Arquivo da tag: #direitos

Egito: universitários compram 2 milhões de cópias de livro antissemita em 3 meses após exibição de programa de TV

Ator egípcio Mohamed Sobhi diz que após a exibição de teor antissemita, bombaram as vendas dos “Protocolos dos Sábios’ de Sião”

O ator egípcio Mohamed Sobhi disse em uma entrevista em 12 de maio de 2019 na Nahar TV (Egito) que estava orgulhoso por ser processado por antissemitismo na Corte Internacional de Justiça em virtude do seu papel no programa egípcio antissemita “Horseman without a Horse”. ” Ele acrescentou que a verdadeira “realização” do programa foi que dois milhões de cópias de “Os Protocolos dos Sábios de Sião” foram compradas por estudantes universitários dentro de três meses após a transmissão do programa. 

Alguns trechos de “Horseman without a Horse”, veja o clipe MEMRI TV No. 3383 .

Entrevistador: “Em 2002, você participou do show Horseman Without a Horse. O show foi banido na época, mas dez anos depois foi transmitido na íntegra pela TV Tahrir“.

Mohamed Sobhi: “Correto.

[…]

“Este show desencadeou muitos ataques e um processo de antissemitismo chegou a ser apresentado contra mim em Haia. Isso é algo de que tenho muito orgulho. A verdadeira realização do programa é que dois milhões de cópias dos “Protocolos dos Sábios de Sião” foram adquiridas por universitários dentro de três meses “.

 

Informações MEMRI

Mulheres tunisianas marcham por direitos de herança iguais aos homens

Centenas de mulheres foram às ruas na capital tunisiana no sábado para exigir direitos de herança iguais aos homens, um assunto que muitas vezes é visto como um tabu no mundo árabe.

O país muçulmano do norte da África concede às mulheres mais direitos do que outros países da região, e desde o ano passado permitiu que as mulheres muçulmanas se casem com homens não-muçulmanos.

Mas os manifestantes que marcharam para o prédio do parlamento em Túnis no sábado disseram que queriam direitos como as mulheres europeias tendo acesso aos mesmos direitos de herança.

Juntamente com alguns homens, as mulheres gritaram slogans como “em um estado civil, eu tomo exatamente o que você toma”, exigindo o fim das leis de herança baseadas na lei islâmica. Isso geralmente concede aos homens o dobro do que as mulheres recebem.

Kaouther Boulila, um ativista, disse:

É verdade que as mulheres tunisianas têm mais direitos em comparação com outras mulheres árabes, mas queremos compará-los com os direitos das mulheres europeias. Nós apenas queremos nossos direitos.

Em agosto, o presidente Beji Caid Essbsi, político secular, criou uma comissão para redigir propostas para promover os direitos das mulheres.

Leia: Tunísia gastará mais US $ 70 milhões em pobres após protestos e 800 prisões

A Tunísia foi aclamada como a única história de sucesso da “primavera árabe” após as liberdades políticas introduzidas com a expulsão de Zine El Abidine Ben Ali, em 2011.

O crescimento econômico tem sido decepcionante, no entanto, com o alto desemprego levando muitos jovens tunisianos a se juntaram ao levante no exterior.

Este relatório foi recebido da Reuters.

Categorias

Notícias daÁfricaVídeos deTunísiae Histórias de Fotos

Com informações e imagens de Middle East Monitor