Arquivo da tag: #rebeldes

Rebeldes sírios atacam bairro cristão em Aleppo, matando 4 crianças e a força aérea russa intervém matando os terroristas

Shoebat  – Terroristas rebeldes muçulmanos na Síria lançaram um ataque contra um bairro cristão, matando quatro crianças. Por causa deste ataque, a Força Aérea da Rússia,  bombardeou os assassinos rebeldes. Aqui está o relatório:

Pelo menos quatro crianças foram mortas em Aleppo, Síria, em um bombardeio no bairro cristão da cidade sitiada em 13 de outubro.

Bishop George Abou Khazen, o Vigário Apostólico de Aleppo, disse ao serviço da AsiaNews que o bombardeio do bairro Sulaymaniyah atingiu uma escola, entre outros alvos civis. Os ataques foram lançados a partir da parte leste de Aleppo, que agora é tomada por rebeldes que lutam contra o presidente Assad. Os rebeldes, por sua vez foram bombardeados em uma ofensiva apoiado pela Rússia.

“Aleppo agora é um inferno”, disse Bishop Khazen. Ele juntou-se Papa Francisco implorando por um cessar-fogo.

Muslims Attack Christian Neighborhood And Ruthlessly Slaughter Four Children. Russian Military Comes In And Kills The Terrorists For What They Did To The Christians

Síria retoma último reduto rebelde na fronteira com a Turquia

Exército assumiu controle de cidade após 48 horas de luta, com ajuda de militares russos.

RABIA, Síria — Forças do governo sírio tomaram, nas primeiras horas deste domingo, dia 24, a cidade de Rabia, o último reduto rebelde estratégico na província costeira de Lataquia, informou a rede de televisão estatal.

“As forças armadas, em coordenação com as forças populares de defesa, assumiram o controle da cidade de Rabia, perto da fronteira com a Turquia”, anunciou a televisão citando uma fonte militar.

A província costeira de Lataquia é o berço dos Asad, que governam a Síria há mais de quatro décadas. A cidade de Rabia foi retomada por forças governamentais e populares — milícias favoráveis ao presidente Bashar al Asad — durante a madrugada, ao término de uma ofensiva de vários dias, confirmou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Rabia tinha sido ocupada pelos rebeldes em 2012 e, desde então, estava sob controle de vários grupos insurgentes, incluindo a Frente Al Nusra, braço sírio da Al Qaeda.

— Nas últimas 48 horas, as forças do regime conquistaram 20 aldeias ao redor e atacaram a cidade a partir do Sul, do Oeste e do Norte — contou à AFP o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman. — A ofensiva contra Rabia foi supervisionada por altos oficiais militares da Rússia e apoiada por ataques aéreos russos.

Rahman destacou que os russos “tiveram um papel vital” na retomada de Rabia.

A recuperação de Rabia, poucos dias depois da de Salma, outra cidade estratégica da região de Lataquia retomada em 12 de janeiro, permite que tropas de Assad bloqueiem o reabastecimento de rebeldes poe estradas da Turquia, de acordo com Rahman.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/siria-retoma-ultimo-reduto-rebelde-na-fronteira-com-turquia-18533761#ixzz3yCL7Ckd6
© 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

 

Conflitos entre governo e rebeldes no Iêmen deixam 75 mortos

Combates ocorrem a despeito de cessar-fogo acordado durante a semana.

SANA – A despeito do cessar-fogo e de negociações patrocinadas pela ONU, dezenas de pessoas foram mortas no Iêmen neste sábado. Intensos combates na província de Hajjah, no Noroeste do país, já mataram mais de 40 rebeldes e 35 soldados em três dias, segundo fontes independentes. Os confrontos entre unidades aliadas dos rebeldes e forças pró-governo também deixaram ao menos 50 feridos.

Forças pró-governo teriam chegado ontem a cerca de 40 quilômetros da capital do Iêmen, controlada por rebeldes por mais de um ano. Testemunhas disseram que elas entraram no país a partir da Arábia Saudita.

