Arquivo da tag: #Faixa de Gaza

Disputa entre Autoridade Palestina e Hamas leva caos aos hospitais de Gaza

Por Andréa Fernandes

O porta-voz do Ministério da Saúde palestino Ashraf Al-Adra anunciou que os geradores de sete centros de saúde na Faixa de Gaza não mais funcionam devido escassez de combustível.

Segundo o comitê de gerenciamento de crises do Ministério da Saúde, a situação da Faixa de Gaza entrou num estágio sem precedentes devido à crise do combustível, e com isso está exigindo que doadores intervenham para dar fim ao grave problema. O comitê solicitou  à empresa de energia que trabalhe urgentemente para fornecer eletricidade aos hospitais em tempo integral.

O hospital Beit Hanoun em Gaza já havia suspendido em 29 de janeiro seus serviços depois que o centro de saúde ficou sem combustível, de acordo com o Centro de Informação Palestino .

Nossos serviços de saúde estão em declínio depois que vários deles foram suspensos pelo terceiro dia no Hospital Beit Hanoun e o Hospital Infantil Al-Durra teve os pacientes transferidos para outros hospitais devido à falta de combustível. Estamos a poucas horas de ver o gerador do hospital psiquiátrico parar.

O caos instalado na saúde pública em Gaza se deve à disputa de poder travada entre Autoridade Palestina e Hamas que prometeram encerrar uma década de divisão territorial, política e ideológica através da assinatura de um acordo de reconciliação em outubro, o qual não teve êxito.  A Autoridade Palestina deveria ter assumido o controle de Gaza até dezembro, o que não ocorreu.

Shadi Al-Yazji, especialista em cirurgia odontológica, narra os problemas gerais dos serviços de saúde em Gaza: A falta de e medicamentos básicos que devem vir de Ramallah (Cisjordânia controlada pela Autoridade Palestina) é uma questão real e piora. A falta de muitas especialidades habilitadas pra cirurgia cardíaca e neurocirurgiões, inexistentes na região agravam o problema. Al-Yazji abordou também a falta de eletricidade: “agora  temos apenas 4 horas por dia e é cortada 12 horas, dificultando o tratamento dos pacientes.

Al-Yazji afirma que o governo central palestino deve fazer um “esforço concentrado”, pois é comum na mídia palestina a acusação de perpetrar “punição coletiva” contra os habitantes da Faixa de Gaza em razão dos desentendimentos com o grupo terrorista Hamas que controla o local.

Com informações de Middle East Monitor.

Exército diz ter matado líder de grupo ligado ao Estado Islâmico no Egito

As Forças Armadas egípcias mataram um dos principais membros de um grupo ligado ao Estado Islâmico no Egito durante uma troca de tiros no lado de fora de sua casa na província de Sinai do Norte, afirmou o porta-voz do Exército em comunicado neste sábado.

Selim Suleiman al-Haram, identificado na declaração como um líder do grupo militante conhecido como Província do Sinai, foi convidado a se entregar por um grupo de soldados que cercou sua casa na cidade de Sheikh Zuweid, disse o Exército.

Ele se recusou, abriu fogo contra as tropas e tentou se explodir antes de ser morto a tiros, acrescentou o Exército.

O Egito luta contra uma insurgência cada vez mais descarada na Península do Sinai que já tirou a vida de centenas de policiais e soldados desde que o Exército derrubou o presidente islamita Mohamed Mursi em 2013, após protestos de multidões contra seu governo.

O atual presidente, Abdel Fattah al-Sisi, disse que os militantes representam uma ameaça existencial para o Egito, o país árabe mais populoso.

O grupo Província do Sinai, que prometeu fidelidade ao Estado Islâmico, reivindicou a responsabilidade na semana passada por um bombardeio que, segundo o Exército, matou quatro soldados perto de Rafah, uma cidade na fronteira com a Faixa de Gaza.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/08/exercito-diz-ter-matado-lider-de-grupo-ligado-ao-estado-islamico-no-egito.html