Arquivo da tag: #petróleo

Quatro tanques de petróleo em chamas nos portos da Líbia após confrontos

Incêndios causados ​​por choques entre Estado Islâmico do Iraque e da Síria (ISIS) e militantes e guardas próximos aos maiores portos de petróleo da Líbia se espalharam para quatro tanques de armazenamento de petróleo que ainda estavam queimando na quarta-feira, disse um porta-voz dos guardas. Ali al-Hassi disse que as instalações Instalações petrolíferas estavam com guardas no controle dos portos Es Sider e Ras Lanuf, mas escaramuças continuaram. Pelo menos nove guardas foram mortos e mais de 40 ficaram feridas no combate em torno do perímetro da área na segunda e terça-feira.

Hassi disse que os guardas tinham recuperado 30 corpos de combatentes do ISIS, e também tinham capturado dois tanques e outros veículos militares dos militantes. Os bombeiros estavam tentando controlar três incêndios em Es Sider e Ras Lanuf. Dois incêncios foram provocaos por bombardeios do ISIS, e o fogo se espalhou para mais dois, disse Hassi. Es Sider e Ras Lanuf foram fechadas desde dezembro de 2014. Eles estão localizados entre a cidade de Sirte, que é controlada pela ISIS, e a oriental cidade de Benghazi.

A Líbia está dividida entre facções políticas rivais e grupos armados que competem pelo poder e pela riqueza petrolífera do país, quatro anos após a revolta que derrubou Muammar Kadafi. Desde então, a produção de petróleo diminuiu para cerca de 400 mil barris por dia de pouco mais de um milhão de barris por dia. ISIS lucrou com um vácuo de segurança para expandir sua presença, embora não tenha tomado o controle de instalações de petróleo no país.

https://english.alarabiya.net/en/News/middle-east/2016/01/06/Four-oil-tanks-now-on-fire-at-Libyan-ports-after-clashes.html

Al-Qaeda toma aeroporto e principal terminal de petróleo do Iêmen

Organização avançou com grupos tribais contra complexo petrolífero no Sudeste.

SANAA — Membros da rede terrorista al-Qaeda tomaram o controle do aeroporto de Riyan, em al-Mukalla, e do principal terminal de petróleo do país com a ajuda de líderes tribais, aumentando seu controle sobre o Sudeste iemenita. Os fatos acontecem no momento em que grupos tribais, rebeldes xiitas houthis, aliados do ex-presidente Ali Abdullah Saleh e o atual governo se enfrentam pelo comando do país.

O aeroporto fica na província de Hadramut e caiu nesta quinta-feira.

— A unidade militar responsável pela segurança na instalação se retirou sem oferecer resistência — disse um funcionário do aeroporto à agência France-Presse.

O grupo também não enfrentou resistência para tomar o complexo petrolífero de al-Shihr com a ajuda de tribos locais.

Menino segura uma arma durante manifestação pró-houthis em Sanaa – MOHAMED AL-SAYAGHI / REUTERS

Vários grupos conquistaram áreas do Iêmen, onde rebeldes xiitas houthis, com o apoio do Irã, enfrentam o governo local. A Arábia Saudita lidera uma coalizão que tem bombardeado alvos insurgentes, em apoio ao governo oficial.

Os houthis formaram uma aliança com militares leais a Saleh e expulsaram o governo da capital, Sanaa. Agora avançam contra Aden, onde o presidente se refugiou.

Segundo as Nações Unidas, 600 pessoas já morreram no conflito. Outras cem mil tiveram que deixar suas casas.

http://oglobo.globo.com/mundo/al-qaeda-toma-aeroporto-principal-terminal-de-petroleo-do-iemen-15893966

Paquistão: combatentes são mortos em confronto contra paramilitares

Dois combatentes se explodiram nesta sexta-feira enquanto quatro outros foram mortos durante um confronto com soldados paramilitares no Paquistão na província de Baluquistão, no sudoeste do país, informou um porta-voz.