O cessar-fogo entrou em vigor na terça-feira. Na sexta, porém, uma ofensiva de forças do governo foi respondida por rebeldes, que dispararam mísseis contra a Arábia Saudita. Um deles foi interceptado, e outro caiu em uma zona desértica do país.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/conflitos-entre-governo-rebeldes-no-iemen-deixam-75-mortos-18337265#ixzz3upQVJe7C

Rebeldes sírios estão usando cativos em jaulas como “escudos humanos”

Um importante grupo rebelde sírio está usando dezenas de cativos em jaulas como “escudos humanos” no maior reduto da oposição na periferia de Damasco, disse um monitor no domingo.

Jaish al-Islam, considerado o grupo rebelde mais poderoso perto da capital, colocou soldados e civis do regime alauítas em jaulas, informou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos à AFP.

O grupo, então, colocou em jaulas nessas praças públicas na região do Oriente Ghouta em uma tentativa de “evitar bombardeio do regime”, disse o chefe do Observatório, Rami Abdel Rahman.

“Jaish al-Islam está usando esses cativos e sequestrou pessoas – incluindo famílias inteiras – como escudos humanos”, disse ele.

As forças do governo bombardeiam regularmente a área do Oriente Ghouta, de onde grupos rebeldes lançam foguetes contra o capital.

Na sexta-feira, pelo menos 70 pessoas foram mortas e 550 ficaram feridas em bombardeio do regime em Douma, uma grande cidade na área.

Um vídeo publicado pela agência de notícias da oposição Rede Shaam, mostrou jaulas com homens e mulheres, contendo cerca de cinco pessoas em cada, sendo transportadas em três caminhões pelas ruas devastadas pela guerra onde crianças pedalavam suas bicicletas.

Falando à câmera, homens e mulheres pediram às forças do governo para parar de atacar Ghouta.

“Suas mulheres são as nossas mulheres. Se você quer matar minha mãe, você vai matá-las também “, disse um adolescente de olhos escuros que estava fora dos caminhões.

Abdel Rahman disse que a maioria dos civis foram sequestrados por Jaish al-Islam há dois anos em Adra al-Ummaliyah , um bairro em poder do regime Ghouta.

O porta-voz Jaish al-Islam não estava acessível para comentar o assunto.

Ambas as forças do regime e grupos rebeldes têm sido criticadas por grupos de direitos humanos pelos ataques indiscriminados contra civis na guerra da Síria, que já matou mais de 250.000 pessoas desde que começou em março de 2011.

https://english.alarabiya.net/en/News/middle-east/2015/11/01/Monitor-Syria-rebels-using-caged-captives-as-human-shields-.html

União Europeia pede que Rússia pare de bombardear rebeldes na Síria

Ataques estão enfraquecendo terroristas, mas também ‘oposição moderada’. Ação pode prolongar conflito agravar situação humanitária, diz documento.

A União Europeia pediu nesta segunda-feira (12) à Rússia que “cesse imediatamente” os bombardeios contra tropas da oposição moderada na Síria, acrescentando que uma paz duradoura é impossível sob a atual liderança do presidente Bashar al-Assad.

“As recentes operações militares russas que tiveram como alvo o Daesh (Estado Islâmico) e outros grupos designados pela ONU como terroristas, mas também a oposição moderada, são fonte de uma profunda preocupação e devem cessar imediatamente”, indicaram os 28 ministros das Relações Exteriores em um comunicado.

A “escalada militar” russa, que começou a bombardear a Síria no dia 30 de setembro, “ameaça prolongar o conflito, minar o processo político, agravar a situação humanitária e aumentar a radicalização”, acrescentaram ao término de uma reunião em Luxemburgo.

Os ministros convocaram Moscou a “centralizar seus esforços no objetivo comum de alcançar uma solução política ao conflito” na Síria.

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou no domingo que a intervenção militar na Síria tem por objetivo “reforçar as autoridades legítimas e criar as condições necessárias para encontrar um compromisso político”.

Mas para os europeus “não pode haver uma paz duradoura na Síria com a liderança atual”, segundo a declaração.

A reunião dos ministros ocorre a poucos dias de uma cúpula de chefes de Estado da UE (na quinta-feira) na qual a Síria também estará na agenda.

