Arquivo da tag: #Camarões

O perigo se aproxima da igreja em Camarões

Ataques são cada vez mais frequentes e a violência se intensifica, principalmente, no Norte do país; ore pelos cristãos camaronenses perseguidos

 14-cameroon.jpg

O Norte de Camarões tem sido alvo de ataques suicidas por parte do grupo extremista Boko Haram. Há poucas semanas, houve um incidente violento em pleno domingo. Três pessoas morreram e 24 ficaram feridas. O país não está entre os 50 da atual Classificação da Perseguição Religiosa, mas já ocupa o 60º lugar de acordo com sua pontuação.

Camarões está numa região em que a perseguição aos cristãos fica cada vez mais intensa, fazendo fronteira com a Nigéria (12º), Chade (54º) e República Centro-Africana (26º). O atual ataque é uma demonstração de que o perigo está cada vez mais próximo. Embora os líderes dessas nações tenham tido alguns sucessos militares contra o grupo extremista, parece que a luta contra eles ainda não acabou.

Enquanto isso, a igreja camaronense se prepara e se fortalece através da fé em Cristo. Embora dezenas de igrejas tenham sido fechadas pelo governo, desde 2013, os fieis continuam a pregar o evangelho ousadamente. A Portas Abertas tem apoiado milhares deles, através de ajuda humanitária, treinamento de líderes e distribuição de Bíblias.

Leia também
Violência contra cristãos aumenta
Violência contra a igreja continua

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/09/o-perigo-se-aproxima-da-igreja-em-camaroes

Camarões: violência contra a igreja continua

A nação não está na Classificação da Perseguição Religiosa, mas os cristãos camaronenses já sentem o impacto sobre a igreja através dos diversos ataques

18 Cameroon_2016_0270100788

Camarões é um país que faz fronteira com Nigéria, Chade, República Centro-Africana e República do Congo. Em maior ou menor grau, todos esses países já experimentam a perseguição e a violência aos cristãos. A nação não está na Classificação da Perseguição Religiosa, mas sua pontuação a classifica em 60º lugar, ou seja, os cristãos camaronenses já sentem o impacto sobre a igreja através dos diversos ataques. Só em 2013, dezenas de templos cristãos foram fechados pelo governo, mesmo dentro de uma pátria que se considera laica e com quase 80% da população sendo cristã.

O que ocorre no pano de fundo, não só de Camarões, mas de certas regiões africanas, é que vários grupos extremistas, como o Boko Haram, têm atuado violentamente em seu plano de islamização, se espalhando com muita rapidez por meio de várias estratégias. Na África Subsaariana que acolhe os países citados e que leva esse nome por ser uma região dividida por uma barreira natural, no caso o deserto do Saara, a violência religiosa tem crescido consideravelmente. Há poucos dias, um homem-bomba se explodiu perto da fronteira nigeriana, deixando 11 mortos e vários feridos.

Na República Centro-Africana, militantes do grupo Seleka levaram 6 policiais que trabalhavam na segurança do país como reféns. Ainda não se sabe se foi um acontecimento isolado ou uma indicação da retomada de uma guerra civil que, supostamente, terminou com um acordo de paz feito nas últimas eleições. No Quênia, país que também faz parte dessa região, um ataque a dois ônibus matou 6 pessoas, na cidade de Mandera. O incidente foi reivindicado pelo grupo Al-Shabaab. No ano passado, em um acontecimento semelhante, passageiros de outro ônibus foram vítimas de uma emboscada, ocasião em que somente os cristãos foram mortos e os muçulmanos separados pelo grupo. Todos estes acontecimentos são apenas avisos do que ainda está por vir, por isso, continue intercedendo pela igreja na África.

