Arquivo da tag: #estupro

Duas nepalesas acusam diplomata saudita de estupro na Índia

Mulheres, de 30 e 50 anos, disseram que ele as agrediu em várias ocasiões.
Equipe de policiais as resgatou na segunda-feira na casa do diplomata.

Duas empregadas domésticas nepalesas acusam um diplomata saudita de tortura e estupro em sua residência nos arredores de Nova Délhi, indicou nesta quarta-feira (9) um funcionário da polícia.

As mulheres, de 30 e 50 anos, apresentaram uma denúncia contra o diplomata que, segundo elas, as agrediu sexualmente em diversas ocasiões, disse Rajesh Kumar à agência France Presse.

Uma equipe de policiais as resgatou na segunda-feira na casa do diplomata na cidade de Gurgaon, nos arredores de Délhi, depois que uma terceira empregada alertou uma ONG, disse.

“Abrimos uma investigação por estupro, sodomia e sequestro após a denúncia”, explicou Kumar.

As mulheres declararam que alguns dos convidados do diplomata também as estupraram, razão pela qual as autoridades também investigam um estupro coletivo.

A embaixada da Arábia Saudita ainda não pôde ser contactada pela AFP.

A polícia ainda precisa determinar se o diplomata goza de imunidade diplomática antes de prosseguir com a investigação.

Uma das mulheres declarou ao canal de televisão NDTV que elas permaneceram sequestradas durante quatro meses na residência de Gurgaon.

“Nos estupraram e prenderam, não tínhamos nada para comer. Quando quisemos fugir, nos maltrataram”, disse com o rosto coberto por um véu para não ser identificada.

Milhares de nepaleses abandonam todos os anos seu país para trabalhar no exterior como empregados domésticos ou operários no setor da construção. Viajam principalmente à Índia e aos países árabes e, segundo várias ONGs, frequentemente são vítimas de abusos por parte de quem os contratam.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/09/duas-nepalesas-acusam-diplomata-saudita-de-estupro-na-india.html

Terroristas muçulmanos estupram e matam mulher na frente do marido e três filhos

Muçulmanos no Afeganistão – Todos os membros do Talibã – capturaram uma mulher e cometeram estupro na frente de seu marido e três filhos. Eles, então, pegaram uma corda e a estrangularam até a morte, de acordo com um relatório do Afeganistão.

Em um incidente chocante, uma mulher foi estuprada na frente de seus familiares por militantes do Talibã antes de ser executada na província de Badakhshan, disseram autoridades neste sábado.

O incidente aconteceu durante a noite na vila do distrito Wardoj Tirgaran onde o Talibã apreendeu recentemente uma base principal da polícia.

Lal Mohammad Ahmad Zai, um porta-voz da polícia provincial, explicou que a vítima foi estuprada na frente de seu marido e seus três filhos. Em seguida, ela foi enforcada até a morte, acrescentou.

Não ficou imediatamente claro o que provocou o ato.

http://www.jewsnews.co.il/2015/08/21/warning-graphic-muslim-terrorists-capture-woman-and-rape-her-in-front-of-her-husband-and-three-children-they-then-take-a-rope-wrap-it-around-her-neck-and-strangle-her-to-death/

Pais de americana morta dizem que ela foi violentada pelo Estado Islâmico

Rede ABC citou fontes que dizem que ela foi estuprada pelo líder al Bagdadi.
Denúncia poria fim a rumores de que jovem teria colaborado com o EI.

Os pais da americana Kayla Mueller, morta no início de fevereiro quando era refém do Estado Islâmico (EI), disseram nesta sexta-feira (14) à rede de televisão ABC que sua filha foi estuprada pelo chefe do grupo jihadista.

O canal americano ABC News informou, citando funcionários da luta contra o terrorismo, que a jovem havia sido violentada em repetidas ocasiões pelo chefe do EI, Abu Bakr al Bagdadi, informação que foi confirmada pelos pais de Mueller, que teria completado 27 anos nesta sexta-feira.

“Nos disseram que Kayla foi torturada, que era propriedade de Abu Bakr al Bagdadi. O governo nos disse em junho”, revelaram Carl e Marsha Mueller.

Os crimes ocorreram em uma casa onde se encontrava Abu Sayyaf, um líder do EI morto em um ataque da coalizão antijihadista em meados de maio.

A polícia federal dos Estados Unidos (FBI) também informou aos familiares de Kayla Mueller que a jovem foi torturada no início de seus 18 meses de cativeiro, de acordo com a ABC News. “Isto põe fim a todos os rumores difundidos pelos funcionários de que ela havia cooperado com o grupo extremista”, afirmou o canal.

Sequestrada em Aleppo (norte da Síria), em agosto de 2013, Kayla Mueller, jovem dedicada às tarefas de assistência humanitária, morreu no início de fevereiro. O EI afirmou que havia morrido em bombardeios realizados por aviões da coalizão internacional.

Washington negou esta informação sem detalhar as circunstâncias de sua morte.

O EI, que espalha o terror no Iraque e na Síria, onde proclamou um califado nos territórios que controla, executou diversos reféns ocidentais desde meados de 2014, entre eles os americanos James Foley, Peter e Steven Sotloff Kassig.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/08/pais-de-americana-morta-dizem-que-ela-foi-violentada-pelo-estado-islamico.html

Criança de nove anos é estuprada por 10 jihadistas do Estado Islâmico

Refém foi mantida como escrava sexual e estaria grávida, de acordo com ONG curda.

Uma menina de nove anos foi estuprada por 10 jihadistas do grupo extremista Estado Islâmico e estaria grávida, de acordo com o jornal britânico The Independent.

A criança foi resgatada por uma ONG curda e levada para a Alemanha, onde está recebendo atendimento médico. Após ser mantida como escrava sexual, a criança foi libertada na semana passada, em Kirkuk, com um grupo de 220 yazidis que tinham sido sequestrados em junho passado.

 Foto: BBCMundo.com
Os jihadistas do Estado Islâmico realizam sequestros, perseguições, mutilações e decapitações nos territórios dominados

Foto: BBCMundo.com

Testemunha do caso e agente humanitário, Yousif Daoud disse que a menina ficou “mentalmente e fisicamente traumatizada”. “Ela é tão jovem que pode até morrer se der à luz uma criança”, comentou.

São constantes as denúncias de abusos e violações cometidas por militantes do EI em áreas dominadas na Síria e no Iraque. Os jihadistas realizam sequestros, perseguições, mutilações e decapitações.

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/crianca-de-nove-anos-e-estuprada-por-10-jihadistas-do-ei,471bfc7ca23bc410VgnVCM3000009af154d0RCRD.html