Os ministros afirmaram que a crise se aprofundou e que é imperativo terminar com um conflito que já deixou 250.000 mortos e obrigou 12 milhares de pessoas a deixar seus lares.

“É cada vez mais urgente encontrar uma solução duradoura para colocar fim ao conflito”, acrescentam no texto, no qual convocam “um processo dirigido pelos sírios” que leve a “uma transição pacífica e inclusiva”, sem informar se Bashar al-Assad deve participar dela.

Sobre este ponto a UE está dividida. Ao chegar à reunião, a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, não esclareceu a posição.

Assad, rebeldes e o Estado Islâmico
Mogherini disse que a UE colocará toda a sua energia para apoiar os esforços da ONU para alcançar a paz, “um processo no qual todos os atores relevantes devem estar ao redor da mesa”.

O secretário de Relações Exteriores britânico, Philip Hammond, disse que pode existir certa flexibilidade sobre o momento da partida de Assad, mas que existe um sério risco de que os rebeldes se unam, então, aos grupos radicais.

“Podemos ser flexíveis sobre a forma, o momento de sua partida, mas se tentarmos trabalhar com Assad lançaremos a oposição (ao regime sírio) nos braços do Estado Islâmico, o contrário do que queremos”, disse.

“Para nós está claro que não podemos trabalhar com Assad como uma solução de longo prazo para o futuro da Síria”, acrescentou.

“Nem todos estão de acordo sobre como este processo deve ser abordado”, indicou o ministro espanhol, José Manuel García Margallo.

Para García Margallo “o pior dos males seria a continuação da guerra. As outras alternativas, mesmo algumas delas sendo ruins, são melhores que esta”.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/10/uniao-europeia-pede-que-russia-pare-de-bombardear-rebeldes-na-siria.html?utm_source=facebook&utm_medium=share-bar-desktop&utm_campaign=share-bar

Al-Qaeda na Síria diz ter detido rebeldes treinados pelos EUA

Pentágono nega que algum combatente tenha sido preso.
Frente Al-Nusra alertou norte-americanos a desistirem do treinamento.

O braço da Al Qaeda na Síria declarou nesta quinta-feira (13) ter detido membros de um grupo rebelde sírio recém-chegado de um treinamento realizado pelos Estados Unidos, um desafio direto ao plano de Washington de instruir e equipar insurgentes para que combatam a facção radical Estado Islâmico.

Em comunicado que pareceu contradizer comentários do Pentágono, a Frente Al-Nusra disse que os homens detidos entraram na Síria vários dias atrás e foram treinados sob a supervisão da Agência Central de Inteligência norte-americana (CIA, na sigla em inglês).

O Pentágono negou que qualquer membro de um grupo inicial de cerca de 60 rebeldes preparados pelos EUA, conhecido como “Nova Força Síria”, tenha sido raptado. O chefe de gabinete da coalizão liderada pelos EUA contra o Estado Islâmico também lançou dúvidas sobre o relato.

“Toda a informação que temos é que nenhum (membro) das novas forças sírias foi capturado”, declarou o brigadeiro-general dos Fuzileiros Navais, Kevin Killea, durante um boletim a repórteres.

A Frente Al-Nusra descreveu seus reféns como agentes norte-americanos e alertou outros a desistirem do programa de treinamento, além de declarar que a coalizão realizou ataques aéreos contra suas posições durante suas batalhas com os rebeldes.

Mais cedo nesta semana, fontes da oposição síria e de um grupo de monitoramento afirmaram que a Frente Al-Nusra deteve o líder da “Divisão 30” de rebeldes treinados pelos EUA e vários de seus membros. A Frente Al-Nusra ainda não comentou estes relatos.

“Alertamos os soldados (da Divisão 30) a não seguirem adiante com o projeto norte-americano”, declarou o grupo em comunicado divulgado na Internet. “Nós, e o povo sunita da Síria, não permitiremos que seus sacrifícios sejam oferecidos em uma bandeja de ouro para o lado norte-americano.”

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/08/al-qaeda-na-siria-diz-ter-detido-rebeldes-treinados-pelos-eua.html