Arquivo da tag: #igreja ortodoxa

Muçulmanos matam 1 cristão e 2 policiais em ataque à igreja ortodoxa na Chechênia

Dois oficiais e um cristãos foram mortos quando militantes muçulmanos armados tentaram invadir uma igreja ortodoxa na Chechênia. O ataque foi frustrado por policiais, que mataram quatro militantes.

A Igreja de Miguel Arcanjo, em Grozny, capital da República da Chechênia, na Rússia, foi atacada no sábado por um grupo de homens armados que tentaram deixar paroquianos como reféns.

“Um dos homens correu para bloquear a porta com uma cadeira … estávamos segurando a porta”, uma religiosa disse à RIA-Novosti a experiência assustadora, acrescentando que tiros do que ela achava serem pistolas e metralhadoras foram disparados.

O tiroteio fora da igreja começou durante a missa da noite, que contou com a participação de cerca de 15 pessoas, disse ela. Os filhos do padre estavam brincando do lado de fora quando o ataque começou, e sua esposa teve que sair correndo da igreja para levá-los em segurança, acrescentou a testemunha.

Imagens dramáticas da polícia mostraram forças especiais usando um aríete para entrar no prédio da igreja onde os terroristas armados estavam escondidos, enquanto o líder checheno, Ramzan Kadyrov, chegou ao local para supervisionar pessoalmente a operação. O vídeo concluiu com mulheres resgatadas e crianças evacuadas da igreja pelos oficiais.

O Comitê de Investigação da Rússia disse que dois policiais foram mortos na igreja, enquanto um cristão também perdeu a vida. Facas e uma espingarda foram recuperadas dos militantes depois de serem eliminados.

“O profissionalismo dos policiais que protegiam a igreja impediu as consequências mais sérias do ataque e evitou um grande número de vítimas”, disse o Comitê de Investigação em seu site.

Kadyrov também confirmou a eliminação dos militantes como resultado de uma “operação de segurança rápida”. Três dos militantes mortos eram moradores da Chechênia, enquanto o líder do grupo era de “uma das regiões vizinhas” , acrescentou.

Kadyrov também disse que “há dados de inteligência de que os militantes receberam a ordem [de realizar o ataque] de um dos países ocidentais”.

 

O mufti Ismail Berdiyev, presidente do Centro de Coordenação dos Muçulmanos do Norte do Cáucaso, condenou o ataque, que ele disse ter como objetivo desestabilizar a situação na Chechênia.

“Foi deliberadamente feito durante o mês sagrado para desestabilizar a situação. É o mês do Ramadã agora. É o momento em que não apenas as guerras são proibidas, mas até mesmo a linguagem polêmica é proibida ”, disse Berdiyev à TASS.

O ataque foi “mais uma tentativa de extremistas pseudo-islâmicos de colocar ortodoxos e muçulmanos uns contra os outros”, disse Vladimir Legoyda, chefe do Departamento de Informação Sinodal da Igreja Ortodoxa Russa.

 

Com informações de RT

Papa e patriarca russo unem esforços pelos cristãos

Francisco e líder da Igreja Ortodoxa Russa assinam texto sobre cooperação para proteger cristãos em todo mundo. Encontro histórico em Havana marca aproximação entre Igrejas desde o cisma do Cristinianismo, há mil anos.

Reunidos em encontro histórico em Havana, o papa Francisco e o patriarca Cirilo, líder da Igreja Ortodoxa russa, assinaram nesta sexta-feira (12/02) uma declaração conjunta para restaurar a unidade do Cristianismo.

Esta é a primeira vez que um líder católico e um alto representante dos ortodoxos russos se reúnem desde o cisma que dividiu a corrente religiosa, há um milênio.

“Conversamos como irmãos de fé”, afirmou o pontífice. Os dois se cumprimentaram com um beijo no rosto.

“Os resultados da conversa me permitem afirmar que, atualmente, as duas igrejas podem cooperar na defesa dos cristãos em todo o mundo e, com total responsabilidade, podemos trabalhar em conjunto para que a vida humana seja respeitada no mundo inteiro”, disse o patriarca Cirilo.

Um dos principais temas discutidos no encontro em Cuba foi a perseguição a cristãos no Oriente Médio. “Precisamos deixar as divergências internas de lado neste momento trágico e unir esforços para salvar os cristãos em regiões onde eles estão sujeitos às mais cruéis perseguições”, afirmou o ortodoxo.

Desde o Grande Cisma do Oriente, em 1054, católicos romanos e ortodoxos seguiram caminhos distintos. O “mundo ortodoxo” fragmentou-se em muitas igrejas independentes. Com cerca de 150 milhões de fiéis em mais de 60 países, a Igreja Ortodoxa russa é a maior de todas. Já a Igreja Católica conta com cerca de 1,2 bilhão de devotos.

Segundo o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, o encontro entre os líderes religiosos foi “muito cordial”. “Foi um momento histórico e uma grande alegria ao papa”, afirmou.

Mais visitas

O papa Francisco embarca ainda nesta sexta à Cidade do México, onde será recebido pelo presidente Enrique Peña Nieto. Em sua primeira visita oficial ao México, o pontífice irá visitar presos em Ciudad Juárez, uma das áreas mais violentas do país.

Já Cirilo ficará mais três dias em Cuba, onde se reunirá com o presidente Raúl Castro e seu irmão e antecessor, Fidel Castro. O patriarca ainda irá viajar ao Paraguai e ao Brasil. Em Brasília, ele vai se reunir com a presidente Dilma Rousseff, e seguir para Rio de Janeiro e São Paulo.

KG/EK/rtr/dpa

http://www.dw.com/pt/papa-e-patriarca-russo-unem-esfor%C3%A7os-pelos-crist%C3%A3os/a-19045989