Paraguai se torna o 3º país a inaugurar embaixada em Jerusalém

O Paraguai inaugurou sua nova embaixada em Jerusalém na segunda-feira, com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu saudando o país como um “verdadeiro amigo” de Israel, tornando-se o terceiro país a fazê-lo depois que os Estados Unidos e a Guatemala abriram suas embaixadas na cidade na semana passada.

Em uma cerimônia no Parque Tecnológico de Malha, na capital, o primeiro-ministro e presidente do Paraguai, Horacio Cartes, juntos revelaram a nova placa da missão, tornando a mudança oficial.

Um grande dia para Israel; um grande dia para o Paraguai – um grande dia para nossa amizade ”, disse Netanyahu.

Você fez muito pelo seu país. Agora você está fazendo algo para os nossos países”, disse Netanyahu a Cartes.

Netanyahu lembrou que o Paraguai ajudou os judeus a escapar da Alemanha nazista e apoiou a criação do Estado de Israel.

O Paraguai, antes, mas especialmente sob sua liderança, assumiu uma posição muito ousada nos assuntos internacionais e se recusou a cooperar com as mentiras dirigidas contra Israel“, disse Netanyahu a Cartes. “Nós sempre nos lembramos disso. Obrigado Horacio. Obrigado e obrigado Paraguai.

Netanyahu disse que a cooperação entre os dois países se tornaria “maior“, nomeando áreas como agricultura, segurança e tecnologia.

Nós nos lembramos dos nossos amigos. Nós não temos amigos melhores do que você. Obrigado Horacio. Obrigado, Paraguai”, Netanyahu concluiu suas breves observações.

O líder paraguaio chamou isso de “evento histórico”, acrescentando que esta ocasião “tem um significado especial porque expressa a amizade sincera e a corajosa solidariedade entre o Paraguai e Israel”.

Disse Cartes: “Do fundo do meu coração, eu aprecio este país que corajosamente defende seu direito de viver em paz e está construindo um louvável Estado economicamente próspero que garante o seu futuro e o de seus filhos.”

Até 2012, a embaixada do Paraguai estava localizada no subúrbio de Jerusalém de Mevasseret Zion, quando foi fechada depois que Israel fechou sua missão em Assunção devido ao que o Ministério das Relações Exteriores da época chamava de “restrições orçamentárias”.

Em julho de 2013, o presidente eleito Cartes anunciou que o país reabriria sua embaixada em Israel, desta vez em Tel Aviv. A embaixada de Israel em Assunção reabriu há menos de dois anos.

חדשות עשר

@news10

ראש הממשלה @netanyahu ונשיא פרגוואי @Horacio_Cartes חונכים את השגרירות בירושלים

Após a inauguração da embaixada de segunda-feira em Jerusalém, que foi um assunto muito mais modesto do que a dedicação da nova embaixada dos EUA no bairro de Arnona, na capital, Cartes foi convidada para participar de uma recepção no Ministério do Exterior junto com Netanyahu.

Mais cedo na segunda-feira, Cartes se encontrou com o presidente Reuven Rivlin.

No mês passado, Cartes disse que queria transferir a embaixada do país para Jerusalém antes do final de seu mandato presidencial em agosto.

A decisão tem sido controversa no Paraguai. Chega menos de dois meses antes que Mario Abdo Benitez substitua Cartes, e o novo presidente eleito disse que não foi consultado.

Israel reivindica a cidade inteira como sua capital eterna. Os palestinos buscam Jerusalém Oriental como sua futura capital e ficaram furiosos com os movimentos da embaixada, embora cada um tenha estado na parte ocidental da cidade.

A maioria dos países mantém embaixadas em Tel Aviv e se recusam a mudá-las até que o status legal internacional da cidade seja resolvido nas negociações entre Israel e os palestinos.

No domingo, Hanan Ashrawi, funcionário da Organização para a Libertação da Palestina, emitiu uma declaração condenando o Paraguai pela mudança.

Ao adotar uma medida tão provocativa e irresponsável que está em contravenção direta ao direito internacional e ao consenso, o Paraguai conspirou com Israel, os Estados Unidos e a Guatemala para consolidar a ocupação militar e selar o destino da Jerusalém ocupada”, diz seu comunicado.

A entidade pediu que todos os países cumpridores da lei “cortem as relações com os países que apoiam a anexação unilateral de Jerusalém ocupada por Israel”.

Além dos EUA, Guatemala e Paraguai, vários outros países expressaram interesse em transferir suas embaixadas para Israel, entre elas Honduras, República Tcheca e Romênia.

Com imagem e Informações de The Times of Israel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s