Arquivo da tag: #deputado

Deputado eleito Douglas Garcia (PSL/SP) reconhece relevância das pautas da ONG Ecoando a Voz dos Mártires

Reforçando comunicado anterior, o Deputado Estadual afirma que Assembleia Legislativa de SP estará de “portas abertas” para receber a ONG EVM

SÃO PAULO- O deputado Douglas Garcia eleito em São Paulo pelo PSL, ao se pronunciar sobre a decisão do presidente Jair Messias Bolsonaro no sentido de transferir a embaixada brasileira sediada em Tel Aviv para Jerusalém, destacou a importância do trabalho na área de direitos humanos que vem sendo promovido pela ONG Ecoando a Voz dos Mártires.

Assim que se elegeu, o deputado entrou em contato imediatamente com a presidente da ONG EVM, a jornalista Andréa Fernandes, disponibilizando o apoio às pautas da instituição no tocante à competência da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Contudo, nessa quinta-feira, Douglas Garcia usou sua página oficial para formalizar o apoio à entidade que além de combater violações dos direitos humanos no mundo muçulmano, perseguição religiosa e antissemitismo, vem, também, sendo arauto do sofrido povo de Roraima, que vem padecendo em virtude do caos provocado pela imigração desordenada de venezuelanos sem o devido amparo do governo federal e ONU.

Eis o pronunciamento do parlamentar em sua página oficial:

Com a declaração do Presidente Bolsonaro sobre a transferência da Embaixada Brasileira de Israel para Jerusalém, aproveito a oportunidade para anunciar que a Assembleia Legislativa de SP abrirá as portas para receber a ONG Ecoando a Voz dos Mártires através do meu mandato. A ONG de Direitos Humanos é reconhecida por lutar pelos direitos dos cristãos, judeus, venezuelanos, africanos, religiosos e grupos que sofrem nas mãos de ditadores e são vítimas de fake news pela extrema-imprensa“.

 

Parlamentar jordaniana elogia desejo da mãe se explodir entre ‘judeus sionistas’

Huda Etoom diz que a causa palestina “é uma prioridade sobre a qual devemos nos comprometer”

Uma parlamentar jordaniana disse na terça-feira ao Parlamento sobre o desejo de sua falecida mãe de ser uma mulher-bomba e matar “judeus sionistas”.

“Um único desejo foi deixado em sua alma: vestir um cinto de explosivos e explodir-se entre os judeus sionistas. Este é um exemplo do nosso sentimento – o sentimento de todas as pessoas livres ”, disse ela.

“Continuaremos a sentir remissão a menos que sejamos martirizados na terra da Palestina”.

Em uma transcrição traduzida pelo grupo de vigilância de mídia do Instituto de Pesquisa de Mídia do Oriente Médio (MEMRI), Huda Etoom disse que a causa palestina “é uma prioridade sobre a qual devemos nos comprometer”, e pediu um Estado livre da Palestina, do Mar Mediterrâneo até o Rio Jordão.

De acordo com o MEMRI, o discurso foi proferido em uma sessão da Câmara dos Representantes em 17 de julho, e foi transmitido pela televisão.

Com imagem e informações The Times of Israel

Deputado Roberto de Lucena oficiará o Ministério das Relações Exteriores para atender pedidos da ONG EVM

Deputado discutiu com a ONG e lideranças evangélicas questões referentes a Israel e Perseguição Religiosa no Oriente Médio

Brasília – A presidente da ONG Ecoando a Voz dos Mártires, Andréa Fernandes, se reuniu com o deputado federal Roberto de Lucena na terça-feira (28/11), para deliberar sobre o posicionamento diplomático brasileiro nas votações da ONU relacionadas a Israel e a perseguição religiosa contra cristãos no mundo muçulmano. Participaram, também, da reunião os representantes do Conselho Apostólico Brasileiro, pastores Paulo de Tarso Fernandes e Hudson, além do jornalista Jarbas Aragão.

O Conselho Apostólico Brasileiro, que representa diversas denominações, uniu-se ao deputado Lucena para solicitar ao Ministro das Relações Exteriores, José Serra, que reavalie o voto brasileiro nas 20 resoluções da ONU contrárias a Israel, aprovadas este ano, bem como nas resoluções da UNESCO que negam a ligação histórica dos judeus com o Monte do Templo e o Muro das Lamentações. Como José Serra agendou nova reunião para março de 2017, as lideranças evangélicas estão planejando ações para obterem apoio popular e a ONG EVM se uniu ao grupo por entender que as resoluções da ONU são, na verdade, uma estratégia de países árabes para deslegitimar o Estado Judeu, sendo certo que há uma evidente tentativa árabe de transformar o Monte do Templo, o Muro das Lamentações, o Túmulo de Raquel, o Túmulo dos Patriarcas e outros locais sagrados para os judeus em lugares exclusivamente muçulmanos, o que configura grave violação dos direitos humanos.

Além da questão envolvendo as temerárias resoluções da ONU contra Israel, foram discutidas as propostas da ONG EVM para dar visibilidade à perseguição religiosa sofrida por cristãos em países muçulmanos, e o deputado Lucena se prontificou a articular  uma nova sessão solene no estado de São Paulo, que dessa vez, será na Assembleia Legislativa (ALESP). Na oportunidade, Lucena entregou à Andréa Fernandes o Projeto de Lei nº 7787/2104, de sua autoria, que dispõe sobre a autorização ao presidente da República de suspender ou deixar de celebrar tratados, convenções e atos internacionais ou comerciais com países que desrespeitam os Tratados Internacionais de Direitos Humanos do qual o Brasil é signatário e/ou pratiquem ou promovam a perseguição religiosa.

Ao saber da falta de atendimento dos pleitos da ONG EVM nas reuniões com o representante do Ministério das Relações Exteriores, o deputado Lucena se manifestou no sentido de oficiar o órgão, e para tanto, Andréa Fernandes elaborou requerimento juntando documentos que demonstram os posicionamentos do MRE e da ONG nas referidas reuniões.