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/07/violencia-contra-a-igreja-continua

Boko Haram já sequestrou mais de 2 mil mulheres, diz ONG

As cerca de 200 meninas e 93 mulheres resgatadas na última terça-feira de bases do Boko Haram por forças de segurança da Nigéria são apenas uma parcela do número total de jovens em poder do grupo. Segundo a Anistia Internacional mais de 2 mil garotas e mulheres foram sequestradas pelos extremistas desde o início do ano passado.

A notícia do resgate das jovens, em uma operação de grandes proporções nas florestas de Sambisa, criou esperanças de que entre elas estariam as 200 estudantes levadas de uma escola em Chibok em abril de 2014.

Continuar lendo Boko Haram já sequestrou mais de 2 mil mulheres, diz ONG

Camarões: Cristãos são cada vez mais atacados

A população de Camarões sofre com os ataques do Boko Haram.

Segundo relatórios da Portas Abertas, muitos irmãos que vivem no norte do Camarões têm enfrentado os ataques constantes do Boko Haram. A Anistia Internacional (AI) relatou que o grupo extremista já matou cerca de 400 cristãos, entre janeiro e setembro.

“Na medida em que eles avançam com violência, dominando cidades e vilas, os cristãos têm sido cada vez mais atacados”, disse um dos analistas de perseguição. Conforme Alioune Tine, diretor da AI na África Ocidental e Central: “Ao matar indiscriminadamente, destruindo propriedades civis, sequestrando pessoas e usando crianças como bombistas suicidas, eles cometem crimes de guerra, causando desespero e pânico em toda a população”.

“Os cristãos estão resistindo e continuam a pregar o evangelho em Camarões, apesar das destruições e ataques. Em todos os cultos eles pedem para que cristãos do mundo todo se juntem a eles em oração, para que assim possam suportar a perseguição religiosa que aumenta a cada dia”, conclui o analista.

Motivos de oração

  • Ore para que Deus seja glorificado através das vidas dos sobreviventes e vítimas dos ataques no norte do Camarões.
  • Agradeça ao Senhor pelos milagres que acontcem entre eles, mesmo em meio a tanta guerra e destruição.
  • Ore para que as famílias das vítimas cristãs experimentem o conforto de Deus em suas vidas e sejam consolados. Eles enfrentam também uma grave crise financeira, peça para que Deus dê provisão aos necessitados.
  • Peça a Deus para que a igreja recupere sua energia, apesar da contínua insegurança e problemas enfrentados no dia a dia.

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2015/12/cristaos-sao-cada-vez-mais-atacados

Obama anuncia envio de 300 militares a Camarões

Tropas dos EUA trabalharão contra os islamitas do grupo Boko Haram.
Militares farão operações de inteligência, vigilância e reconhecimento.

O presidente Barack Obama anunciou nesta quarta-feira (14) o envio em breve de 300 militares ao Camarões para operações de inteligência, vigilância e reconhecimento na região, alvo de ataques constantes dos islamitas do grupo Boko Haram.

Em um e-mail enviado aos líderes das duas câmaras do Congresso, e divulgado pela Casa Branca, Obama assinala que 90 militares começara a ser mobilizados a partir de segunda-feira.

Segundo a fonte, o número de efetivos será de cerca de 300 miitares.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/10/obama-anuncia-envio-de-300-militares-a-camaroes.html

Cristãos são atingidos por ataques suicidas

A violência dos extremistas cruzou a fronteira entre Nigéria e Camarões

Dias depois de vários ataques suicidas, no extremo norte de Camarões, a Portas Abertas visitou trabalhadores para testemunharem sobre a devastação. A cidade está tentando juntar os pedaços, o que não será tarefa fácil, porque a vida daquelas pessoas nunca mais será a mesma. Embora haja histórias miraculosas de sobrevivência, há também histórias muito tristes de perdas irreparáveis. Mas tanto um lado, como o outro, retratam o mistério da providência de Deus.

