Arquivo da tag: #culpa

Menino muçulmano é espancado na escola nos EUA e pai culpa Trump

Um menino muçulmano de 7 anos, residente nos Estados Unidos, foi espancado por seus colegas em um ônibus escolar, na cidade de Cary, Carolina do Norte, na última sexta-feira. O incidente foi relatado no Facebook por seu pai, Zeeshan-ul-hassan Usmani, que culpou a retórica preconceituosa do republicano Donald Trump pelo episódio de violência contra seu filho.

“Bem-vindos aos Estados Unidos de Donald Trump”, escreveu Usmani, junto a uma foto do pequeno Abdul Aziz, com um braço engessado. “Ele está na primeira série, sofreu bullying e foi espancado por seus colegas de escola por ser muçulmano”, afirmou. Em entrevista ao site BuzzFeed News, Usmani comentou que as outras crianças gritavam ofensas raciais, enquanto chutavam e davam socos no menino.

O caso foi o mais recente após dezenas de episódios de preconceito contra a família de paquistaneses, que decidiu voltar para o seu país de origem. Os colegas de Abdul já haviam tentado forçá-lo a comer depois de descobrirem que ele apenas consumia alimentos halal, preparados segundo regras da lei islâmica. Seu irmão também foi chamado de terrorista na vizinhança.

Leia também:

Mulher muçulmana posa de hijab para a Playboy americana

Homem tenta botar fogo em muçulmana que fazia compras nos EUA

Após vídeo machista, campanha de Trump sofre debandada

Para Usmani, a violência e o preconceito religioso contra sua família tomaram grandes proporções nos últimos meses por incentivo das declarações de Trump sobre muçulmanos. “Todos esses eventos, por parte de vizinhos e outros, dispararam desde o início da campanha presidencial”, disse aoBuzzFeed News. “Os tempos estão mudando e esta não é a América em que sempre pensamos e acreditamos”, afirmou.

Imediatamente após Abdul retornar machucado da escola, Usmani comprou passagens de avião para ele, sua esposa e os três filhos. Eles devem permanecer no Paquistão pelo menos até as eleições presidenciais americanas, em 8 de novembro. Segundo o BuzzFeed, Usmani trabalha como chefe de tecnologia em uma empresa do Vale do Silício, que desenvolve softwares para ajudar no combate ao terrorismo no Oriente Médio.

O sistema de escolas públicas do condado de Wake afirmou que abriu uma investigação sobre o caso de Abdul Aziz e que, até o momento, alguns estudantes entrevistados não confirmaram a história. O diretor da Escola Elementar Weatherstone não conseguiu contatar a família.

https://www.msn.com/pt-br/noticias/mundo/menino-mu%C3%A7ulmano-%C3%A9-espancado-na-escola-nos-eua-e-pai-culpa-trump/ar-AAiUusi

Em 2010, clérigo iraniano culpou as mulheres promíscuas pela existência de terremotos

As mulheres que usam roupas reveladoras e se comportam promiscuamente são as culpados por terremotos, diz um clérigo iraniano.

Hojjat ol-eslam Kazem Sediqi, que atua como líder de oração às sextas-feiras em Teerã, disse que as mulheres devem ficar com rigorosos códigos de modéstia para se proteger.

“Muitas mulheres que não vestem de forma modesta levam os homens jovens a se extraviarem e espalham o adultério na sociedade, que aumenta terremotos”, explicou.

Dezenas de milhares de pessoas morreram em terremotos no Irã na última década.

Sr. Sediqi estava ministrando um sermão transmitido pela televisão, no campus da Mesquiata da Universidade de Teerã na sexta-feira passada sobre a necessidade de um “arrependimento geral” pelos iranianos quando advertiu de uma “prevalência de degeneração”.

“O que podemos fazer para evitar ser enterrado sob os escombros? Não há outra solução senão refugiar-se na religião e adaptar as nossas vidas aos códigos morais do Islã”, disse ele.

‘Decepcionar Deus’

Correspondentes dizem que muitas jovens iranianas às vezes empurram os limites de como elas podem se vestir, mostrando cabelo sob seus lenços de cabeça ou vestindo roupas apertadas.

Sr. Sediqi também descreveu a violência após a eleição presidencial disputada no ano passado – o resultado do que levou milhares de pessoas a realizar protestos em massa – como um “terremoto político”.

“Agora, se um terremoto natural atinge Teerã, ninguém vai ser capaz de enfrentar tal calamidade, mas o poder de Deus, só o poder de Deus. Assim não vamos decepcionar Deus”.

Mais de 25.000 pessoas morreram quando um forte terremoto atingiu a antiga cidade de Bam, em 2003.

Os sismólogos alertaram que a capital, Teerã, está situada em um grande número de linhas de falhas tectônicas e poderia ser atingida por um terremoto devastador em breve.

O presidente Mahmoud Ahmadinejad (ex-presidente) disse que muitos dos 12 milhões de habitantes de Teerã devem mudar.
Há planos para construir uma nova capital perto de Qom.

http://news.bbc.co.uk/2/hi/8631775.stm

Arábia Saudita: 87% dos homens culpam as mulheres por agressão sexual

Pesquisa na Arábia Saudita mostra que homens culpam as mulheres por aumento dos casos de abuso sexual. A pesquisa foi realizada pelo Centro Riyadh King Abdul Aziz para o Diálogo Nacional

Homens sauditas acreditam que as mulheres são as culpadas para os casos de abuso sexual envolvendo o aumento de mulheres nas terras onde eles são seduzidos devido uso de excessiva maquiagem.

Os resultados foram incluídos em uma pesquisa realizada pelo Centro King Abdul Aziz, baseado em Riyadh para o Diálogo Nacional e envolveu 992 homens e mulheres.

A pesquisa, realizada por jornais sauditas, constatou que 86,5 por cento dos homens entrevistados acreditam que o exagero das mulheres em se vestir e a maquiagem são as principais causas do aumento dos casos de abuso sexual em locais públicos no conservador Golfo.

Cerca de 80 % do total de pessoas entrevistadas acreditam que a falta de sanções dissuasivas e a ausência de específicas leis anti-abuso sexual também são culpados pelo fenômeno.

O relatório disse que 91 % dos inquiridos, todos com idade acima de 19 anos, acreditam que outro fator importante é o “sentimento religioso pobre”, enquanto cerca de 75 % disse que o problema é causado pela falta de campanhas de sensibilização e advertências na maioria dos lugares públicos.

https://muslimstatistics.wordpress.com/2015/03/19/87-percent-of-saudi-males-blame-women-for-sexual-assault-survey/