O incidente ocorreu em Sanjavi, perto do distrito de Loralai, a 300 quilômetros da capital da província de Quetta.

“Quatro combatentes foram mortos enquanto outros dois se explodiram em uma operação conduzida pelo Frontier Corps (um dos principais exércitos paramilitares do Paquistão), em um operação que ainda está em andamento”, disse um porta-voz do grupo paramilitar à AFP.

Ele acrescentou que uma grande quantidade de munição, incluindo materiais explosivos e coletes usados por suicidas, foram encontrados com os insurgentes.

O porta-voz disse que os combatentes estavam abrigados no local depois de fugirem de uma ofensiva militar de longa duração.

“Eles estavam envolvidos em um sequestro para extorsão”, informou.

O Baluquistão é uma província do Paquistão atingida pela violência, com um movimento separatista armado que deseja assumir o controle de recursos como petróleo, gás e minério.

Também é assolada por ataques talibãs e por agitações sectárias. Um grande número de estrangeiros foram sequestrados na região nos últimos anos.

https://br.noticias.yahoo.com/paquist%C3%A3o-combatentes-s%C3%A3o-mortos-confronto-paramilitares-203054050.html

ISIS reivindica ataque terrorista em Trípoli

Militantes leais ao Estado Islâmico do Iraque e da Síria grupo (ISIS) reivindicaram um ataque a bomba em um posto policial na capital líbia no domingo, o último de uma série de ataques em Trípoli.

Um carro-bomba também explodiu na cidade ocidental de Misrata. Ninguém assumiu a responsabilidade de imediato, mas a bomba atingiu uma força tarefa de combate aos militantes ISIS.

Militantes leais ao ISIS, o grupo que controla grande parte da Síria e do Iraque, vêm explorando o caos na Líbia, onde dois governos aliados a facções armadas estão disputando o poder há quatro anos após a derrubada de Muammar Kadafi.

Um saco de explosivos explodiu em um posto de controle próximo a um prédio de segurança em Janzour, um subúrbio de Tripoli, ferindo cinco policiais, disse Essam Nas, um porta-voz de segurança.

Militantes do ISIS publicaram na mídia social uma imagem do que eles disseram que foi o local da explosão.

Em um subúrbio de Misrata, um carro-bomba explodiu em frente a um campo de uma facção chamada 166 batallion, matando uma pessoa, disse Mahmoud al-Shaoush, um dos seus membros.

A força foi encarregada de lutar contra militantes do ISIS em Sirte, cidade central. Confrontos eclodiram entre os dois grupos no sábado a leste de Sirte.

Misrata, a terceira maior cidade da Líbia localizada a leste de Trípoli, é a base de poder de uma facção chamada  Amanhecer líbio, que tomou Trípoli em agosto, forçando o governo a ser internacionalmente reconhecido.

Misrata tinha sido até agora poupada da violência devido ser grande produtora de petróleo.

Grupos de militantes islâmicos, que declararam lealdade ao ISIS ao longo dos últimos seis meses, já assumiram a responsabilidade por vários ataques, o que parece ser uma campanha de intensificação.

Eles assumiram a responsabilidade por um ataque contra o hotel de luxo Corinthia em Tripoli, em janeiro, que matou cinco estrangeiros, bem como um grupo de coptas egípcios em Sirte, desencadeando ataques aéreos pelo Egito.

O local da explosão de domingo, na área de Tripoli está perto do composto Palm City, que costumava ser um dos lugares favoritos de alojamento para expatriados até o último verão, quando a maioria saiu devido à deterioração da segurança.

O conflito já derrubou a produção de petróleo, pois ambos os governos lutam por portos petrolíferos, embora alguns campos tenham sido atacados por militantes do ISIS.

http://english.alarabiya.net/en/News/middle-east/2015/03/16/Pro-ISIS-militants-claim-Tripoli-attack-car-bomb-in-Misrata.html