Arquivo da tag: #casa

Israel demolerá la casa del asesino de Dafna Meir

El Tribunal Supremo de Israel el martes aprobó la demolición de la casa de Murad Bader Abdullah Adais, que mató a puñaladas a una madre judía delante de sus hijos en enero pasado en la comunidad  de Otniel de Judea.
Dafna Meir fue apuñalada varias veces mientras luchaba desesperadamente para evitar que el terrorista árabe entre a su casa y masacre a tres de sus hijos que estaban en casa con ella en ese momento.

Aunque la madre de seis logró heroicamente luchar y mantener al terrorista afuera ella misma resultó fatalmente herida en el ataque.

Su asesino huyó del lugar, pero finalmente fue capturado por las fuerzas de seguridad.

Al ser interrogado, según él, se había inspirado para llevar a cabo el ataque por la incitación difundida en el canal de televisión oficial de la Autoridad Palestina.

Al dictar su fallo del martes, el Tribunal Supremo señaló que se había demostrado que la familia del asesino apoyó activamente sus acciones terroristas.

Las autoridades israelíes han promulgado una política de demolición de las casas de los asesinos terroristas, como medio de disuasión, particularmente en los casos en que sus familias conocían de sus acciones o brindaron el apoyo para concretar el ataque.

Autorizado con la siguiente mención: http://www.estadodeisrael.com/2016/05/israel-demolera-la-casa-del-asesino-de.html
© estadodeisrael.com

Anúncios

Terroristas do ISIS queimam viva menina cristã, que antes de morrer diz à mãe: “perdoa-lhes”

Terroristas muçulmanos do ISIS entraram na casa de uma mulher cristã e exigiram que eles pagassem o tributo a eles, fugisse ou morreria. A mãe pediu-lhes para fixarem algum tempo para sair porque sua filha estava no chuveiro, mas eles não mostraram misericórdia. Eles atearam fogo em toda a casa e a filha foi queimada até morrer, e antes que ela desse seu último suspiro, gritou: “Perdoa-lhes.” Como lemos em um relatório:

Lembrou uma mulher cristã de Mosul que abriu a porta para encontrar os combatentes  estrangeiros do ISIS, exigindo que ela saísse ou pagasse o imposto jizya.

Ela perguntou por alguns segundos, sua filha estar no chuveiro, mas os combatentes se recusaram a dar-lhe tempo.Eles lançaram uma tocha na casa, queimando e, matando sua filha.

Continuar lendo Terroristas do ISIS queimam viva menina cristã, que antes de morrer diz à mãe: “perdoa-lhes”

EI proíbe mulheres de saírem de casa no Afeganistão

Para membro do Conselho Provincial, advertências de grupo extremista são ferramenta para criar medo na população.

hadista Estado Islâmico (EI) advertiu as mulheres de uma província do leste do Afeganistão que permaneçam em suas casas e que saiam na rua somente por motivos previstos pela sharia ou lei islâmica, sempre com véu e acompanhadas por um homem.

As advertências ocorrem desde sábado (20) em mesquitas e com folhetos repartidos entre a população em vários distritos da província oriental de Nangarhar, disse nesta quinta-feira (25) à Agência Efe um membro do Conselho Provincial, Obaidullah Shinwari, que afirmou que este novo grupo é mais violento que os talibãs.

Os insurgentes também avisaram os líderes tribais que não realizem reuniões dos tradicionais conselhos e dirijam os casos legais a cortes do EI, indicou Shinwari.

Os extremistas também ordenaram a construção de mesquitas nos povos onde não há e que as pessoas rezem junta nos templos religiosos ao invés de suas casas.

“Estas advertências são para fortalecer sua influência, não para promover o islã. É uma ferramenta para criar medo entre as massas”, disse à Agência Efe outro membro do Conselho Provincial, Zabihullah Zamarai.

“O grupo está ganhando mais influência. Agora está ficando mais violento e inclusive começou a decapitar pessoas”, afirmou o político.

Nas últimas semanas, o EI e os talibãs mantiveram enfrentamentos em Nangarhar e outras zonas do Afeganistão.

Os talibãs afegãos advertiram em meados de junho ao autoproclamado califa do grupo insurgente Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al Baghdadi, que a atual luta “contra América e seus títeres” no Afeganistão deve ser realizada só sob a bandeira talibã e ameaçou fazer represálias por sua presença no país.