Arquivo da tag: #cristianismo

Terroristas muçulmanos matam 9 evangélicos em atentado no Paquistão

Dois homens-bomba promoveram ataque terrorista nessa manhã de domingo (17) contra a Igreja Metodista Memorial de Bethel, na cidade de Qetta, no sudoeste do Paquistão. Segundo as autoridades locais, pelo menos 9 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas, sendo que 9 vítimas em estado grave.

Os dois terroristas tinham entre 16 e 20 anos, um dos quais foi morto pela polícia a tiros na entrada do prédio principal da igreja, localizada numa zona de alta segurança onde estão situados importantes edifícios governamentais. O outro terrorista usava colete com 15kg de material explosivo que foi detonado antes de entrar no templo que abrigava 400 cristãos no momento do ataque.

De acordo com a agência privada de contraterrorismo SITE, o grupo Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado, mas a entidade não forneceu evidências que comprovem a relação.

A igreja costuma realizar diferentes programas ao longo de dezembro para comemorar o Natal e foi alvo do atentado quando realizava um “Programa de Natal da Escola Dominical”.  O templo foi construída em 1935, durante o governo britânico no Paquistão

O presidente Mamnoon Hussain condenou o ataque terrorista e exortou às autoridades para promoverem o melhor tratamento médico possível para os feridos e o ministro do Interior, Ahsan Iqbal, disse caraterizou o ataque como um sinal de “covardia” e afirmou que “os inimigos do Paquistão querem espalhar a violência no país”.

O ministro Chefe Sindh, Murad Ali Shah, condenou o ataque e expressou solidariedade com o povo e o governo do Baluchistão. Quetta é capital e maior cidade do Baluchistão, uma das províncias que mais sofre com atentados terroristas no país.

Terroristas muçulmanos costumam promover ataques contra a minoria cristã paquistanesa. Em 15 de março de 2015, quinze pessoas morreram e mais de 70 ficaram feridas depois que atentados suicidas do Talibã atacaram duas igrejas no bairro de Youhanabad, em Lahore. Em 22 de setembro de 2013, 80 pessoas foram mortas e 100 feridas após explosões gêmeas na Igreja de Todos os Santos, em Peshawar.

Com informações de Geo News

O cristianismo é a religião mais perseguida do mundo

A Hungria tornou-se o primeiro governo a abrir um escritório especificamente para lidar com a perseguição dos cristãos no Oriente Médio e na Europa

Esse mês, a Hungria tornou-se o primeiro governo a abrir um escritório especificamente para lidar com a perseguição dos cristãos no Oriente Médio e na Europa. Depois da grande pressão que a Europa enfrentou com a crise da migração em massa, a liderança da igreja tem sido mais ouvida. “Atualmente, o cristianismo é a religião mais perseguida do mundo. De cada 5 pessoas mortas por motivos religiosos, 4 delas são cristãs. Em 81 países, vemos violência, discriminação e perseguição, 200 milhões de cristãos estão sendo ameaçados por seguidores de ideologias religiosas radicais”, disse o ministro húngaro, Zoltan Balog.

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, atraiu críticas da União Europeia por sua declaração: “A Europa deveria se concentrar em ajudar os cristãos, antes de ajudar milhares de islâmicos que estão entrando nesses países”, disse ele. Esse movimento sem precedentes chamou a atenção no cenário internacional. O projeto para o novo escritório da Hungria já está em andamento e terá um orçamento inicial de mais de 3 milhões de dólares.

A preocupação dos húngaros está baseada no fato de que o Estado Islâmico vem procurando um “lar permanente” no Ocidente, desde 2014. Além disso, o governo também tenta aumentar a consciência internacional sobre a difícil situação para coordenar os esforços humanitários para esses refugiados. O novo conflito entre muçulmanos e cristãos em solo europeu merece atenção. Num acampamento da França, por exemplo, que acolhe cerca de 3 mil refugiados, entre eles muitos cristãos vindos do Oriente Médio, há relatos de que cristãos foram atacados pelos refugiados muçulmanos e já houve registros de morte. Ore por essa situação.

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/10/o-cristianismo-e-a-religiao-mais-perseguida-do-mundo

Governo sudanês tenta erradicar o cristianismo no país

Cristãos estrangeiros são transportados do país, a literatura cristã foi proibida e já fecharam a única loja cristã que existia em Cartum

28-sudan-0380101126

De acordo com relatórios da Portas Abertas, autoridades sudanesas estão mantendo presos dois líderes cristãos em um local ainda desconhecido, desde meados de dezembro. Segundo algumas fontes que não podem ser identificadas por motivos de segurança, membros do Serviço de Inteligência e Segurança Nacional do Sudão (NISS, sigla em inglês) visitaram a casa da família de Telahoon Nogosi Kassa Rata, de 36 anos, que é o líder de uma irmandade da Universidade de Estudantes Cristãos e também de um líder de Cartum, da Igreja Evangélica do Norte.