O primeiro ataque ocorreu no dia 22 de julho. Duas mulheres-bomba se explodiram exatamente ao mesmo tempo, em duas áreas separadas da cidade de Maroua. A primeira explosão ocorreu no meio de um mercado e a segunda, perto do bairro Quartier Barmaré, que é muito povoado. As primeiras notícias indicavam pelo menos 13 mortes, mas no final do dia, os trabalhadores informaram que 20 pessoas haviam morrido.

No dia 25 de julho, uma menina-bomba de aproximadamente 12 anos, detonou em uma área chamada Pont Vert, matando mais 19 pessoas. Embora o grupo Boko-Haram não tenha formalmente assumido a responsabilidade, sabe-se que ele está por trás dos ataques. Esses extremistas têm lutado para estabelecer um Estado Islâmico na Nigéria. Sua insurgência, que ganhou impulso em 2009, atingiu o pico no final de 2014, com a declaração de um Califado em torno de Gwoza, no estado de Adamawa, no nordeste da Nigéria.

O grupo já matou cerca de 12.500 cristãos nigerianos, e deslocou em média 500 mil deles. A violência já ultrapassou as fronteiras entre a Nigéria e Camarões, Chade e Níger. A insegurança dos moradores desses países é cada vez maior. Entre paredes quebradas e telhados escancarados, muitas pessoas choram a perda de seus familiares e amigos. É um momento difícil de descrever, pois os acontecimentos são muito recentes e as pessoas parecem ainda estar em transe. Esses cristãos necessitam da sua oração, lembre-se deles!

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2015/09/cristaos-sao-atingidos-por-ataques-suicidas

Atentado deixa mais de dez mortos em Camarões

Um atentado deixou 19 mortos e mais de 50 feridos na noite deste sábado (25).  Uma menina detonou uma carga explosiva em uma região de bares na cidade de Marua, capital da região do extremo norte de Camarões, segundo informações da agência Reuters e da EFE.

O atentado aconteceu apenas três dias após dois ataques suicidas deixarem 15 mortos. A suspeita é de que o duplo ataque foi realizado por duas meninas, supostas integrantes do grupo islâmico nigeriano Boko Haram.

“Era uma mulher bomba”, disse à Reuters uma autoridade local, que estava na cena do bombardeio no distrito de Pont Vert. “Até agora, nós identificamos 14 mortos, incluindo a própria mulher.” Segundo a televisão pública, a menina que se matou tinha apenas dez anos.

Bombeiros, soldados dos serviços de emergência e pessoal da organização Médicos sem Fronteiras foram ao lugar da explosão atender às vítimas, de acordo com a agência de notícias EFE.

Todos os indícios apontam para a autoria do grupo extremista Boko Haram, que nas últimas semanas matou mais de 500 pessoas na Nigéria, Chade, Camarões e Níger.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/07/atentado-deixa-mais-de-dez-mortos-em-camaroes.html

Boko Haram mata pelo menos 10 no norte de Camarões, diz Exército

Ataques ocorreram durante a noite em duas aldeias no norte do país.
Militantes fugiram através da fronteira.

Integrantes do grupo militante islâmico nigeriano Boko Haram mataram pelo menos 10 pessoas em ataques durante a noite em duas aldeias no norte dos Camarões, país vizinho da Nigéria, disseram duas fontes do alto escalão do Exército nesta sexta-feira.

Soldados da Nigéria, ao lado de tropas dos vizinhos Chade, Níger e Camarões, vêm expulsando o Boko Haram de muitas áreas de fronteira tomadas pelo grupo este ano, e o ataque desta sexta-feira foi o primeiro registrado nos Camarões em várias semanas.

“No início da manhã, houve ataques consecutivos do Boko Haram em Bia e Blaberi, no distrito de Kolofata”, disse um oficial camaronês, que pediu que não fosse identificado.

Ele afirmou que os militantes fugiram através da fronteira. nas proximidades da Nigéria. no momento em que o Exército chegou.

O Boko Haram já matou milhares de pessoas em sua investida, iniciada há seis anos, para criar um Estado islâmico no nordeste da Nigéria e intensificou os ataques em países vizinhos ao longo do ano passado.

