Arquivo da tag: #penademorte

Novo juiz anuncia que vai manter pena de morte de Asia Bibi

O juiz que estava no caso precisou ser substituído e seu retorno é imprevisto; sabe-se que todos os que estão trabalhando nesse julgamento passam por pressão externa.

Desde 2009, quando a cristã paquistanesa Asia Bibi foi presa, houve muita polêmica em relação ao seu processo. Conhecida pela mídia internacional e apoiada pela igreja em todo o mundo, ela passou por momentos difíceis e de muita dor. Agora, um de seus recursos mais esperados perante o Supremo Tribunal do Paquistão, contra sua condenação por blasfêmia, foi adiado. Um dos juízes que cuidava do caso precisou ser substituído e seu retorno é imprevisto.

O novo juiz que entrou em cena já anunciou publicamente que pretende manter a pena de morte de Asia Bibi. Sabe-se que todos os que estão trabalhando nesse julgamento passam por pressão externa. “Juízes, advogados e promotores públicos têm sido ameaçados de morte constantemente pelos extremistas islâmicos”, comentou um dos colaboradores da Portas Abertas que atua no país.

Um grupo de 150 muçulmanos radicais estão exigindo o enforcamento da cristã e também ameaçando embaixadores estrangeiros que defendem Asia Bibi. Vale lembrar que o próprio governador de Punjab, Salmaan Taseer, foi condenado à morte simplesmente por defendê-la. Por trás de casos que envolvem cristãos, existe uma forte tendência de perseguição religiosa. Mesmo que os cristãos sejam inocentes, as autoridades paquistanesas são pressionadas pelos extremistas a condená-los.

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/10/novo-juiz-anuncia-que-vai-manter-pena-de-morte-de-asia-bibi

Egito condena dois jornalistas e outros quatro à morte por espionagem

Já condenado à morte, ex-presidente Mohammed Morsi pega mais uma prisão perpétua

CAIRO — Um tribunal egípcio condenou neste sábado seis pessoas à morte pelo vazamento de documentos relacionados à segurança nacional ao Qatar — incluindo dois funcionários da TV Al-Jazeera, emissora que também teria recebido as informações. No mesmo caso, o ex-presidente do Egito Mohammed Morsi foi mais uma vez sentenciado à prisão perpétua. O ex-líder islâmico, que foi tirado do poder em julho de 2013, já enfrenta uma condenação à pena de morte em outro caso.

Os funcionários da TV com base em Doha foram identificados como o produtor Alaa Omar Mohammed e o editor Ibrahim Mohammed Hilal. Os condenados poderão apelar dos vereditos deste sábado.

Eles foram condenados à revelia, junto com Asmaa al-Khateib, que trabalhava para uma rede de veículos de comunicação suspeita de conexões com a Irmandade Muçulmana de Morsi.

— Os acusados colocaram o país em grande perigo, e por isso merecem nada menos do que a pena de morte — declarou o juiz Mohamed Cherine Fahmy.

O ex-presidente foi condenado por ter subtraído documentos secretos relativos à segurança do Estado, durante o seu curto mandato de um ano, entre 2012 e 2013, informou à AFP seu advogado Abdel Moneim Abdel Maqsud. Estes documentos incluíam relatórios altamente sensíveis sobre o exército, o envio de tropas e armas, de acordo com os promotores.

Após Morsi ter sido expulso do poder, a Irmandade Muçulmana foi proibida e declarada um grupo terrorista. Há um ano, uma corte egípcia confirmou a sentença de morte para Mursi por fugir da prisão e comandar ataques em 2011.

Em decisão anterior, o mesmo tribunal condenou Mursi à prisão perpétua por conspirar a favor do movimento palestino Hamas, do grupo libanês Hezbollah e do Irã. Outros dois processos resultaram na sua condenação à prisão perpétua e a 20 anos de prisão.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/egito-condena-dois-jornalistas-outros-quatro-morte-por-espionagem-19535438#ixzz4Bwh7pN75
© 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.