Arquivo da tag: #policiais

Ataque do EI mata 13 policiais egípcios no Sinai

CAIRO – Um ataque contra um posto policial na península egípcia do Sinai provocou a morte de 13 agentes neste sábado, informou o Ministério do Interior em um comunicado, no qual declarou que os agressores utilizaram um morteiro.

“Um morteiro foi disparado contra o posto de controle de Safa (…) matando a 13 policiais”, afirmou o Ministério do Interior.

Segundo responsáveis dos serviços de segurança, cinco atacantes morreram durante o combate com as forças egípcias após o ataque.

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque, perto de El Arish, no norte do Sinai, mas deu outra versão. Segundo o comunicado divulgado pelas redes sociais, o agressor suicida chamado “Abu Al Qaaqaa el Egipcio” explodiu seu carro no posto de controle, que depois foi atacado por jihadistas.

Trata-se do pior ataque dos últimos meses na península, onde o braço egípcio do EI luta uma sangrenta batalha contra as forças de segurança.

Segundo as autoridades, centenas de policiais e soldados foram mortos em atentados radicais desde 2013, sobretudo nessa província, embora também tenha havido alguns ataques no Cairo e no Delta do Nilo.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/ataque-do-ei-mata-13-policiais-egipcios-no-sinai-18920107#ixzz43YpUzg3b
© 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Londres coloca mais 600 policiais armados nas ruas por ameaças terroristas

Medida é uma resposta direta aos ataques de Paris, nos quais 130 pessoas foram mortas.

LONDRES — O governo britânico vai aumentar em um quarto a presença de policiais armados nas ruas de Londres, com 600 agentes adicionais portando armas de fogo, na tentativa de enfrentar ameaças terroristas. Para o comissário da polícia, Bernard Hogan-Howe, a iniciativa é uma resposta direta aos ataques de Paris em novembro do ano passado, nos quais 130 pessoas foram mortas.

“Os trágicos atentados de Paris reforçaram o papel vital que os agentes armados devem assumir em nome de todos, para confrontar a ameaça mortal que os atacantes apresentam”, disse Hogan-Howe em um comunicado. “Enquanto espero sinceramente que seja algo que nunca aconteça nas nossas ruas, o certo é que a polícia esteja pronta.”

Comuns em outros países europeus, policiais armados raramente são vistos no Reino Unido, embora tenham atuado nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 e se tornado mais presentes nos últimos anos devido a temores de um ataque. Atualmente, apenas 2,2 mil dos 31 agentes carregam armas, número que vai aumentar para 2,8 mil.

Mesmo assim, mais de 90% dos policiais na cidade permanecerão desarmados. Hogan-Howe destacou que não tem a intenção de mudar o princípio fundamental da instituição, que prega que os agentes não carreguem armas rotineiramente.

“Os oficiais armados são nossos heróis, esperamos que eles tomem as medidas para enfrentar e parar as ameaças”, disse. “Mas temos que ter a certeza que nossa resposta com armas de fogo continua a vir de um grupo de agentes altamente especializados e qualificados.”

A polícia também vai mais do que dobrar o número de veículos blindados nas ruas.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/londres-coloca-mais-600-policiais-armados-nas-ruas-por-ameacas-terroristas-18471150#ixzz3xHHexPCG

Talibãs matam 15 policiais no sul do Afeganistão

Rebeldes talibãs, vestindo uniformes da polícia, mataram pelo menos 15 policiais em ataque contra um posto de controle de segurança no sul do Afeganistão, informaram autoridades nesta quarta-feira.

Durante o verão (no hemisfério norte), os talibãs intensificaram a ofensiva contra o regime de Cabul.

O ataque ocorreu nesta terça-feira no distrito de Musa Qala, na conflituosa província de Helmand, onde as forças afegãs são assediadas em várias frentes.

“Pelo menos nove policiais morreram depois que os insurgentes, disfarçados com uniformes da polícia, atacaram um posto de controle no distrito de Musa Qala”, informou Omar Zwak, porta-voz do governador de Helmand.

No entanto, Bashir Shakir, membro do conselho provincial, revelou uma cifra maior, de pelo menos quinze mortos.

O porta-voz dos talibãs, Qari Yusuf Ahmadi, reivindicou a autoria do atentado.

https://br.noticias.yahoo.com/talib%C3%A3s-matam-15-policiais-sul-afeganist%C3%A3o-212923142.html

Insurgentes talibãs matam 17 policiais no Afeganistão

Pelo menos 17 policiais foram mortos neste sábado em um ataque de rebeldes talibãs contra o seu posto de segurança no sul do Afeganistão, informaram autoridades locais. O ataque ocorreu no distrito de Musa Qala, na província de Helmand, um reduto do Talibã, que reivindicou a operação

Na manhã deste sábado, “dezenas de talibãs armados atacaram um posto policial no norte do distrito de Musa Qala. Durante o ataque, 17 policiais foram mortos e três outros ficaram feridos”, disse à AFP Nabi Khan Mulahjil, chefe da polícia da província de Helmand. O saldo foi confirmado por Omar Zuak, porta-voz do governador desta província.

