Arquivo da tag: #Uzbequistão

Uzbequistão: cristãs são perseguidas pela família e vizinhos

Hostilizadas por vizinhos e parentes, Gulnor e Karima ainda enfrentam a perseguição da polícia, que ameaça prendê-las. O crime delas é seguir a Jesus.

Quando descobriu que a esposa havia se convertido e que os filhos a seguiram na fé, o marido de Gulnor* abandonou a família e foi morar na Rússia, muito longe da mulher e filhos. Diante de vários problemas financeiros que teve por conta da saída do marido, Gulnor foi morar com sua mãe e irmão em um vilarejo uzbeque. A irmã também é cristã mora em condições precárias, necessitando de várias reformas, principalmente no telhado e um novo poço para coleta de água. Além disso, os remédios da mãe, que além de não aceita-las como cristãs, depende totalmente do cuidado das filhas. Entre todos os problemas, o filho mais velho de Gulnor, Amir*, está em um hospital por conta de um problema cardíaco. Ele faz parte da equipe de louvor de sua igreja e acredita que em breve poderá voltar para suas tarefas em comunidade.

Atualmente, as irmãs e suas famílias estão sendo ameaçadas pela polícia por atividades ilegais religiosas. Elas são delatadas pelos vizinhos que desaprovam a presença delas no vilarejo. “Eles nos acusam de traição ao islã e por isso acreditam que toda a doença e pobreza de nossa família provêm disso. Mas não vamos deixar de confiar em Deus. Se não nos deixam pegar água no poço da comunidade, vamos cavar poços próprios e Deus vai nos ajudar”, declara a cristã.

*Nomes e foto alterados por motivo de segurança.

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/12/cristas-sao-perseguidas-pela-familia-e-vizinhos

Anúncios

Uzbequistão: Igreja subterrânea é invadida

Cristãos são acusados de armazenamento e distribuição de literatura proibida e realização de reuniões ilegais.

As igrejas subterrâneas no Uzbequistão passam por momentos difíceis. Uma delas, durante uma de suas reuniões, foi invadida por um grupo de dez policiais mascarados e armados que revistaram a casa e depois levaram computadores e celulares. Os fieis foram presos e interrogados. No mesmo dia, eles foram conduzidos ao tribunal com as seguintes acusações: armazenamento e distribuição de literatura proibida e realização de reuniões ilegais.

O juiz responsável pelo caso não se preocupou em buscar mais informações e mandou prender seis cristãos; os demais foram apenas multados. Salim* que é líder cristão e sua esposa Karima* tiveram que pagar uma multa de 2 mil dólares cada um. Halim* e sua esposa Farida* receberam multas com o mesmo valor. Os demais que estão presos também receberam multas entre 1200 e 1400 dólares.

É possível que entre os dez acusados haja alguém que tenha dado alguma informação à polícia secreta sobre as reuniões. Os advogados de defesa estão lutando para reduzir o valor das multas e para inocentar os acusados. Lembrando que o país ocupa o 15º lugar na atual Classificação da Perseguição Religiosa e tem uma das ditaduras mais severas da Ásia Central.

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/11/igreja-subterranea-e-invadida

O que pode mudar para os cristãos no Uzbequistão?

“Não sabemos dos detalhes dos planos de Deus para o país, mas sabemos que a vontade dele é soberana”

Uzbekistan_2015_0380103524.jpg

Na última sexta-feira, o Uzbequistão perdeu seu presidente, Islam Karimov, vítima de um AVC. Ele foi enterrado no sábado, com a tradição muçulmana, ocasião em que o cortejo fúnebre lançou flores durante todo o trajeto. Karimov permaneceu no poder durante 27 anos, governava o país com braço de ferro e sempre dedicou suas forças para eliminar os opositores. Sob sua liderança, Uzbequistão(15º país na atual Classificação da Perseguição Religiosa) cresceu para ser uma das ditaduras mais severas da Ásia Central. De acordo com especialistas, é provável que o cargo da presidência seja preenchido pelo primeiro-ministro, Shavkat Mirziyayev.

