiame.com.br/gospel/missoes-acao-social/missionario-morre-em-ataque-da-al-qaeda-e-esposa-comenta-o-ceu-ganhou-um-guerreiro.html