Arquivo da tag: #mutilação

Ativista LGBT foi estuprada, queimada até a morte e mutilada na Turquia

Milhares protestam no país pedindo justiça para Hande Kader.

RIO – Uma ativista LGBT foi estuprada e morta em Istambul, na Turquia, o que gerou protestos entre defensores dos direitos civis dessa minoria, alvo cada vez mais frequente de crimes de ódio no país. No início deste mês, o refugiado sírio Muhammad Wisam Sankari também foi estuprado e morto por ser gay.

Hande Kader, de 22 anos, morava em Istambul. Mesmo na cosmopolita metrópole turca, pessoas trans sofrem bastante com o preconceito da sociedade. Segundo declarações de amigos à imprensa local, Hande, que era prostituta, foi vista pela última vez entrando no carro de um cliente. Em 12 de agosto, seu corpo foi encontrado queimado e mutilado.

Amigos de Hande e ativistas de direitos LGBT têm feito homenagens a ela nas redes sociais desde então. No Twitter, o nome dela se tornou um dos principais mais comentados, com milhares de menções à hashtag #HandeKadereSesVer (“Deêm voz a Hande Kader”).

Hande era uma ativista conhecida no país, tendo sido filmada e fotografada em muitos protestos. Em junho de 2015, foi escoltada pela polícia após uma confusão na Parada do Orgulho Gay, quando a polícia “dispersou” os manifestantes com bombas de efeito moral e canhões d’água.

Embora a homossexualidade não seja ilegal na Turquia, ativistas dizem que a discriminação ainda é comum. O assassinato de Hande ocorreu apenas duas semanas após um sírio gay ser decapitador em Istambul.

Milhares de pessoas são esperadas num protesto neste domingo na cidade contra os crimes de ódio contra a população LGBT. Os protestos do tipo ainda são proibidos na cidade.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/sociedade/ativista-lgbt-foi-estuprada-queimada-ate-morte-mutilada-na-turquia-19956688#ixzz4I1RfPhai
© 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Estado Islâmico decepa mão de ladrão e executa seis vendedores de cigarros

Na Síria e no Iraque, punições foram assistidas por multidões em praça pública.

 RIO — O Estado Islâmico (EI) decepou a mão de um ladrão em frente a uma multidão na Síria. As imagens do ritual da punição circulam nas redes sociais, surpreendendo internautas pela frieza do grupo extremista. Outros seis homens foram executados em uma praça pública da cidade iraquiana de Mossul pelos jihadistas — tudo porque vendiam cigarros, o que é proibido pelo Estado Islâmico.

Nas imagens da punição do ladrão, é possível ver a mão de um homem sendo segurada, enquanto seu pulso é pressionado por uma lâmina. A cena é assistida por uma série de pessoas ao redor.

Enquanto isso, ativistas iraquianos afirmam que a venda de cigarros custou a vida de seis homens em Mossul. Primeiro, a polícia do EI prendeu os vendedores e, em seguida, foram levados a uma praça no centro da cidade. Lá, eles foram imediatamente fuzilados.

— Centenas de pessoas testemunharam a execução brutal. Os corpos das vítimas foram levados ao hospital al-Tib al-Adli em Mossul — afirmou uma fonte ao site ativista local “ABNA”.

Jihadistas comandam punição de ladrão em praça pública na Síria – Reprodução

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/estado-islamico-decepa-mao-de-ladrao-executa-seis-vendedores-de-cigarros-19434909#ixzz4AWpacSUr
© 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Cristãos líbios pagam um preço altíssimo para seguir a Cristo

As punições impostas aos líbios são desumanas, incluindo amputação de membros, crucificação e decapitação. Os cidadãos líbios são inclusive obrigados a frequentar aulas de reeducação islâmica

14-libia

Recentemente, a BBC News informou que os Estados Unidos fizeram um acordo com a ONU a fim de apoiar a Líbia na luta contra o Estado Islâmico. O país vem sofrendo sérios ataques e os combatentes estão ganhando espaço na política, impondo suas leis, incluindo até mesmo regras de vestuário para homens e mulheres, alterando o conteúdo pedagógico das escolas e estabelecendo o poder de uma “polícia religiosa” pelas ruas. As punições impostas por eles são desumanas, incluindo amputação de membros, crucificação e decapitação. Os cidadãos líbios são inclusive obrigados a frequentar aulas de reeducação islâmica.

Esse cenário dificulta ainda mais a vida dos cristãos líbios. “É difícil imaginar que a situação vá melhorar, é mais provável que os partidos islâmicos, que são hostis à liberdade religiosa, dominem cada vez mais e comecem a ‘fechar’ o país”, comenta um dos analistas de perseguição. O acesso ao país já é perigoso para os jornalistas e o contato com as pessoas tem sido limitado. Muitos estão fugindo do país para tentar uma nova vida em outro lugar e os que ficam têm enfrentado uma séria crise financeira que se alastrou pela Líbia. De acordo com a BBC, tem faltado até mesmo medicamentos nos hospitais

“A matança é inacreditável. Eu perdi nove primos e dois vizinhos. Um dos meus primos foi crucificado, outro foi decapitado e outro morreu durante um incidente, por um tanque de mísseis”, comenta um dos moradores de Sirte, uma cidade importante da Líbia, que foi destruída e saqueada ao final da guerra civil no país em 2011 e depois tomada pelo Estado Islâmico em 2015. De acordo com alguns moradores, o grupo estava mais focado em conquistar a fidelidade e a obediência da sociedade tribal de Sirte, mas agora o objetivo principal é implantar a sharia (lei islâmica) e impor seus conceitos religiosos a todos. Ore pelos cristãos líbios e interceda por eles.