Os talibãs, particularmente ativos no sul e leste do Afeganistão, lançaram recentemente sua ofensiva de primavera, o que resultou em combates em várias províncias e em uma série de ataques em Cabul. Seus principais alvos são a polícia e o exército.

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/insurgentes-talibas-matam-17-policiais-no-afeganistao,3b474e0623cf88ce974c258aab00b3476tozRCRD.html

Estado Islâmico fuzila 25 policiais no Iraque

Os terroristas do Estado Islâmico (EI) assassinaram em um pelotão de fuzilamento 25 policiais iraquianos que eram mantidos como reféns em uma de suas prisões na cidade de Mossul durante mais de três meses, informou à Agência Efe nesta quinta-feira um membro do Conselho Provincial de Ninawa que não quis se identificar.

O Departamento de Medicina Legal recebeu os corpos de agentes de diferentes patentes das Forças de Segurança iraquianas, que foram assassinados a tiros, explicou o membro do Conselho de Ninawa, cuja capital é Mossul. Segundo ele, as vítimas tinham diversas marcas pelo corpo e sinais de tortura. Todos foram assassinados em uma praça pública do centro de Mossul depois que um tribunal jihadista os condenou à morte.

Fontes médicas confirmaram à Efe que o Departamento de Medicina Legista de Ninawa recebeu os corpos, que chegaram dentro de ambulâncias dos extremistas para que fossem entregues às famílias, mediante a exigência de que não realizem funerais.

A organização terrorista sequestrou mais de mil homens da segurança iraquiana, entre policiais e oficiais do exército, após ocupar Mossul em 10 de junho do ano passado.

Também nesta quinta-feira, pelo menos 20 membros do EI morreram em bombardeios da coalizão internacional na cidade de Al Hauiya, controlada pelos jihadistas e localizada no sudoeste da província de Kirkuk, 250 quilômetros ao norte de Bagdá.

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/apos-tres-meses-de-cativeiro-ei-fuzila-25-policiais-no-iraque,baaf58145f9324d37c7fb75c1d406617mogqRCRD.html

Dois policiais egípcios são mortos em ataque perto das pirâmides de Gizé

Homens armados em uma motocicleta mataram a tiros dois membros da força policial de turismo e antiguidades do Egito em uma rua próxima das pirâmides de Gizé nesta quarta-feira, disseram fontes de segurança, em um ataque raro nas proximidades do ponto turístico.

 Foto: Mohamed Abd El Ghany / Reuters
Pirâmides de Gizé, no Egito. 16/01/2015

Foto: Mohamed Abd El Ghany / Reuters

Nenhum grupo assumiu de imediato a autoria do ataque, mas militantes islâmicos determinados a derrubar o governo do Cairo já mataram centenas de policiais e soldados, normalmente em postos de verificação e em quartéis ou delegacias.

Os atentados aumentaram desde que o então general e chefe do Exército Abdel Fattah al-Sisi comandou a deposição do presidente islâmico Mohamed Mursi na esteira dos protestos de massa em 2013 contra seu primeiro e conturbado ano no cargo.

A nova opção por ataques a alvos turísticos e econômicos mais vulneráveis pode minar os esforços do Egito para reconquistar os turistas estrangeiros amedrontados com o caos político e econômico instaurado desde a revolta de 2011 que depôs o veterano autocrata Hosni Mubarak.

O turismo é uma das principais fontes de renda e de moeda estrangeira do país mais populoso do mundo árabe.

(Por Stephen Kalin)

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/dois-policiais-egipcios-sao-mortos-em-ataque-perto-das-piramides-de-gize,e9b0f93bf2aa80f141ab1b820c73829am8ytRCRD.html

Afeganistão condena 11 policiais que não impediram linchamento de mulher

Farkhunda foi falsamente acusada de ter queimado exemplar do Alcorão

CABUL – Onze policiais afegãos foram condenados nesta terça-feira a um ano de prisão porque não protegeram uma mulher que foi linchada por uma multidão, depois de ser falsamente acusada de ter queimado um exemplar do Alcorão.

O tribunal de primeira instância de Cabul condenou por negligência no cumprimento do dever 11 policiais, incluindo cinco oficiais, que não impediram o assassinato de Farkhunda, de 27 anos, em 19 de março. Ao mesmo tempo, o tribunal absolveu outros oito policiais.

No início do mês, o mesmo tribunal condenou à morte quatro homens pelo assassinato de Farkhunda, que aconteceu em Cabul. O tribunal também já havia condenado outras oito pessoas a 16 anos de prisão e absolvido 18. Todos os condenados podem apelar da sentença, informou o juiz Safiullah Mojaddidi.

Farkhunda foi assassinada com agressões, queimada e depois jogada em um rio de Cabul por uma multidão enfurecida que a acusava de ter ateado fogo no livro sagrado do islã.

As imagens do linchamento, que foram vistas em todo o mundo nas redes sociais, mostram os homens atacando a mulher e os policiais sem esboçar qualquer reação. No total, 49 pessoas, 30 civis e 19 policiais, foram detidas.

