Arquivo da tag: #Camarões

Crise na Nigéria está se espalhando por toda região, alerta ONU

A crise no nordeste da Nigéria está se espalhando por toda a região à medida em que os combates entre o governo nigeriano e o grupo rebelde Boko Haram se intensificam, afirmaram aos jornalistas na sede da ONU em Nova York (EUA), nesta quinta-feira (19), o diretor de operações do Escritório das Nações Unidas de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), John Ging, e a diretora dos Programas de Emergência do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Afshan Khan, após sua recente visita à cidade de Yola, próximo à fronteira da Nigéria com Camarões.

Nas últimas semanas, o Boko Haram realizou ataques deixando vítimas civis no Chade, em Camarões e em Níger. De acordo com Ging, mais de 1 milhão de pessoas já foram deslocadas pelo conflito e cerca de 6.300 civis mortos. “O povo no nordeste da Nigéria tem sofrido imensamente”, disse.

Ele explicou também que a crise também tem impacto na segurança alimentar da região e em todo o Sahel.

“Com a proximidade da estação das chuvas e os recursos das comunidades ficando escassos, precisamos com urgência mobilizar assistência para ajudar as pessoas e apoiar as comunidades locais e organizações que fizeram muito até agora”, disse Ging, ressaltando que a região do Sahel é ainda muito dependente da produção de alimentos da Nigéria. Ele acrescentou que o OCHA injetou 28 milhões de dólares do Fundo Central de Repostas de Emergência da ONU para possibilitar um aumento na ação humanitária na Nigéria, Camarões, Chade e Níger.

De acordo com Khan, o conflito é um dos mais mortais em termos de impacto nas crianças, com meninas sendo estupradas e forçadas a casamentos precoces e milhares de meninos recrutados a força como crianças-soldado.

“Além dos números e das estatísticas estão histórias muito reais impactando as pessoas de uma forma trágica”, disse. “Mas, apesar de tudo que passaram, as mulheres que encontramos mantiverem uma força inabalável, coragem e determinação para reconstruir suas famílias, comunidades e país.”

http://nacoesunidas.org/crise-na-nigeria-esta-se-espalhando-por-toda-regiao-alerta-onu/

Boko Haram ataca cidade nigeriana e mata 12 pessoas

Os militantes Takfiri do Boko Haram atacaram uma cidade no estado do nordeste da Nigéria de Borno, perto da fronteira com Camarões, matando cerca de uma dúzia de pessoas.

Os assassinatos aconteceram depois que centenas de terroristas do Boko Haram atacaram a cidade de Gamboru, localizado a cerca de 700 km (434 milhas) ao norte da capital, Abuja, após a retirada de cerca de 2.500 soldados do Chade a partir do território nigeriano na semana passada.

“Pistoleiros do Boko Haram retornaram em motocicletas para Gamboru ontem (quarta-feira) … e matou a tiros oito pessoas”, disse Mudi Dankaka, um local da cidade vizinha camaronesa de Fotokol. Ele acrescentou que mais três pessoas foram mortas na quinta-feira.

Outro morador Fotokol, Umar Ari, disse que as forças nigerianas não foram vistos em Gamboru, deixando a área exposta e sem presença de segurança desde a saída das tropas do Chade.

Boko Haram tinha massacrado anteriormente dezenas de mulheres em Bama – uma cidade de cerca de 200.000 pessoas localizada a apenas 75 km (45 milhas) a noroeste da capital do estado de Borno, Maiduguri.
Os estados de Adamawa, Borno e Yobe da Nigéria têm sido palco de seis anos de violência do Boko Haram, que já custou mais de 13.000 vidas e desalojou mais 1,5 milhões de pessoas desde 2009.

Em maio de 2013, todos os três estados foram colocados em estado de emergência, enquanto tropas e forças civis empurraram os militantes para fora dos centros urbanos em áreas rurais remotas. Em novembro de 2014, o Presidente nigeriano, Goodluck Jonathan tentou estender o estado de emergência por uma terceira vez, mas o parlamento do país bloqueou a decisão.

Boko Haram, cujo nome significa “educação ocidental é proibida” controla parte do nordeste da Nigéria, e declarou recentemente lealdade ao grupo Takfiri ISIL, que está a cometer crimes hediondos nas áreas sob seu controle no Iraque, Síria e Líbia.

Tropas nigerianas apoiadas por soldados do Chade, Níger e Camarões têm realizado operações nos últimos meses para garantir e estabilizar o nordeste antes da votação presidencial do país.

A votação, que estava inicialmente prevista para 14 de fevereiro, foi adiada a 28 de março devido a preocupações com a segurança no dia da votação.

http://www.presstv.ir/Detail/2015/03/19/402617/11-killed-in-Boko-Haram-raid-on-Nigeria-town

Exército da Nigéria recupera cidade controlada pelo Boko Haram

Desde o início de uma ofensiva lançada por quatro países, o grupo já perdeu 36 localidades

O exército nigeriano recuperou, na segunda-feira, a cidade de Bama, controlada há seis meses pelo grupo jihadista Boko Haram. A ação faz parte de uma ofensiva lançada pela Nigéria e outros países aliados contra o Boko Haram – grupo ao qual é atribuída a morte de 15 mil pessoas desde 2009.

Exército nigeriano expulsa Boko Haram do estado de Yobe
Boko Haram assume ataque que matou cerca de duas mil pessoas Nigéria
ZH Explica: Entenda os ataques do Boko Haram em Baga, no nordeste da Nigéria

Bama foi tomada pelo Boko Haram em 11 de setembro passado. A recuperação da cidade ocorre logo após o início, em fevereiro, da operação militar conjunta que envolve a Nigéria, o Níger, Camarões e o Chade.

