Arquivo da tag: #religião

O cristianismo é a religião mais perseguida do mundo

A Hungria tornou-se o primeiro governo a abrir um escritório especificamente para lidar com a perseguição dos cristãos no Oriente Médio e na Europa

Esse mês, a Hungria tornou-se o primeiro governo a abrir um escritório especificamente para lidar com a perseguição dos cristãos no Oriente Médio e na Europa. Depois da grande pressão que a Europa enfrentou com a crise da migração em massa, a liderança da igreja tem sido mais ouvida. “Atualmente, o cristianismo é a religião mais perseguida do mundo. De cada 5 pessoas mortas por motivos religiosos, 4 delas são cristãs. Em 81 países, vemos violência, discriminação e perseguição, 200 milhões de cristãos estão sendo ameaçados por seguidores de ideologias religiosas radicais”, disse o ministro húngaro, Zoltan Balog.

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, atraiu críticas da União Europeia por sua declaração: “A Europa deveria se concentrar em ajudar os cristãos, antes de ajudar milhares de islâmicos que estão entrando nesses países”, disse ele. Esse movimento sem precedentes chamou a atenção no cenário internacional. O projeto para o novo escritório da Hungria já está em andamento e terá um orçamento inicial de mais de 3 milhões de dólares.

A preocupação dos húngaros está baseada no fato de que o Estado Islâmico vem procurando um “lar permanente” no Ocidente, desde 2014. Além disso, o governo também tenta aumentar a consciência internacional sobre a difícil situação para coordenar os esforços humanitários para esses refugiados. O novo conflito entre muçulmanos e cristãos em solo europeu merece atenção. Num acampamento da França, por exemplo, que acolhe cerca de 3 mil refugiados, entre eles muitos cristãos vindos do Oriente Médio, há relatos de que cristãos foram atacados pelos refugiados muçulmanos e já houve registros de morte. Ore por essa situação.

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/10/o-cristianismo-e-a-religiao-mais-perseguida-do-mundo

Liberdade de religião está cada vez mais comprometida

Os cristãos estão cada vez mais impossibilitados de se reunirem para adorar a Deus

10-nigeria-0380101358

De acordo com informações da agência de notícias Associated Press, 86 pessoas foram mortas em ataques do Boko Haram, só no mês de janeiro, na Vila Dalori, e em alguns campos de refugiados no nordeste da Nigéria. Em um dos ataques, três mulheres-bomba estavam entre os militantes islâmicos. O relatório indica que os militantes do Boko Haram estavam fortemente armados e resistiram às forças militares durante um bom tempo. Os sobreviventes disseram que a polícia demorou demais a chegar e agora temem novos ataques.

“Enquanto os militares nigerianos lutam contra o Boko Haram, nas principais cidades do norte do país, o grupo continua crescendo e se estabelecendo, tão perigoso e tão brutal como nunca. Eles têm os focos principais e determinam as regiões que vão atacar, então aumentam o número de homens-bomba e suicidas. O crescimento desse grupo extremista tem surpreendido os nigerianos e compromete seriamente a liberdade de religião nessas terras, especialmente porque o governo não consegue mais garantir a segurança dos cidadãos de forma geral. Eles parecem atacar à vontade. Os cristãos estão cada vez mais impossibilitados de se reunirem para adorar a Deus”, explica um dos analistas de perseguição.

A Nigéria está em 12º lugar na Classificação da Perseguição Religiosa deste ano e as principais fontes de perseguição são o extremismo islâmico e numa extensão menor: defesa tribal, corrupção organizada e a criminalidade. A perseguição está focada em todos os tipos de cristianismo em muitos estados do norte. O nível de pressão sobre os cristãos na Nigéria é comparável ao do ano passado e a violência continua bem alta. Ore por essa nação.

Leia também
Portas Abertas visita cristãos no nordeste da Nigéria

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/03/liberdade-de-religiao-esta-cada-vez-mais-comprometida

Perseguidos são os cristãos, a religião ou quem não segue o islã?

Ocorre no mundo uma grande perseguição pouco noticiada aos cristãos, principalmente em países islâmicos. Alguém poderia dizer, porém, que os perseguidos não são os cristãos, mas todos que não seguem o islã.
Isso é falso, na medida que quem pensa assim quer diminuir o fato de que são os cristãos os mais perseguidos.
A perseguição geralmente não é ao credo cristão em si, mas aos princípios cristãos, principalmente quando parte do Estado. Porque o cristianismo defende a liberdade, inclusive a religiosa, a democracia, a moralidade e também a independência do estado quanto às religiões. A perseguição geralmente é do próprio estado. Existem, é fato, grupos fanáticos que perseguem os “infiéis”, mas geralmente são apoiados ou acobertados pelos estados.
Ou seja, a Igreja é a favor do estado laico, que é diferente, porém, de laicismo ou ateísmo. A Coreia do Norte é o país mais intolerante com o cristianismo, sendo um estado ateu comunista, porém de maioria budista e taoísta.(http://www.portasabertas.org.br/cristaosperseguidos/perfil/)
Na China, segundo a comissão sobre Liberdade Religiosa Internacional dos Estados Unidos , pelo menos 40 bispos católicos estariam presos ou desaparecidos. Lá são permitidas religiões desde que controladas pelo Estado comunista. No mundo 7 em 10 perseguidos por causa da religião são cristãos (Dados de 2011: http://www.istoe.com.br/reportagens/168132_CRISTAOS+PERSEGUIDOS)
Não se trata, então, de perseguição islâmica, apesar de ser grande maioria. A perseguição aos cristãos é uma perseguição a Deus, sem falar na tentativa de minar as bases da civilização ocidental: a razão grega, o direito romano e a moral judaico-cristã.

Foi na base da convicção sobre a existência de um Deus criador que se desenvolveram a ideia dos direitos humanos, a ideia da igualdade de todos os homens perante a lei, o conhecimento da inviolabilidade da dignidade humana em cada pessoa e a consciência da responsabilidade dos homens pelo seu agir. Estes conhecimentos da razão constituem a nossa memória cultural. Ignorá-la ou considerá-la como mero passado seria uma amputação da nossa cultura no seu todo e privá-la-ia da sua integralidade. A cultura da Europa nasceu do encontro entre Jerusalém, Atenas e Roma […] (http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/speeches/2011/september/documents/hf_ben-xvi_spe_20110922_reichstag-berlin_po.html)

Essa tentativa é orquestrada por grupos globalistas, que aceitam ajuda de todos os lados: islã, multinacionais, partidos políticos (todos de esquerda), ONGs, “direitos humanos”, ecologistas, mídia, e quem quer que se aproveite, mesmo por um momento, da destruição de Deus e da imbecilização humana.
[…] numa busca desesperada por peças de reposição para o nous e o logos […], os “filósofos” foram “resvalando hierarquia abaixo” da estrutura do ser.
Partiram de Deus (concepção clássica e cristã) e aterrissaram de cabeça nos fluidos dos impulsos biológicos (psicologia do inconsciente de Freud), passando pela guilhotina da razão (iluministas),se embrulhando na inteligência pragmática, abraçando a utilidade (John Stuart Mill e utilitaristas), sendo esmagados pelas forças de produção (Karl Marx) e pelos determinismos raciais (Gobineau).
[…] Perdida a experiência da realidade divina, do fundamento do ser, os indivíduos e as sociedades tornam-se incapaz de orientar corretamente sua atuação no mundo, tornando-se, assim, estúpidos, imbecis.(http://www.midiasemmascara.org/artigos/cultura/13756-imbecis-sem-deus.html)
por Marcio Carvalho