O presidente eleito da Nigéria, Muhammadu Buhari, que derrotou Goodluck Jonathan na eleição realizada no final de março, prometeu esmagar o grupo e tentar encontrar mais de 200 alunas que eles sequestraram um ano atrás.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/04/boko-haram-mata-pelo-menos-10-no-norte-de-camaroes-diz-exercito.html

Conferência africana sobre Boko Haram na quarta-feira

Os dirigentes da África Ocidental e Central vão se reunir na quarta-feira numa conferência em Malabo para decidirem uma “estratégia comum de luta” contra o grupo radical islâmico nigeriano Boko Haram, anunciou hoje a organização regional CEDEAO.

“Perante os ataques cada vez mais numerosos e sangrentos dos fundamentalistas contra a Nigéria, o Níger, os Camarões e o Chade, com as suas graves consequências para estes países e o risco de desestabilização para a África Ocidental e Central, as duas comunidades económicas regionais decidiram analisar a questão”, precisa um comunicado.

O texto adianta que os chefes de Estado da CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental) e da CEEAC (Comunidade Económicas dos Estados da África Central) se vão reunir na quarta-feira na capital da Guiné Equatorial, Malabo, “para adotar uma estratégia comum de luta contra o grupo terrorista Boko Haram”.

A Nigéria lançou no início de fevereiro uma ofensiva militar de grande envergadura contra o Boko Haram, com a ajuda dos vizinhos Chade, Níger e Camarões. A operação regional permitiu expulsar o grupo islamita da maioria das localidades que ocupava há vários meses no nordeste da Nigéria.

Mas os países vizinhos têm criticado as autoridades de Abuja por falta de colaboração, lamentando ainda a falta de coordenação entre as tropas no terreno.

A cimeira de Malabo visa “apresentar o mecanismo de coordenação entre os presidentes” daqueles países, mas também determinar “como articular esta estratégia ao nível operacional”, com o objetivo a termo de “erradicar o grupo Boko Haram”, indica o comunicado, adiantando que 21 países deverão estar representados na reunião.

A insurreição do Boko Haram, iniciada em 2009, já causou mais de 15.000, segundo os últimos dados da ONU.

http://www.noticiasaominuto.com/mundo/371046/cimeira-africana-sobre-boko-haram-na-quarta-feira

Coligação regional contra o Boko Haram

A coligação regional do Níger, do Chade e dos Camarões está a combater o Boko Haram na Nigéria, desde janeiro de 2015, para ajudar o governo nigeriano. No entanto, estes países também estão a sofrer ataques nos próprios territórios.

O correspondente da euronews, Luis Carballo, falou com o chefe do Estado Maior das Forças Armadas, o general Brahim Seid Mahamat, que explica as razões do envolvimento do Chade:

*- O Chade importa a quase totalidade de bens da Nigéria e dos Camarões. A primeira rota da Nigéria era a que tinha origem no Maiduguri e passava por Gamburu, atravessava os Camarões até ao Chade.

Foi precisamente esse o eixo bloqueado pelo Boko Haram. O exército nigeriano não estava em nenhuma das localidades ocupadas pelo Boko Haram.

A seguir, as milícias do Boko Haram tentaram progredir até aos Camarões, onde criaram uma situação grave a nível do eixo, que também serve de rota para nós. Foi o que impulsiou o Chade a intervir.

A segunda razão é que o Boko Haram tenta progredir nos territórios dos países vizinhos, os que fazem fronteira no norte da Nigéria. Foi assim que começaram a incursão no Niger e no Chade.

O Boko Haram é um inimigo declarado pela comunidade internacional, terrorista. Seja para o Niger, a Nigéria, o Chade ou os Camarões, são indivíduos prontos para prejudicar as populações e os países.*

http://pt.euronews.com/2015/04/03/coligacao-regional-contra-o-boko-haram/