Telahoon, mais conhecido como Telal Rata, foi até o escritório do NISS, localizado atrás do aeroporto de al-Mashtel, no dia seguinte à visita, e está detido desde então. Enquanto isso, dois líderes da Igreja Cristã no Sudão, uma denominação cujos membros se originam predominantemente das montanhas de Nuba, também foram presos pelo orgão, em dezembro. “Fica claro que, em ambos os casos, trata-se de uma forte campanha do governo sudanês para erradicar o cristianismo no país. Há muitos casos semelhantes: Kuwa Shamal, que é chefe de uma comissão cristã, foi levado de sua casa, no distrito de Bahri, a norte de Cartum. Hassan Abduraheem Kodi Taour, vice-líder de igreja, foi detido também em sua própria casa, em Omdurman, uma cidade do outro lado do Nilo, a oeste da capital”, comenta um dos analistas de perseguição.

O analista explicou que Shamal foi libertado três dias depois, mas foi obrigado a continuar a apresentar-se diariamente ao NISS até a segunda ordem deles, no dia 16 de janeiro. Telal Rata e Taour permanecem sob custódia e ninguém tem acesso a eles, nem mesmo os advogados. “Os pais de Telal foram autorizados a visita-lo uma única vez, cinco dias depois de ser detido, segundo a família. Na ocasião, ele estava em Al-Kober, uma prisão de Cartum. Desde então, eles tentaram vê-lo pelo menos quatro vezes, mas foram orientados a solicitar uma autorização de visita. Ao que parece, eles estão sendo investigados”, diz o analista.

O advogado de Taour escreveu ao Conselho de Direitos Humanos do Sudão para pedir ajuda nesse caso, mas não obteve resposta. O Conselho das Igrejas do Sudão também escreveu uma carta ao Ministério de Assuntos Religiosos e ao Gabinete de Segurança, mas também não houve nenhum retorno. Segundo os relatórios, algumas acusações anteriores, feitas contra outros líderes cristãos, Yat Michael e Peter Yen, resultaram em oito e sete meses de prisão, respectivamente. “Além disso, há cristãos estrangeiros sendo transportados do país, a importação de literatura cristã foi proibida, as já existentes estão sendo confiscadas pelo governo e já fecharam a única loja cristã que existia em Cartum. A tortura na prisão é algo comum para os apóstatas islâmicos”, aponta o analista. OSudão é o 8º país na Classificação da Perseguição Religiosa de 2016. Ore por essa nação.

Leia também
Cristãos sudaneses pedem orações
Liberdade religiosa é motivo de intensos conflitos no Sudão

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/03/governo-sudanes-tenta-erradicar-o-cristianismo-no-pais

Pastor que foi preso no Irã diz que cristãos Americanos precisam de avivamento, cristãos iranianos “oram cinco horas por dia apesar da perseguição

Saeed Abedini, o pastor Americano que foi liberto de uma prisão iraniana em janeiro, disse que os cristãos americanos são muitas vezes complacentes em sua fé e carecem do “verdadeiro avivamento”, enquanto seus irmãos e irmãs no Irã estão orando ativamente e compartilhando o Evangelho  às pessoas, apesar da contínua perseguição

Em uma publicação compartilhada no fim de semana, no Facebook , Abedni, 35, revelou que que ele recentemente falou com David Nasser, vice-presidente sênior do Desenvolvimento Espiritual na Universidade da Liberdade. Durante a sua discussão, os pastores perguntaram a uma estudante se existia avivamento na Universidade.

 “Ela disse, ‘Eu acho que nós temos. Nós temos um bom culto, um bom estudo da Bíblia e as pessoas estão servindo ao Senhor’, Abedini escreveu. “Essas são grandes coisas, mas não penso que esse é o verdadeiro avivamento”.

O pastor disse que crentes no Irã oram “ao menos  cinco horas por dia” e eles estão preparados para dar a vida para manter a fé.

“E quando você pergunta a eles se eles têm avivamento, eles dizem, “Não! Nós não conhecemos muito bem a Bíblia, nós não evangelizamos o bastante e não pregamos. Nós não podemos encontrar um igreja para ir e nos sentimos muito mal por isso”, ele disse.

 “Neles, eu vejo avivamento”, ele enfatizou. “Cristãos americanos tem muito e são tão boas pessoas, mas nós ainda precisamos de avivamento em nossos corações. Nossos joelhos dobrados e oração, alegria de avivar. Então, eu vejo, aqueles que pensam que estão avivados, realmente não estão. E aqueles que pensam não estar avivados, estão.