Durante o tempo em que Karimov esteve no poder, houve muitas violações dos direitos humanos, acompanhadas de uma severa perseguição aos cristãos no país. Com a morte dele, as portas se abriram para imprensa internacional e houve até mesmo oportunidades para breves diálogos com alguns fieis. Ao serem questionados sobre as perspectivas do futuro da igreja, eles não se mostraram muito animados. “Eu não espero grandes mudanças. Acredito que os cristãos vão continuar experimentando a perseguição vinda do governo da mesma forma”, disse um cristão que não quis ser identificado por motivos de segurança.

Um líder cristão que também preferiu ficar no anonimato, disse o seguinte: “Não importa quem esteja no poder, a posição do governo em relação aos cristãos não vai mudar. Devemos ser realistas, esse é um momento em que os governantes estão com muito medo de protestos e manifestações, por causa dos religiosos extremistas. Nós não sabemos como realmente o governo classifica os cristãos”, explicou. Outro líder de uma igreja secreta acha que a situação pode até mesmo piorar. “Até onde sei, o atual primeiro-ministro, que é muçulmano, está envolvido na perseguição da igreja protestante no país”, disse o líder.

Com base nas respostas e opiniões dos entrevistados, é improvável que haja qualquer mudança positiva para os cristãos uzbeques. Um colaborador da Portas Abertas que atua no país pede orações: “Não sabemos dos detalhes dos planos de Deus para o Uzbequistão, mas sabemos que a vontade dele é soberana. Deus tem o melhor para seus filhos. Ainda que pareça impossível, devemos orar para que o novo presidente conheça a Cristo. Queremos liberdade de religião? Muitos responderiam ‘sim’, mas não sabemos se é essa a vontade de Deus. Mesmo que a situação não melhore, devemos manter a nossa fé em Cristo, o nosso Salvador”, conclui o colaborador.

Pedidos de oração

  • Estima-se que haja cerca de 350 mil cristãos no Uzbequistão, atualmente, e mesmo assim, faz uma década que não se vê uma única igreja registrada no país. Ore para que esses cristãos continuem firmes em sua fé, apesar de tantas limitações.
  • Todas as atividades cristãs são consideradas ilegais para os governantes; interceda para que os cristãos ativos no país continuem sendo estratégicos em seus trabalhos de evangelização.
  • Muçulmanos que se convertem ao cristianismo sofrem uma pressão ainda maior e têm que suportar o preconceito da própria família. Ore por eles, para que sejam perseverantes.

https://www.portasabertas.org.br/noticias/2016/09/o-que-pode-mudar-para-os-cristaos-no-uzbequistao

Uzbequistão: Cristãos são cada vez mais pressionados

O governo tem lutado para manter o controle total sobre a sociedade, então seus agentes estão chegando ao extremo com suas exigências

04_Uzbekistan_0250100129.jpg

A rádio Free Europe informou que uma comissão do governo de Tashkent, capital e maior cidade do Uzbequistão, inspecionou um comércio que é dirigido por cristãos em Margilan, uma cidade do leste do país, e reclamou de suas condições aos proprietários, alegando que não havia instalações adequadas para as exigências sanitárias. Um dos analistas de perseguição da Portas Abertas comentou: “Isso não tem nada a ver com higiene, a questão é que o comércio é de ‘casas de banho’ e o governo acha que podem ser usados para o ‘taharat’ que são banhos de purificação dos judeus ou até mesmo para o ‘wudu’ que é o ritual de purificação que os muçulmanos fazem antes da reza, daí nesse último caso, o comércio não estaria de acordo com a especificações islâmicas”, explicou.

Para o analista, o governo tem lutado para manter o controle total sobre a sociedade, então seus agentes estão chegando ao extremo com suas exigências. “Ao menor indício de irregularidade, lá estão eles controlando e fiscalizando tudo, nos mínimos detalhes. Só por aí dá para se ter a ideia do quanto a igreja no Uzbequistão é controlada e pressionada”, observa o analista.

O Uzbequistão é o 15º país na atual Classificação da Perseguição Religiosa, com uma das ditaduras mais severas da Ásia Central. Aqueles que se desviam de suas normas de conduta são atacados de várias formas. Para os cristãos, a situação é ainda pior, pois o cristianismo é considerado como um fator estranho e desestabilizador. Frequentemente, casas de fieis são invadidas, literatura cristã e outros materiais são confiscados e os cristãos são presos por causa de sua fé. Interceda pela igreja no Uzbequistão.

Fonte: Portas Abertas