A investigação revelou que Farkhunda não havia queimado nennum exemplar do Alcorão. Na verdade, ela havia denunciado as atividades de um vendedor de amuletos que ela considerava contrárias ao Islã.

Irritado, o vendedor a acusou de blasfêmia, o que provocou a revolta da multidão que matou a mulher.

O linchamento, que foi condenado pelo presidente Ashraf Ghani e pelos talibãs, provocou muitos protestos no Afeganistão.

http://oglobo.globo.com/mundo/afeganistao-condena-11-policiais-que-nao-impediram-linchamento-de-mulher-16198999

Estado Islâmico executa policiais, mulheres e crianças no Iraque

Mortes ocorreram entre quinta e sexta-feira na província de Al Anbar.
Ao menos 40 pessoas foram assassinadas por extremistas.

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assassinou entre quinta-feira e sexta cerca de 40 pessoas, entre policiais e parentes dos agentes de segurança, incluindo mulheres e crianças, na província de Al Anbar, no Iraque.

De acordo com o jornal “The New York Times”, o massacre ocorreu na região de Albu Farach, perto de Ramadi, capital de Al Anbar. O jornal norte-americano afirma que entre as vítimas estão 25 policiais iraquianos e 15 familiares.

Segundo a agência EFE, os agentes morreram porque pertenciam às forças governamentais. Já seus parentes foram assassinados por prestar socorro e fornecer alimentos às tropas.

Após a execução, centenas de famílias abandonaram a região temendo sofrer o mesmo tipo de punição dos jihadistas.

Alerta de mais mortes
Vários xeques tribais da província de Al Anbar alertaram sobre a possibilidade de o EI seguir com os assassinatos caso o governo não envie reforços à região. Na sexta, os extremistas lançaram um ataque contra Albu Farach, separada de Ramadi pelo rio Eufrates, e conseguiram tomar o controle de amplas regiões após intensos combates com as forças de segurança.

A ofensiva contra Ramadi, situada a 110 quilômetros ao oeste de Bagdá, ocorre dez dias depois de o Exército iraniano, apoiado por milícias xiitas, ter recuperado o controle de Tikrit, capital da província de Saladino.

Na última quarta-feira (9), o primeiro-ministro do país, Haidar al Abadi, garantiu que a próxima região a ser libertada das mãos do EI será a província de Al Anbar.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/04/estado-islamico-executa-policiais-mulheres-e-criancas-no-iraque.html

Atentado mata dois policiais na capital da Arábia Saudita

Homens armados abriram fogo contra patrulha em Riad.
É o segundo ataque com estas características em menos de duas semanas.

Dois policiais morreram baleados quando patrulhavam em um veículo em Riad, anunciou nesta quarta-feira a polícia (8), que não pôde estabelecer um vínculo entre o incidente e os bombardeios da Arábia Saudita no vizinho Iêmen.

Dois homens armados abriram fogo contra a patrulha a partir de um veículo após a meia-noite de terça-feira no leste de Riad, indicou um porta-voz da polícia, em uma declaração à agência oficial SPA.

Este é o segundo ataque com estas características que ocorre em menos de duas semanas na capital deste país sunita.

No dia 29 de março, dois policiais ficaram feridos em um ataque similar em Riad, poucos dias após o ministro do Interior, o príncipe Mohammed bin Nayef, ordenar o reforço das medidas de segurança em todo o reino.

Isso ocorre depois que a Arábia Saudita começou a liderar uma coalizão árabe para lutar contra os insurgentes xiitas huthis no Iêmen, apoiados pelo Irã.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/04/dois-policiais-morrem-baleados-na-capital-da-arabia-saudita.html

Dois policiais sauditas feridos em ataque em Riyadh

Dois policiais sauditas foram feridos em um ataque na capital saudita, Riyadh, após o reino do Golfo Pérsico reforçar as medidas de segurança, na sequência da sua agressão militar contra o vizinho Iêmen.

“A patrulha de segurança realizou suas funções em Riyadh quando ficou sob fogo de um veículo desconhecido”, em um ataque que “deixou dois policiais feridos”, disse um porta-voz da polícia sob a condição de anonimato.

Ele acrescentou que os dois foram internados no hospital e “o estado de saúde de ambos é estável”, acrescentando que uma investigação foi aberta para determinar o motivo por trás do ato de violência.

O ataque vem após o ministro do Interior, príncipe Nayef bin Muhammad bin Abdulaziz Al Saud em 26 de março ordenar medidas de segurança reforçadas ao longo das fronteiras e em todo o reino, incluindo, nas instalações petrolíferas.

O doutor Ali Sarieh, diretor de emergências médicas do Ministério da Saúde do Iêmen, disse à agência de notícias oficial militar, que no domingo os ataques aéreos sauditas no Iêmen mataram 35 pessoas e feriram 88 durante a noite.

http://www.noticiasaominuto.com.br/internacional/89629/morto-líder-do-principal-grupo-terrorista-da-tunísia#.VRjPJ_nF9ic