Como relatado pelo The Gospel Herald, Abedini foi originalmente preso sob acusações de que sua fé minava o governo do Irã. Durante a sua primeira entrevista pós-liberação de volta aos Estados Unidos, ele contou a Greta Van Susteren da Fox News que ele havia sido espancado e torturado no cativeiro e passava o tempo em oração, aproximadamente 20 horas por dia. Em uma postagem anterior no Facebook, ele disse que as dificuldades na prisão tomaram a sua passagem em alguns de seus companheiros da prisão, e “muitos prisioneiros religiosos e políticos que começaram com uma fé muito forte, pensamentos e ações, enquanto estavam passando por tantas mudanças em seu país e do mundo “foram desgastados pela cadeia”.

“Eu vi alguns cristãos que foram presos porque eles não poderiam negar e sua fé e ele mantiveram seu ministério”, ele recordou. “Mas infelizmente, eu vi muitos desses heróis da fé enfraquecerem através das dificuldades do sofrimento na prisão”, ele disse. “Eu ouvi um dos cristãos orar a oração Islâmica de Namaz para tornar a sua situação mais fácil”. Abedini acrescentou: “Eu vi alguns prisioneiros políticos que começaram a obedecer a Política de Inteligência do Irã para obter a liberdade ou melhorar as suas condições na prisão. Nós não sabemos o quão forte a nossa fé realmente é até ela ser testada.” Ele pediu aos seus seguidores no Facebook para manter a fé deles alimentada, não importam as dificuldades que encontrem.  “Jesus tem uma razão para nos chamar para terminar o que nós começamos com Ele e caminharmos adiante em nossos valores bíblicos. Nossa recompensa está nos esperando no fim da nossa jornada,” ele disse. “Eu comecei um ministério em que havia milhares de pessoas, mas muitas não estão mais servindo ao Senhor porque eles não calculam o preço para a caminhada até o fim dela. Às vezes, nós queremos culpar outros por nossa causa da nossa queda no caminho. Nós temos que ter responsabilidade por nossos caminhos com o Senhor. “Nós não devemos voltar às costas ao chamado de Deus em nossas vidas. Sigamos em frente, não importam as circunstâncias. Ele está esperando no fim dessa Estrada da vida para pegar a sua mãe e dizer. ‘Bom trabalho, servo bom e fiel’. A Ele a Glória”.

Fonte: The Gospel Herald

Ex-líder do grupo extremista islâmico Boko Haram se converte ao cristianismo

Um grupo de missionários nigerianos, atuando com a ajuda do ministério Christian Aid Mission, tem feito um trabalho de pregar o Evangelho a militantes islâmicos do Boko Haram. Esse trabalho tem apresentado resultados, e muitos deles entregaram suas vidas para Jesus, entre eles um ex-líder do grupo extremista.

– Nós fomos capazes de restabelecer algumas pessoas, incluindo crianças e ex-insurgentes que deixaram o grupo rebelde e se arrependeram de seus crimes – afirmou o responsável pelo ministério, em um relatório recente do Christian Aid.

O relatório destaca que o testemunho de um ex-líder do Boko Haram, conhecido como Banga, que se converteu ao cristianismo depois de ouvir o Evangelho de João, aliado à experiência desses missionários é uma ótima ferramenta para trazer aos muçulmanos o conhecimento de quem Jesus realmente é.

– (Banga) liderou pessoalmente ataques a duas aldeias cristãs. Agora, ele chora quando ele se lembra de que pessoas inocentes foram mortas. Estou trabalhando pessoalmente com ele para ajudá-lo a superar o trauma. Ele está com um dos nossos amigos na missão, que cuida dele – explicou.

Porém, apesar das conquistas, essa equipe de missionários experientes vivencia também derrotas dolorosas. Suas vidas são constantemente ameaçadas e muitas vezes eles foram forçados a mudar a sede de seu ministério, sofrendo perseguição.

O relatório mostra que recentemente no nordeste da Nigéria, onde está a base do ministério, os insurgentes Boko Haram destruíram praticamente tudo estava ao seu alcance.

– Mulheres e homens estão sendo capturados e levados para a floresta, e parece que até agora o exército não foi capaz de resgatar ninguém. O número de homens, mulheres e crianças nos campos de refugiados dos três países vizinhos está a aumentar em centenas de milhares. Acreditamos que devemos fazer tudo o que pudermos para ajudar, mesmo com o risco da nossa própria segurança – detalhou.