Fonte: Portas Abertas.

 

 

 

Estado Islâmico crucifica sírio de 12 anos

Extremistas torturaram e crucificaram grupo de cristãos em Aleppo; garoto teve dedos decepados em frente ao pai.

Membros do grupo Estado Islâmico crucificaram um garoto de 12 anos na cidade de Aleppo, na Síria, no último mês de setembro, após cortarem a ponta dos dedos do jovem na frente de seu pai, segundo um relato da ONG Christian Aid Mission.

De acordo com o documento, os terroristas agrediram e torturam um grupo de cristãos sírios na cidade. O jovem de 12 anos foi agredido em frente ao pai, que era líder de uma igreja cristã. O garoto e mais três homens foram crucificados depois.

Outras oito pessoas foram decapitadas pelos militantes, incluindo duas mulheres que também foram estupradas.

http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2015-10-06/estado-islamico-crucifica-sirio-de-12-anos.html

Multidão se aglomera para ver punição pelo Estado Islâmico

Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram dois homens sendo mutilados por terroristas.

Centenas de homens e garotos se reuniram em público para assistir o Estado Islâmico punir dois supostos criminosos, em uma cidade desconhecida, de acordo com informações do Daily Mail.

Fotos divulgadas nas redes sociais mostram as vítimas com os olhos vendados sentados em frente a uma mesa de madeira, no centro da multidão. Eles são segurados por três militantes do Estado Islâmico enquanto um quarto homem segura uma lâmina afiada próximo aos pulsos dos jovens, que teriam praticado roubos.

Em um vídeo postado na internet, um quinto militante se encarrega de cortar as mãos das vítimas, mas o momento exato do impacto da lâmina sobre o membro não é mostrado.

A punição brutal foi compartilhada na web por apoiadores do Estado Islâmico apenas quatro dais após o líder do grupo, Abu Bakr Al-Baghdad, proibir seus seguidores de postar vídeos das execuções na internet, decisão que teria dividido os terroristas, de acordo com a ARA News.

 Foto: Daily Mail / Reprodução
Suposto ladão teve uma das mãos cortada pelo Estado Islâmico

Foto: Daily Mail / Reprodução

Alguns radicais acreditam que as barbaridades cometidas nos vídeos podem ser boas ferramentas para intimidar os oponentes, mas outros fanáticos acham que as imagens – que mostram vítimas sendo crucificadas, enforcadas, arremessadas de edifícios, afogadas e até mesmo incendiadas vivas – são ruins para a imagem do grupo.

As penalizações são atribuídas segundo uma rígida interpretação da Sharia, a lei do Islã. Os adúlteros que mantém relações sexuais são condenados a apedrejamento até a morte, enquanto os casais que mantém um relacionamento extraconjugal sem contato sexual são punidos com até 100 chibatadas e banidos da comunidade.

Aqueles considerados culpados por roubo são crucificados e aqueles acusados de calúnia são submetidos a 80 chibatadas. A homossexualidade também é punida com a morte das duas pessoas envolvidas na relação, e roubo é punido com a mutilação de uma das mãos dos ladrões.

A extensa lista de punições praticada pelo Estado Islâmico deveria ser usada apenas da província de Aleppo, controlada pelo grupo, mas os terroristas têm feito vítimas além de “suas terras”, na Síria, no Iraque e no norte da Líbia.

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/multidao-se-aglomera-para-ver-punicao-pelo-estado-islamico,c421759287d6d692cf382296aa0ae46bgkhnRCRD.html

Crucificado e mutilado, suposto “espião” é nova vítima do EI

O grupo terrorista Estado Islâmico divulgou um novo vídeo perturbador da execução de um homem, supostamente no Iraque, por ser “um espião infiltrado” no “califado”. A vítima é pregada numa espécie de cruz e tem as duas mãos e os dois pés cortados com um machado. As informações são do Daily Mail.

 Foto: Daily Mail / Reprodução
Crucificado e mutilado, suposto “espião” é nova vítima do Estado Islâmico

Foto: Daily Mail / Reprodução

O vídeo é editado e possui uma música de fundo. Em árabe, o executor interroga o suposto “espião” que chega a confessar seu crime. Apesar disso, a execução continua em imagens em HD.

Ainda neste vídeo, o membro extremista afirma ter outros “espiões” como reféns e que a eliminação desses “inimigos” continuará. O vídeo é intitulado “Dissuadindo espiões 1”.

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/crucificado-e-mutilado-suposto-espiao-e-nova-vitima-do-ei,3058cdd72a9987ffccda8f1c5c1cac99umymRCRD.html#