Desde o início da ofensiva até a semana passada, o grupo Boko Haram perdeu 36 localidades no Nordeste da Nigéria, informou o governo.

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2015/03/exercito-da-nigeria-recupera-cidade-controlada-pelo-boko-haram-4720232.html

ESTADO ISLÂMICO EXPANDE-SE PARA ÁFRICA OCIDENTAL AO ACEITAR A FIDELIDADE DO BOKO HARAM

O Estado Islâmico (EI) aceitou a filiação dos jihadistas nigerianos do Boko Haram, segundo uma mensagem áudio em que um porta-voz diz que o grupo se expandiu para África Ocidental.

Foi na semana passada que o Boko Haram anunciou que jurava fidelidade ao EI (ou DAESH, o acrónimo pelo qual é conhecido no Médio Oriente). Numa mensagem destinada aos jihadistas que controlam vastos territórios da Síria e do Iraque, onde autoproclamaram um califado (o seu líder, Abu Bakr al-Baghdadi, é tratado por califa Ibrahim), os islamistas ultra-radicais nigerianos pediam para pertencer à organização.

Na gravação áudio da resposta, o porta-voz do EI, Mohammed al-Adnani, diz que o pedido é aceite. “Temos para vos anunciar a boa nova da expansão do califado para a África Ocidental, pois o califado aceitou a fidelidade dos nossos irmãos sunitas na oração e na jihad”.

O EI tem vindo a fazer alianças estratégicas com grupos jihadistas no Norte de África e na Península Arábica. No sábado, foi a vez do Boko Haram. “Anunciamos a nossa entrada no califado e juramos obedecer-lhe na dificuldade e na prosperidade. Pedimos a todos os muçulmanos que jurem fidelidade ao califado”, ouvia-se na gravação divulgada no sábado pelo grupo nigeriano.

Uns dias antes, o grupo extremista nigeriano divulgou na Internet uma gravação em que diz ter decapitado dois prisioneiros, replicando o comportamento do EI — a técnica de edição e estrutura de vídeo também eram, pela primeira vez, semelhantes às usadas DAESH.

O porta-voz do grupo jihadista pediu a todos os muçulmanos para se mobilizarem para a nova frente de guerra.

O Boko Haram (que significa “a educação ocidental é proibida”) iniciou em 2009 uma campanha militar para criar um Estado Islâmico na Nigéria. O conflito, que escalou no último ano, já ultrapassou as fonteiras nigerianas e envolve também países como o Chade, o Níger e os Camarões. O Boko Haram já controla um vasto território no Nordeste da Nigéria e faz incursões em zonas de fronteira nos países vizinhos.

Um dia depois de o Boko Haram ter formalizado a sua lealdade ao Estado Islâmico, o Níger e o Chade, que tinham anunciado a criação de uma força comum para combater os jihadistas e impedi-los de progredir nos seus territórios, lançaram a primeira grande ofensiva contra o grupo.

O porta-voz do DAESH (acrônimo para algo como “nação islâmica do Iraque e da Grande Síria ou do Levante”) pede, na mensagem, que os muçulmanos se juntem à luta na África Ocidental e sugere que, ao contrário do que os ocidentais têm publicado, a coligação internacional que combate os jihadistas na Síria e no Iraque não tem tido qualquer sucesso.

http://www.publico.pt/mundo/noticia/estado-islamico-aceita-a-fidelidade-do-boko-haram-1689011

CERCA DE 80 CRIANÇAS MANTIDAS EM CATIVEIRO PELO BOKO HARAM EM CAMARÕES ERAM “DOUTRINADAS” PARA SE TORNAREM JIHADISTAS

Cerca de 80 crianças resgatadas de um campo do Boko Haram em Camarões não lembram seus próprios nomes ou origens, de acordo com um funcionário de ajuda que as visitou.

As crianças – com idades entre 5 e 18 anos – não falam Inglês, Francês ou quaisquer línguas locais, diz Christopher Fomunyoh, diretor do Instituto Nacional Democrático sediado nos Estados Unidos (NDI).

As crianças foram encontradas em um acampamento no norte de Camarões, em novembro.

Militantes do Boko Haram estabelecidos na Nigéria ampliaram sua campanha em Camarões.

Os militantes estão lutando para estabelecer um califado islâmico no nordeste da Nigéria.

Eles controlam várias cidades e aldeias da região. Prometeram recentemente fidelidade ao Estado Islâmico (IS) militantes, que tomaram grandes áreas da Síria e do Iraque.

‘Lost toque’

As crianças foram resgatadas em Camarões depois que as forças de segurança – agindo em uma ponta-off – invadiram o que acreditam ter sido criado para ser uma escola corânica.

Mr Fomunyoh disse ao correspondente da BBC Randy Joe Sa’ah em Yaounde que tinha visitado um orfanato que estava ajudando a reabilitar as crianças.

Ele disse que as crianças permaneceram tanto tempo com seus captores, sendo doutrinados na ideologia jihadista, que tinham perdido a identidade de quem elas eram.

“Elas perderam o contato com seus pais”, disse ele.” Perderam contato com as pessoas das suas aldeias, elas não são capazes de articular, para ajudar a traçar a que aldeia ou família pertencem, elas não podem sequer dizer seus próprios nomes.”

Enquanto isso, uma suspeita de ataque Boko Haram na terça-feira matou pelo menos seis pessoas em um mercado na cidade nigeriana de Maiduguri norte.

O atentado suicida teria sido realizado por uma mulher de meia-idade.

Data: 10 de Março de 2015.

http://www.bbc.com/news/world-africa-31815810