Arquivo da tag: #cocaína

Líbano protege comércio de cocaína do Hezbollah na América do Sul

Embora os Estados Unidos tenham reforçado as sanções contra o Hezbollah desde que este se retirou do Acordo Nuclear com o Irã, sua política em relação a esse grupo terrorista continua sendo insuficiente. O país se opõe ao Hezbollah enquanto apoia as instituições do Estado libanês que controla, cancelando sua busca por fontes de financiamento ilícitas.

Essa contradição é evidente no Paraguai, onde a embaixada libanesa está tentando bloquear a extradição do financista do Hezbollah Nader Mohamad Farhat.

Os armamentos e combatentes do Hezbollah estão concentrados no Líbano e na Síria, mas a América Latina é um lugar indispensável de operações para as redes criminosas que geram uma grande parte da renda desse movimento xiita.

O Paraguai hospeda uma crescente operação de lavagem de dinheiro conectada com o Hezbollah na Tríplice Fronteira.

Cada vez mais, agentes locais do Hezbollah estão envolvidos no boom local do tráfico de cocaína e há evidências de que o grupo terrorista enviou altos funcionários à Tríplice Fronteira para coordenar essas atividades.

Em 17 de maio, autoridades paraguaias invadiram um escritório de câmbio em Ciudad del Este e prenderam Farhat por seu papel no esquema de US $ 1,3 milhão para lavagem de dinheiro.

Farhat é membro do Componente de Assuntos Comerciais, o ramo da Organização de Segurança Externa do Hezbollah encarregado de dirigir operações de tráfico ilícito e finanças ilícitas no exterior.

Autoridades norte-americanas querem extraditar Farhat, demonstrando que a lavagem de dinheiro afetou o sistema financeiro dos EUA. O governo libanês quer impedir que isso aconteça.

O Paraguai espera receber garantias dos Estados Unidos de que vai punir e extraditar os culpados de corrupção e tráfico de drogas.

O plano de lavagem de dinheiro de Farhat é a ponta do iceberg criminoso do Hezbollah na Tríplice Fronteira. Investigadores que invadiram o negócio de Farhat encontraram cheques em branco no valor de milhões de dólares.

Imagem Jerusalem Post e Informações Israel News