Ex-líder do grupo extremista islâmico Boko Haram se converte ao cristianismo

Rabinos ortodoxos realizaron una innovadora declaración sobre el cristianism

Itongadol/AJN.- Por primera vez desde el Concilio Vaticano II, cambiaron las enseñanzas cristianas hacia el judaísmo y un grupo de rabinos ortodoxos emitieron una declaración pública que aboga por la asociación con los cristianos y apreciar el valor religioso del cristianismo.

Publicada el 3 de diciembre en el sitio web del Centro para el Entendimiento y la Cooperación judeo-cristiana (CJCUC, por sus siglas en inglés) en Israel, la declaración “Para hacer la voluntad de nuestro Padre en el Cielo: Hacia una Asociación entre Judíos y cristianos” está firmada por más de 25 rabinos ortodoxos prominentes en Israel, Estados Unidos y Europa, y pide la cooperación entre judíos y cristianos para hacer frente a los desafíos morales y religiosos de nuestro tiempo.

Los autores de la proclamación están invitando rabinos ortodoxos a sumarse a la firma de la declaración.

“La verdadera importancia de esta declaración ortodoxa es que se pide colaboración fraterna entre los líderes religiosos judíos y cristianos, al tiempo que reconoce el estado teológico positivo de la fe cristiana. Judíos y cristianos deben estar en la vanguardia de la enseñanza de los valores morales básicos para el mundo”, expresó el rabino Shlomo Riskin, uno de los iniciadores de la declaración y fundador de CJCUC.

“El avance de este anuncio es que influyentes rabinos ortodoxos en todos los centros de la vida judía finalmente han reconocido que el cristianismo y el judaísmo ya no están comprometidos en un duelo teológico a la muerte y que el cristianismo y el judaísmo tienen mucho en común espiritualmente y prácticamente. Dada nuestra historia tóxica, esto no tiene precedentes en la ortodoxia”, manifestó por su parte el rabino Eugene Korn, director académico del CJCUC.

http://www.itongadol.com.ar/noticias/val/92576/rabinos-ortodoxos-realizaron-una-innovadora-declaracion-sobre-el-cristianismo.html#.VnB2jfB_zY0.twitter

Relatórios mostram que o cristianismo está desaparecendo de algumas regiões

O cristianismo está praticamente desaparecendo em algumas regiões do Oriente Médio e de acordo com as informações do relatório da Associação Internacional de Ajuda à Igreja Perseguida, poderá desaparecer do Iraque, dentro de 5 anos, caso não ocorra uma intervenção significativa.

Outro relatório com o tema “Perseguidos e Esquecidos”, do Reino Unido, diz que os cristãos estão migrando de algumas áreas do Oriente Médio e da África, onde eram numerosos até pouco tempo atrás. O principal motivo é a ameaça crescente de grupos muçulmanos militantes, que se empenham em dizimar a religião. Já em Israel e Jordânia, o número de cristãos continua crescente. “Na África, a ascensão de radicais do islã, na Nigéria, Sudão, Quênia e Tanzânia, está claramente destinada a intimidar os cristãos, desestabilizando a sua presença”, diz um relatório.

“Grupos islâmicos apareceram do nada e exercem autoridade potente, com uma crueldade muito maior do que o das organizações radicais das quais eles surgiram, e esse é o motivo do êxodo em massa”, diz uma Instituição de caridade do Reino Unido.

Mas mesmo em sofrimento, a igreja continua crescendo até em abrigos subterrâneos, onde os cristãos se encontram para louvar a Deus e também para renovarem suas forças. Em um dos relatórios, consta uma nota otimista que diz que “apesar de algumas partes da África e do Oriente Médio estarem se esvaziado do cristianismo, o número de seus seguidores está crescendo em todo o mundo. A situação parece ser obscura, mas a igreja está destinada a brilhar, mais e mais”.

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2015/10/relatorios-mostram-que-o-cristianismo-esta-desaparecendo-de-algumas-regioes

Egypt: Christian Pastor Arrested for Preaching Christ to Muslims

A Christian pastor was arrested in Egypt on the charge of preaching Christ to Muslims.

On August 10, Arabic media reported that Islam Dayf, chief prosecutor in al-Minya governorate, ordered the imprisonment of Methat A., 37, who serves as a pastor of a church in the area.

He is charged with preaching the Gospel and distributing Christian books to Muslims in violation of the law.

The Christian man is reportedly being held for four days pending an investigation into the charges.

A number of Muslim citizens reported Methat to Egyptian security, claiming that he was preaching Christianity to Muslims and giving out books, among them the New Testament.

Less than a month earlier, three Christian youth were arrested for “contempt of Islam” in Egypt when some Muslims claimed that the young men were handing out bags of dates to Muslims ending Ramadan fast that allegedly claimed “the teachings of Christ.”

http://www.raymondibrahim.com/from-the-arab-world/egypt-christian-pastor-arrested-for-preaching-christ-to-muslims/