Arquivo da tag: #mortos

Ataques contra o ISIS deixam mais de 1.900 mortos

Pelo menos 1.953 pessoas morreram e centenas ficaram feridas em seis meses de bombardeios da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos contra os jihadistas na Síria, informou hoje (23) o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Entre os mortos, pelo menos 66 eram civis, incluindo 10 menores e seis mulheres, que perderam a vida nos ataques contra instalações petrolíferas em áreas sob controle do grupo radical Estado Islâmico nas províncias de Al Hasaka, Deir al Zur, Al Raqa e Alepo, no Norte do país.

Segundo o observatório, 1.796 mortos eram integrantes do Estado Islâmico e 90 da Frente de Nusra, filial síria da Al Qaeda.

O observatório não descarta, contudo, um número de mortos mais elevado devido à dificuldade de acesso a áreas controladas pelo Estado Islâmico e ao segredo que o grupo mantém sobre as baixas que sofre.

http://www.noticiasaominuto.com.br/internacional/89137/ataques-contra-isis-deixam-mais-de-1-900-mortos#.VRBPw_nF9ic

Atentados do ISIS em duas mesquitas no Iêmen deixam 137 mortos e 345 feridos

O Estado Islâmico do Iraque e da Síria (ISIS) assumiu a responsabilidade por um ataque suicida nesta sexta-feira, contra  duas mesquitas em Sanaa, informou a Reuters citando um comunicado do grupo.

Homens-bomba se explodiram em duas mesquitas usadas principalmente pelos Houthis e seus partidários na capital iemenita na sexta-feira, matando 137 pessoas e ferindo 345 outros, o canal de televisão de propriedade dos rebeldes disse, no último relatório sobre acidentes.

Os ataques, em que quatro homens-bomba vestindo cintos explosivos direcionados a fiéis dentro e fora das mesquitas lotadas, aconteceu um dia depois de um avião de guerra não-identificado atacar o palácio presidencial no sul da cidade de Aden.

Armas anti-aéreas abriram fogo contra aviões voando por cima do complexo presidencial em Aden na sexta-feira, disseram fontes do governo e testemunhas.

Iêmen é dilacerado por uma luta pelo poder entre os rebeldes Houthi apoiados pelo Irã no norte e, as Nações Unidas reconhecendo o presidente Abd-Rabbu Mansour Hadi, que criou um rival no sul, com o apoio dos Estados árabes do Golfo sunita.

As mesquitas em Sanaa são conhecidas por ser usadas principalmente por simpatizantes do grupo Houthi, que controla a maior parte do norte do Iêmen.

A subida ao poder dos Houthis desde setembro do ano passado aprofundou divisões no complexa teia do Iêmen de alianças políticas e religiosas, e deixou o país cada vez mais afastado do mundo exterior.

Uma testemunha disse que ouviu duas explosões sucessivas em uma das mesquitas, conhecida como a Mesquita Badr, em um bairro ocupado no centro de Sanaa.

“Eu estava indo para rezar na mesquita então eu ouvi a primeira explosão, e um segundo depois, ouvi uma outro,” disse a testemunha à Reuters.

Hospitais em Sanaa apelaram para doadores de sangue para ajudar a tratar o grande número de vítimas. Uma testemunha da Reuters no local da mesquita Badr disse que contou pelo menos 25 corpos ensanguentados ou cadáveres que encontram-se na rua e no interior do edifício mesquita.

http://english.alarabiya.net/en/News/middle-east/2015/03/20/Yemen-mosque-attacks-kill-35-during-Friday-prayers.html

Atentado terrorista na Tunísia deixa 22 mortos

Um total de 22 pessoas foram mortas na capital da Tunísia na quarta-feira, quando homens armados com fuzis de assalto Kalashnikov atacaram o famoso Museu Bardo da capital da Tunísia e do composto do parlamento.

O ataque é o mais mortal para os civis em 13 anos, informou a Associated Press.

Dois dos pistoleiros e 20 turistas foram baleados, e dezenas de outros correram para garantir sua segurança.

“Há 22 mortos, incluindo 20 Sul-Africanos, francês, polonês e turistas italianos,” disse o porta-voz do Ministério do Interior Mohamed Ali Aroui à AFP, sem fornecer mais detalhes sobre as identidades das vítimas.

Várias outras pessoas foram feridas no ataque, incluindo três poloneses e, pelo menos, dois italianos. O Ministério das Relações Exteriores italiano disse que 100 outros italianos haviam sido levados para um local seguro, informou a Associated Press.

http://english.alarabiya.net/en/News/africa/2015/03/18/Exchange-of-gunfire-at-Tunisia-s-parliament-media.html